Você está em: Início / Tag / Mulher Maravilha

Top 3 – Últimos Filmes Vistos

Por 4705 Acessos

Depois de pensar sobre o post de hoje e não ter terminado nenhuma leitura para resenhar, resolvi falar sobre os 3 últimos filmes que assisti e o que achei deles. Let’s go!

Mulher Maravilha

Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince (Gal Gadot) nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa de que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.

Disparado o melhor filmes da DC, a Mulher Maravilha chegou e foi lindo. Tenho poucas reclamações para fazer do filme, sobre ângulos e efeitos, mas nenhuma da personagem, apesar de não ter acompanhado ela dos quadrinhos, sinto que ela foi bem retratada no longa. Diana é maravilhosa, inocente, determinada. Ela é a super heroína que precisávamos, e trouxe uma mensagem potente. Na cena da trincheira, sem maiores explicações por motivos de spoilers, eu comecei a chorar, porque é tão poderosa, é tão tocante, ver uma mulher fazendo o que deve ser feito e acreditando, acreditando na humanidade e no bem. Definitivamente o filme que eu queria e precisava. 

Lion

Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até de ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.

Logo quando o Oscar indicou os melhores filmes para o prêmio, estava determinada a assistir todos antes da premiação, porém mudei de casa, fiquei sem internet e a determinação sumiu. Agora que Lion foi laçando na Netflix que pude finalmente assistir. É um filme bonito, sobre raízes e identidade, ou melhor sobre como faz falta essas coisas. A primeira parte é linda e angustiante, e a criança que faz o Saroo (Sunny Pawar) é muito talentosa. Porém, o filme perde um pouco de brilho na segunda parte, a obsessão de encontrar sua família e a superficialidade com o as outras partes da sua vida são retratadas, me cansou um pouco. Até acho que deve ter sido um recurso para demonstrar como só aquilo era importante para o Saroo, mas deixou o ritmo cansativo. No final ele volta a ganhar um pouco de brilho de novo, mas não é espetacular. 

Os Últimos Cavaleiros

Um grupo de guerreiros perde seu mestre após o assassinato cometido por um imperador tirânico. Juntos, eles partem em busca de vingança.

Esses dias sapeando na televisão, alguém ainda usa essa expressão?, acabei assistindo esse filme no Telecine. É uma mistura de medieval com samurai, eu sei parece confuso, mas a sociedade responde a um imperador que distribuiu as terra em Feudos, que são comandadas por nobres. Esses nobres mantém seus próprios exércitos e possuem lealdade extrema de seus comandantes que seguem um código de honra, junto com os guerreiros, muito rígido e extremo. Após a execução de um nobre condenado por traição e a desonra para sua família e todos que moravam em seu feudo, seus guerreiros vão atrás de vingança. É um tipo de filme com muita ação, estratégia e lutas de espada. Mas completamente vergonhoso na forma como retrata as mulheres, não consegue mostrar nenhuma que seja mais que coadjuvante dos coadjuvantes. E quando aparecem é apenas para movimentar o roteiro. É fraco, se não tiver mais nada para ver tudo bem, do contrário pode passar sem, muito obrigada. 

PS: Quero fazer menção honrosa aqui para Moonlight que também entrou na Netflix e que vi antes desses. Tem resenha da Ma aqui

PS²: Todas as sinopses são do Adoro Cinema

Top 3 – Estreias de Filmes

Por 4747 Acessos

Ultimamente venho riscando no calendário a data de alguns filmes que estou muito ansiosa para assistir, daqueles que a expectativa está lá no alto e que espero fortemente não me decepcionar. 

Assassinato no Expresso do Oriente – Novembro

Apesar de ter devorado quase toda a obra da Agatha Christie eu nunca vi nenhuma adaptação dos seus livros, erro que será corrigido agora em novembro com a estreia dessa adaptação. Esse é um dos meus livros preferidos da autora e traz meu detetive preferido de todos os tempos, Hercule Poirot.  Com um elenco de nomes fortes como Penelope Cruz, Michelle Pfeiffer, Judi Dench, entre outros, estou esperando que seja um tremendo sucesso e abra as portas para novos filmes do detetive. Esse livro foi adaptado pela primeira vez em 1974, porém ainda não tive a oportunidade de assisti-lo. 

It – A Coisa – Setembro

Apesar de ser extremamente medrosa e fugir de todo e qualquer filme de terror, após ler o livro do Stephen King estou extremamente tentada a ir assistir no cinema essa adaptação, que também será um remake, já que o palhaço mais assustador da ficção já apareceu nos cinemas em 1990. Essa adaptação já foi aprovada pelo King, que possui um histórico de não gostar muito das adaptações das suas obras, e diferente do primeiro, dessa vez a história será dividida em dois longas e tem tudo para dar conta do tijolo que é o livro A Coisa.

Mulher Maravilha – Junho

Ok, agora é a hora DC, depois de vários filmes decepcionantes estou apostando todas as minhas fichas em Mulher Maravilha. Apesar de amar super-heróis já estava na hora das super-heroínas chegar nas telonas, então por favor DC, não estrague isso. Por enquanto tenho grandes esperanças com os trailers lançados e espero no mínimo um roteiro coerente e um bom desenvolvimento da personagem, que acabou meio perdida em Batman x Superman. Faltam duas semanas para a estreia e a ansiedade está batendo forte e o medo de ser um desastre também.