Você está em: Início / Tag / Serie 4 Estrelas


Hello, my twenties

por • 2565 Acessos

Hello, my twenties

Minha Classificação:
Age of Youth - 2016 IMDb
Status: 1 temporada (finalizada)
Episódios vistos: 11
Elenco: Ye-ri Han, Seung-Yeon Han, Eun-bin Park, Park Hye-soo
Gênero: Drama, Comédia
Canal Original: Joongang Tongyang Broadcasting Company
Duração do Episódio: 60 minutos

Hello, my twenties ou Age of Youth como também é conhecido, é um dorama que acompanha a vida de cinco estudantes universitárias vivendo na república Belle Epoque. Yoo Eu-Jae, 20 anos, está vindo morar na cidade para cursar psicologia, ela é extramente tímida e não consegue falar para os outros o que a incomoda, sua adaptação na casa acaba sendo muito angustiante até ela conseguir colocar para fora tudo seus sentimentos. Yoon Jin-Myung é a mais velha, 28 anos, e está terminando de cursar administração, extremamente fechada e focada, trabalha em dois empregos para se sustentar. Jung Ye-Eun, 22 anos, cursa nutrição e se esforça para sempre estar bonita e agradar o namorado. Kang Yi-Na, 24 anos, vem de uma família com dinheiro, por isso possui roupas e acessórios caros e não se preocupa com emprego ou com a faculdade e Song Ji-Won, 22 anos, cursa jornalismo e seu sonho é perder a virgindade, frequenta vários encontros às cegas que sempre terminam em amizade.

Após uma noite regada a cerveja para relaxarem, Song conta as garotas que pode ver fantasmas e que um está vivendo na casa com elas, o que acaba trazendo vários sentimentos à tona. Todas ficam imediatamente apreensivas e deixam transparecer que cada uma possui seu próprio fantasma e no decorrer dos episódios vamos ver o desenrolar desses segredos. É difícil achar séries cujo tema principal seja a amizade entre mulheres e Hello, my twenties acaba por se destacar nesse sentido e aborda temas como relacionamento abusivo, prostituição, assédio no trabalho, inveja, famílias disfuncionais e a importância de ter amigos do seu lado nos momentos difíceis. 

Da esquerda para direita: Yoo Eu-Jae, Jung Ye-Eun, Kang Yi-Na, Song Ji-Won e Yoon Jin-Myung

A única que não tem um passado misterioso/assombrado é a Song e por isso ela vive procurando problemas e acaba levando as garotas com ela, melhor personagem do dorama. Enquanto isso as outras tentam resolver seus problemas sozinhas, mas percebem que com ajuda das amigas é muito mais fácil. Um dos problemas da série é que apesar de mostrar um relacionamento abusivo e como é difícil para a vítima se desvencilhar do agressor, um outro relacionamento, que na minha opinião também é abusivo só que em menor medida do que o primeiro, é retratado como um relacionamento legal e fofo. A super proteção e invasão do espaço pessoal e de decisão da outra pessoa também é abusivo, mas acaba sendo retratado como normal ou até mesmo desejável hello, Edward. 

 

Se você nunca viu um dorama essa é uma ótima oportunidade de começar, sério, assim que você começa assistir não consegue mais parar e todos os episódios estão disponíveis na Netflix. Tem algo de vicioso neles. Apesar de ter assistido, até então, apenas doramas colegiais em que questões da sexualidade feminina é reprimida e a timidez e falta de jeito com o sexo oposto é algo amplamente retratado, nesse caso a sexualidade é debatida mais abertamente e apenas a Yoo Eu-Jae que acaba sendo retratada como a garota tímida que foge de um beijo, consensual, e fica constrangida quando falam de sexo perto dela. Apesar de não ter sido anunciado uma segunda temporada, estou torcendo muito por isso, principalmente porque o final ficou em aberto e acredito que ainda tem  história para contar dessas personagens. Deixo vocês com a Song ensinado a Eu-Jae dançar, afinal de contas, jornalistas são as melhores pessoas.

 

      
Resenhas de séries
0
comentário

Travelers – 1° Temporada

por • 4828 Acessos

Travelers – 1° Temporada

Minha Classificação:
Travelers - 2016 IMDb
de Brad Wright
Status: 1 temporada (renovada)
Episódios vistos: 11
Elenco: Eric McCormack, MacKenzie Porter, Nesta Cooper, Jared Abrahamson
Gênero: Drama, Ficção científica, Fantasia
Canal Original: Showcase, Netflix
Duração do Episódio: 45 minutos

Em um futuro distópico o mundo deu errado, o que ninguém duvida que será verdade dado o panorama atual, e uma estrutura é montada para fazer com que algumas pessoas voltem no tempo e rearranjem acontecimentos para que o futuro não seja uma catástrofe. Essas pessoas são conhecidas como viajantes, elas fazem transferência de consciência para hospedeiros que estão para morrer, como uma maneira de afetar o mínimo possível os acontecimentos. Além disso, algumas regras devem ser seguidas: eles não podem entrar em contato com outras equipes de viajantes, eles precisam manter a vida cotidiana do hospedeiro e não podem interferir em nada se não for uma missão.

As equipes são formadas por cinco pessoas com habilidades específicas: medicina, memória, tecnologia, combate e liderança. A comunicação com o futuro é feita pela Deep Web e eles acatam ordens de alguém que eles chamam de Diretor, que é quem passa as missões e faz os cálculos do que precisa ser feito para alterar o futuro sem danos colaterais. E para mensagens urgentes é enviado crianças ou adolescentes para dar o recado, que são os únicos capazes de ter a mente tomada por algum viajante temporariamente sem avarias ao cérebro. Essas transferências só podem acontecer para o século XXI, já que eles precisam ter a morte gravada, com o maior número de dados possíveis para fazer a transferência na hora certa e é a tecnologia do século XXI que permite que isso aconteça. Como ao tomar o corpo do hospedeiro eles não retém as lembranças daquela vida, eles se baseiam pelas redes sociais para saber quem são e quais relações eles mantém.

Dado esse contexto começamos a ver os hospedeiros sendo tomados pelos viajantes no primeiro episódio e entendemos a dificuldade de seguir as regras. Philip iria morrer de overdose, seu viajante chegou antes disso, mas presenciou a morte do colega de quarto que estava junto com o hospedeiro e foi acusado de não ter prestado socorro a vítima. Marcy é uma garota com deficiência mental, sua fala e coordenação motora é prejudicada por isso, a viajante chega quando ela seria espancada por delinquentes. Trevor é um adolescente típico americano, meio babaca, que iria morrer em luta de boxe, seu viajante se rende antes disso acontecer. Carly é mãe de um bebê e sofre com um relacionamento abusivo com um policial, ela seria morta vítima de violência doméstica se a sua viajante não tivesse assumido o controle e colocado o cara para correr. E por último, Grant é um policial do FBI que interceptou mensagens da Deep Web e pensa que os viajantes são terroristas, ao ir no local de encontro deles ele cairia em um poço de elevador, o viajante, que é o líder do grupo, toma o hospedeiro antes disso acontecer.

Marcy, Philip, Grant, Carly e Trevor

Citei o momento da morte de cada um dos hospedeiros e um pouco da sua vida pregressa pois a série vai abordar muito bem esse peso que os protagonistas precisam carregar. As missões são prioridade, mas eles têm empregos, mulheres, filhos, pais, escola e vários aspectos da vida prática que precisa ser conciliado. No caso da Marcy o problema é maior, porque a viajante fala e se porta como alguém que não tem uma doença mental e como explicar isso para o seu assistente social? –  Então, esses dilemas da vida acabam se entrelaçando com as missões e deixando os personagens mais complexos, principalmente quando eles passam a se importar com as pessoas que estão ao redor deles. E também vão enfrentar os dilemas morais de saber o futuro e não ter autorização de mudá-lo, esse é um enorme fardo, principalmente para o Philip que é o memorizador da equipe.

Nunca fui muito fã de ficção científica e de viagens no tempo, dado a complexidade do assunto e seus desdobramentos, isso tem mudado ultimamente, mas nesse caso ainda senti que as coisas não se encaixam muito bem. Faz parte da proposta da série não dar muitas respostas, como os personagens seguem ordens e nem sempre sabem como aquilo vai afetar a linha do tempo também ficamos sem essas informações. Só que tem algumas coisas que são mal explicadas, por exemplo, como eles conseguem trazer tecnologia do futuro para o mundo atual? – Em nenhum momento é explicado. As mentes são transferidas, não tem nada de físico sendo transportado para cá, então não vejo uma explicação válida para o equipamento. Espero que a segunda temporada contenha mais respostas sobre o futuro, sobre o diretor e sobre a dinâmica de viagens temporais, mas recomendo a série e garanto que o apego emocional com os personagens acontece muito rápido.  

      
Resenhas de séries
0
comentário

Pretty Little Liars

por • 6594 Acessos

Pretty Little Liars

Minha Classificação:
Pretty Little Liars - 2010 IMDb
de I. Marlene King
Status: 7 temporadas
Episódios vistos: 140
Elenco: Troian Bellisario, Ashley Benson, Lucy Hale, Shay Mitchell
Gênero: Drama, Mistério
Canal Original: ABC Family, Freeform
Duração do Episódio: 41 minutos

Duas pessoas só podem manter um segredo se uma delas estiver morta, no caso de Pretty Litte Liars nem assim. Baseada nos livros da Sara Shepard acompanhamos quatros amigas: Hanna Marin, Aria Montgomery, Spencer Hastings e Emily Fields.  Elas foram unidas por Alison Dilaurents,  a garota mais popular e manipuladora da escola, a abelha rainha das nossas queridas mentirosas. Após uma noite de conflitos e embates entre as garotas, Alison desaparece. Com o sumiço da Alison as garotas se afastam e cada uma segue com sua vida, só que após um ano do desaparecimento o corpo de Alison é encontrado e as garotas passam a receber mensagens de uma pessoa anônima, com o codinome de A,  ameaçando expor todos os seus segredos. 

Eu ainda estou aqui, vadias. E eu sei tudo. – A

Sabe quando alguém diz que mentiras são como bolas de neve, que elas vão crescendo sem controle? Então, essa é a história da vida dessas garotas. Em um jogo de gato e rato elas passam a tentar encontrar quem é A, ao mesmo tempo são desafiadas por ela a fazer coisas em troca de não serem expostas, só que a lista de segredos vai aumentando e logo elas se veem lidando com segredos que afetam todos que estão em volta. 

Essa série é definitivamente para mim, amo suspense e segredos, acompanho a série desde o lançamento e muita água rolou nessa ponte, temos todos os plots possíveis de um roteiro que se passa na High School e todas as burradas que adolescentes cometem nessa fase da vida, mas o grande acerto é a relação de confiança e amizade que elas desenvolvem nesse tempo. É muito legal ver como elas se apoiam nos momentos difíceis e conseguem crescer e se tornar pessoas melhores. 

Todos nós erramos algumas vezes

Eu gosto de todas as garotas, mas tenho um carinho especial pela Aria. Apesar dela ter um ponto bem discutível no seu arco narrativo, o relacionamento com seu professor, que não é tratado com tanta seriedade como deveria, eu gosto muito da personagem. Ela é a artista do grupo e isso se revela em suas atitudes, seu estilo e seus hobbies, e acabo me identificando com ela. 

Com o passar das temporadas o jogo foi ficando mais perigoso e sombrio, torturas psicológicas e físicas foram impostas e as garotas tiveram seus limites testados em mais de uma oportunidade. Em abril será transmitida a segunda parte da sétima temporada que é a última. Todos os segredos serão revelados e finalmente descobriremos todos os envolvidos nesse jogo.

Cuidado amigas. Está aberta a temporada de caça às mentirosas e eu estou caçando. – A

      
Resenhas de séries
0
comentário
Estante Lotada © 2010-2017 Layout: design e programação por Cibele Ramos

    
Nos mudamos de www.euleioeuconto.com para www.estantelotada.com.br, por favor atualize seus feeds & links!