Você está em: Início / Tag / Romance Erotico

Se você gosta de Romance Erótico, confira também as resenhas de Chick Lit


To Hate Adam Connor

Por 7658 Acessos

To Hate Adam Connor

Minha Classificação:
To Hate Adam Connor goodreads
de
Publicação: em 2016
Gênero:
ISBN: B01GT4NXU4
Páginas: 374
Nível no Idioma Original: Fácil
Compre em lojas confiáveis:
amazonkindle
A compra pode render comissão ao blog.

Lucy acredita que as mulheres de sua família são amaldiçoadas e não conseguem encontrar o amor, embora ela também acredite profundamente nesse sentimento. Quando, por desventura do destino ela se muda temporariamente para a casa de sua amiga Olive (casada com o ator Jason Thorn) e conhece o vizinho/ator super famoso e recentemente divorciado Adam Connor, ela descobre que essa maldição pode ser real, já que nunca odiou tanto uma pessoa em sua vida como odeia Adam Connor.

“Eu o odeio,” repeti pela décima vez desde que entrei no carro. “Quero matá-lo. Vou processá-lo para salvar aquela criança das mãos dele e depois matá-lo.” (Tradução livre)

Ando numa onda meio bizarra que me acomete de vez em quando, em que gasto meu precioso tempo de vida não lendo os tantos livros bons que existem no universo, mas lendo livros ruins e lixosos que são “bons” – na maioria das vezes, de forma paralela aos que posto aqui. Em suma, esses livros são romances eróticos que encontro aleatoriamente na internet e sendo curiosa como sou, acabo lendo por ver classificações positivas no Goodreads. To Hate Adam Connor foi uma indicação de minha amiga que também é acometida por essa doença de ler livros ruins, só que esse é legal de verdade! Desde o começo me diverti muito com Lucy, que é muito engraçada e espontânea. Nunca se sabe o que está se passando na cabeça dela, e ela tem várias respostas na ponta da língua, além de não levar desaforo para casa e fazer piadas constantes. A amizade dela com Olive é o máximo e em diversos momentos do livro, me identifiquei com as duas e enxerguei na relação delas a minha relação com minhas amigas. 

“Você realmente gosta disso não é?”
“Do que?”
“Tornar as pessoas miseráveis. Como você é tão boa nisso, assumo que não sou sua única vítima.” (Tradução livre)

A narração do livro é alternada entre Adam e Lucy, e sempre gosto disso num livro porque parece que tendo as duas visões a história fica mais completa. As partes da Lucy são as mais engraçadas, mas Adam também é muito legal e um homem bom/um bom homem (!). Houveram momentos em que me peguei rindo alto de madrugada das besteiras que eles falavam um com o outro, e o melhor de tudo é que Lucy conversa com o leitor, então quando você percebe, já está concordando com as maluquices que ela faz… Um fator a destacar é que, diferente de muitos romances eróticos, To Hate Adam Connor tem uma certa história e sim, também momentos de tensão em que – pasmem – a protagonista não precisa ser salva por seu interesse amoroso. É isso aí mesmo! E também tem Aiden, o filho de Adam, que tem cinco aninhos e é um fofo, além de muito inteligente. As passagens dele com Lucy são ótimas e é legal ver um personagem masculino que sabe dar valor a filhos em livro (ainda mais em um romance erótico). Não há previsão de lançamento no Brasil, mas recomendo para quem sabe ler em inglês, já que a autora não usa palavras muito complicadas.

À Procura Do Par Perfeito – Searching For 2

Por 8668 Acessos

    Livros da série Searching For:

  1. À Procura de Alguém
  2. À Procura do Par Perfeito
  3. Searching for Beautiful
  4. Searching for Always
À Procura Do Par Perfeito – Searching For 2

Minha Classificação:
À Procura do Par Perfeito (Searching For, #2) goodreads
de
Publicação: em 2017
Gênero:
ISBN: 9788584390601
Título Original: Searching for Perfect
Páginas: 272
Tradução: Camila Pohlmann e Juliana Romeiro
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamericanasshoptimeamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Kennedy Ashe é uma das três sócias da Kinnections. Ela lida com a parte de interações sociais e mudança de looks dos clientes, e um dos seus maiores desafios será conseguir que o engenheiro espacial Nathaniel Ellison Raymond Dunkle (NERD nas iniciais e na vida também) fique pelo menos apresentável antes de ser apresentado para possíveis candidatas. Mas o que Ken não esperava é que esse homem super inteligente saberia a equação certa para conquistá-la.

Kennedy se esforçou para não lamber os beiços e pedir uma porção de chantili. Um cientista espacial nerd e rico que quer se casar e encontrar a parceira ideal. Aquilo era seu canto do cisne, sua Eliza Doolittle, um feito que a consagraria, o desafio de uma vida. Pág. 22

Kennedy é minha personagem favorita desde o livro de Kate. Divertida, sem papas na língua e determinada, esperava que seu livro fosse muito bom e realmente o é. O carisma de Ken está sempre presente, adoro o jeito dela e é bom saber que ela tem uma profundidade como personagem, por mais que seja explorada bem de leve no livro: esse para mim foi o grande defeito. Sei que é um livro de romance erótico e não drama, mas não ligaria se Jennifer Probst houvesse deixado umas páginas a mais para desenvolver mais os traumas psicológicos de Ken, que são graves e precisam ser discutidos com mais afinco até em obras que não carregam nenhuma crítica social que nem essa. A mensagem moral que o livro passa é parcialmente aceitável, porque sim, nós mulheres (cis ou não) precisamos nos amar mais e nos aceitar mais, mas não necessariamente precisamos de aprovação masculina por isso. Claro que ter um par para te apoiar é legal, porém não é obrigatório, sabe?! Isso me incomodou um pouquinho, só que não anula a validez da “moral da história”.

– Um Darth Maultini, por favor. […]
Kate riu. – Não, vou lembrar, não se preocupe. Fã de Star Wars, né?!
– Um pouco. Pág. 107

O livro é tão espirituoso quanto Ken, e Nate é o par perfeito para ela! Senti muito mais química entre eles dois do que entre Kate e Slade, e eles tinham diálogos sensacionais, discussões mais ainda. As partes da sessão de Nate com Ming e da coleira me fizeram rir alto. É claro que a história é super previsível, mas em momento nenhum me vi querendo que acabasse ou rolando os olhos por ser chata ou coisa parecida. Em diversas passagens temos a autora atentando para o fato de que a relação de Ken e Nate se parece demais com a de Slade e Kate, como se para assumir que sabe que os livros são parecidos: querida, relaxa. Todo livro de romance erótico é praticamente igual, só mudam nomes e algumas coisinhas no contexto. Recomendo bem mais a leitura desse segundo volume do que do primeiro dessa série! Ah, uma outra coisa chata é que somos “re” apresentados à personagens da série prévia da autora, Marriage to a Billionaire (Searching For é como uma série originada dessa, só que independente), mas não dá para reconhecê-los todos porque somente o primeiro livro dessa série foi publicado aqui no Brasil pela LeYa então quem não leu os outros três em inglês, não vai saber quem são as moças e seus maridos. Enfim, esse livro é super gostosinho de ler, ainda mais se depois você ficar sonhando com um Nate para si…

À Procura de Alguém – Searching For 1

Por 9249 Acessos

    Livros da série Searching For:

  1. À Procura de Alguém
  2. À Procura do Par Perfeito
  3. Searching for Beautiful
  4. Searching for Always
À Procura de Alguém – Searching For 1

Minha Classificação:
À procura de alguém goodreads
de
Publicação: em 2016
Gênero:
ISBN: 9788543806747
Título Original: Searching for Someday
Páginas: 277
Tradução: Camila Pohlmann
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Kate Seymour é sócia da Kinnections, agência de relacionamentos, com suas duas melhores amigas Arilyn e Kennedy; ou seja, Kate é uma casamenteira. A empresa é um sucesso, e uma parte disso deve-se ao dom de Kate: ela sabe quando uma pessoa é alma gêmea de outra com um toque (ou um choque, por assim dizer). Slade Montgomery é um advogado de divórcios que já desistiu do “final feliz” há muitos anos, e quando sua irmã se cadastra na Kinnections, ele resolve provar por si próprio que a empresa é uma farsa. Ele só não contava com o choque que sentiria em qualquer contato com Kate…

Ele praticamente rosnou pra ela. “Não importa. Eu estou ferrado e é por culpa sua.”
“Eu nunca nem encostei em você, esse filho não é meu.”
“Você é muito engraçada mesmo.” Pág. 99

Ainda na tentativa – até agora bem sucedida – de não terminar Trono de Vidro 5 antes da hora, li À Procura de Alguém, outro livro de Jennifer Probst. Seguindo a mesma fórmula de Casamento por Conveniência, temos Kate e Slade, que tinham tudo para se odiarem, mas acabam se apaixonando. Por mais que tenha a mesma pegada, esse livro contém uma pitada de mágica, que é o dom de Kate, e isso deixa a narrativa um pouco mais interessante, já que por uma razão que não vou mencionar, ela acaba perdendo o dom, e nessa de reaver a maldição de sua família que ela tropeça em suas ações. Essa obra não é tão engraçada quanto Casamento por Conveniência, e achei que faltou um pouco de carisma em Kate, mas não sei se a autora fez de propósito para poder distribuir entre os protagonistas e alguns personagens secundários, sei que não senti tanta empatia pela Kate, o que houve com outros personagens.

“[…] Você costuma se dar bem com outras mulheres, certo?”
“Claro. A não ser por uma ou outra luta no ringue de lama, eu me comporto bem.” Pág. 103/104

O carisma que falta em Kate, tem de sobra na sua mãe maravilhosa que é terapeuta sexual, sua amiga Kennedy e em seu cachorro Robert – aliás, reparei que cachorros são tendência nos livros de Probst e isso só a fez crescer em meu conceito. Uma outra tendência, mas que me incomodou, foi a de a mulher se apaixonar primeiro, sinto que isso perpetua definições estereotipadas de gênero, o que a autora faz muito bem, porque todas as suas protagonistas querem casar e ter filhos como o bom Deus manda. Não há nada de errado em querer casar e ter filhos e etc., só que colocar essa característica em todas as suas mocinhas pode ser um pouco machista, sabe?! Fora isso, dei 4 estrelas porque a autora escreve muito bem e tem um ótimo timing, o que faz com que seus livros sejam impossíveis de largar – ah, aqui em À Procura de Alguém temos vários dos personagens de Marriage to a Billionaire anos depois! O epílogo do livro me emocionou muito, foi super super fofo. A Paralela fez um trabalho simples e lindo com a capa, tanto na frente quanto no verso do livro, e já estou com o próximo da série em mãos, que é da Kennedy maravilhosa e estou super ansiosa para lê-lo!