Você está em: Início / Tag / Stranger Things

Melhores e Piores Séries de 2017

Por 17781 Acessos

Essas são as melhores e piores séries que vimos em 2017, não necessariamente lançamentos do ano.

Melhores

CAMILA: (Resenha) Esse ano foi de Doramas para mim. Assisti poucas séries e as que vi não foram tão boas quanto eu esperava (Hello, Stranger Things). Já falei tanto dessa série aqui que agora quase não tenho mais o que dizer. É sobre uma médica e um soldado que entram em conflito por causa do antagonismo de suas profissões e que quando são enviados para o mesmo lugar precisam repensar a forma como enxergam a vida. É clichê, é maniqueísta e é apaixonante. Esse foi um ano em que abusei de coisas doces e essa série está no topo das coisas doces do ano.

Leia tudo »

Melhores e Piores Séries de 2016

Por 8140 Acessos

Essas são as melhores e piores séries que vimos em 2016, não necessariamente lançamentos do ano.

Melhores

CAMILA: A melhor série do ano. Mesmo não inovando ela conseguiu aproveitar bem o que estava mostrando. O núcleo infantil está extremamente afiado e te faz ter empatia pelo destino deles. Você acredita naquelas crianças, nas suas atitudes, na mistura de inocência e audácia e na relação de amizade, lealdade e confiança.Não que os outros núcleos não tenham destaques, eles tem, inclusive há algumas quebras de estereótipos, mas as crianças roubam a cena. Uma série que gerou milhares de teorias na internet e que trouxe várias discussões a tona merece estar nos melhores do ano.

MAYRA: Essa série foi o grande buzz do ano, e com certeza uma das minhas preferidas. Crianças maravilhosas e referências à cultura pop e à filmes icônicos misturadas num contexto tão carismático que conquistou todos que assistiram Michael, Eleven, Dustin e Lucas procurarem por seu amigo Will no upside down. Foram só oito episódios, mas deixou aquele gostinho de quero mais e fãs aguardando ansiosamente. Parabéns para a Netflix.

Leia tudo »

Stranger Things

Por 5961 Acessos

Stranger Things

Minha Classificação:
Stranger Things - 2016 The Movie DB
de Matt Duffer
Status: 1 temporada (renovada)
Episódios vistos: 8
Elenco: Winona Ryder, David Harbour, Finn Wolfhard, Millie Bobby Brown
Gênero: Drama, Mistério, Ficção científica, Fantasia
Canal Original: Netflix
Canal no Brasil: Netflix
Duração do Episódio: 50 minutos
Assistir Stranger Things online: Netflix

Essa semana eu estava no Twitter, e me senti estranha porque todo mundo estava comentando de uma série nova da Netflix, Stranger Things. O hype era tanto que “Brazil loves Stranger Things” (Brasil ama Stranger Things) estava no topo dos assuntos mais comentados do mundo na rede social! Eu, chata que sou, ainda me segurei um pouco para ver, mas não aguentei de curiosidade e vi tudo de uma vez: agora é sentar e chorar até 2018. Ah, essa resenha é livre de spoilers!

Quando Will Byers desaparece na pequena cidade de Hawkins, Indiana em 1983, sua mãe e seu irmão começam a procurá-lo com a ajuda da polícia, principalmente do delegado Hopper. Michael, Lucas e Dustin, amigos de Will, também se unem para procurar o garoto, e nessa busca encontram uma menina muito estranha. Para recuperarem Will todos terão que lidar com forças terríveis e malignas.

tumblr_oagqq67tBm1uauktmo1_500

A sinopse pode não ser muito interessante, mas se você curte sci-fi e anos 80, essa série é para você. Winona Ryder e David Harbour que já são atores consagrados, ganharam papéis maravilhosos como Joyce Byers (mãe de Will) e Jim Hopper (delegado da cidade), que adicionam a carga dramática e seriedade na trama, porém, quem chama atenção mesmo são as crianças (adolescentes de 12 anos são crianças, né?!), amigos de Will. Não só por serem crianças, claro, mas pela força de vontade de encontrar o amigo tão grande quanto a de um adulto, também pela inteligência deles e por atuarem tão bem. Eles também funcionam como alívio cômico para as tensões muitíssimo bem construídas da série, porém na hora de passarem dor, medo e raiva, esses atores mirins entregam tudo incrivelmente bem. A série foca nos acontecimentos que se seguem ao desaparecimento de Will, mas também aborda questões como machismo, primeiro amor e bullying, então não dá medo, está mais para um thriller do que terror em si. 

tumblr_ob05jo6Nyu1udl48so1_500

Um dos fatos que eu mais gostei foi que todos os personagens principais têm suas próprias tramas e têm profundidade, não foram só jogados ali para fazer número; todos têm as suas razões. Seja a menina nerd que está namorando o cara popular ou o delegado da cidade, todos têm um pedaço da série para si. Podem não ser mostrados integralmente, mas o espectador já entende certas coisas só pelos pequenos flashbacks que são mostrados, ou por uma cena rápida e etc. O destaque vai para Joyce (Winona), que fica desesperada atrás do filho e é difícil demais não se comover com a força e a persistência dela; e também, óbvio, para as crianças, que são os típicos nerds que sofrem bullying na escola, ganham a feira de ciências todo ano e são tidos como perdedores – as referências ao universo de O Senhor dos Anéis e Star Wars encheram meu coração de alegria! Meu amor foi radicalmente direcionado para a Eleven (Millie Bobby Brown), a garotinha que os meninos encontram na floresta, que junto com Joyce e Nancy, são as heroínas da série – girl power!; e para Dustin (Gaten Matarazzo), que sofre de displasia cleidocraniana, uma doença que retarda o crescimento dos ossos e por isso, ele não possui os dentes frontais superiores, só que tem umas ideias maravilhosas naquela cabecinha dele.

O sorriso mais lindo de Stranger Things ♥

O sorriso mais lindo de Stranger Things ♥

A direção dos irmãos Duffer é incrível e existem cenas que são apenas lindas de se ver. A fotografia da série é ótima, o roteiro idem, e eu realmente me senti inserida nos anos 80, com aquela trilha sonora incrível e as roupas e cabelos da época. Eu vi um vídeo ótimo (se quiser assistir também, clica aqui, mas cuidado com os spoilers!) que mostra como os irmãos criadores e diretores da série se inspiraram em clássicos do cinema e da TV dos anos 70 e 80 (e também nos trabalhos de Steven Spielberg) a ponto de reproduzirem coisas muito parecidas na série. Isso não é defeito, muito pelo contrário, só fez a série ser mais legal e incrível ainda! Estou apaixonada! Os episódios tem em média 45 minutos, mas quando acabavam, eu pensava “Ué, mas já?” de tão compenetrada que estava. O final amarrou muito bem a história, mas deu umas pistas de que irá continuar, e eu li que a segunda temporada terá elementos de Harry Potter! Isso mesmo, senhoras e senhores! Então, se eu já estou amando Stranger Things agora, imagina no futuro – porque 2018 ainda tá longe…