Você está em: Início / Tag / Logan

Melhores e Piores Filmes de 2017

Por 29545 Acessos

Como em todos anos, esses são filmes que vimos em 2017, não necessariamente estreias do ano.

Melhores

CAMILA: Esse filme foi um hino. Há muito se esperava um filme protagonizado por uma heroína e ele finalmente aconteceu. Foi uma história de origem bem contada e que destaca os pontos fortes da personagem. Ver a Diana se importando e acreditando na humanidade em meio ao cenário caótico que é a Primeira Guerra foi impactante. A cena das trincheiras é de arrepiar, ali eu sabia que o filme iria mexer comigo e que seria um dos melhores do ano.

CIBELE: Eu tava com expectativas demais para esse filme!! Finalmente Diana de Temiscira ganhou o filme que merece. Gal Gadot estava perfeita no papel, além disso o roteiro e direção foram um show à parte. Eu normalmente não tenho paciência de rever filmes de super heróis, mas esse eu vejo toda hora. Amém Patty Jenkins.

MAYRA: Amém Diana! Não o filme que queríamos, mas o que precisávamos nesse ano. Feminista até não poder mais (pode sim), dirigido por mulher, protagonizado por uma Mulher Maravilha corajosa e que não deixa homem nenhum mandar nela. O que mais gostei nesse filme é que os homens sabem seu lugar, principalmente Steve, e em momento nenhum obliteram o protagonismo da maior super-heroína do mundo. O roteiro é bom, a fotografia é (amém) mais clara do que os outros filmes da DC dirigidos por Zack Snyder e complementa ultra bem o novo universo DC – aliás, o melhor filme da DC até hoje. Parabéns para todas as envolvidas.

Leia tudo »

Logan

Por 4964 Acessos

Logan

Minha Classificação:
Logan The Movie DB
de James Mangold
Título Original: Logan
Roteiro: James Mangold (história by), Scott Frank (roteiro), James Mangold (roteiro), Michael Green (roteiro)
Elenco: Hugh Jackman, Patrick Stewart, Dafne Keen, Boyd Holbrook
Estreia: 03 Mar 2017
País: USA
Gênero: Ação, Drama, Sci-Fi
Duração: 135 min

Logan marca o final da trajetória de Hugh Jackman como Wolverine e fecha um ciclo na sua carreira e na vida do personagem. Após inúmeros filmes representando o mutante chegou a hora de colocar um ponto final nessa jornada. O ano é 2029, os mutantes foram quase todos erradicados, Logan está abatido e debilitado e atualmente ganha a vida dirigindo para um aplicativo. Seu objetivo é comprar um barco e passar seus dias em alto mar, junto com o professor Xavier que tem uma doença degenerativa e crises que podem matar pessoas a sua volta. Porém mais uma vez problemas batem a sua porta. Uma mexicana, Gabriela, o procura para que ele a ajude salvar Laura, uma garota estranha que não fala e que tem toda uma organização atrás dela. Mais uma vez Logan se esquiva, reforçando que ele nunca quis ser um herói, nunca quis assumir nenhum tipo de tutela ou responsabilidade pelos demais. E mais uma vez ele fracassa em dizer não e acaba topando levar mãe e filha até o local desejado e é nesse momento que tudo começa as coisas pioram de vez.

Diferente dos filmes de super heróis que estamos acostumados a ver Logan é cru, visceral e selvagem assim como seus personagens, a violência extrema e o uso de palavrões cabem como uma luva no desenrolar da história e entrega o melhor filme solo do Wolverine. A batalha dos mutantes sempre me pareceu bastante simbólica por não ser contra um grande vilão, em sua essência, mas sim contra a humanidade, é uma batalha por ser diferente e pelo direito de existir. Assim, novamente eles precisam lutar para sobreviver e é uma luta dura, o cansaço do Wolverine é muito latente durante todo o longa, ele quer descansar e esse descanso é a morte, mas antes ele precisa cuidar dos poucos que ainda estão sob seus cuidados e sua luta para conseguir seguir em frente é árdua e dolorosa, nunca um herói foi tão impotente em sua caminhada e tão desejoso de chegar ao fim.

O que é diferente precisa ser controlado ou eliminado e Laura aprende essa dinâmica muito cedo, sua forma de se defender desse sistema é atacar, sem piedade, e começa a traçar para si o mesmo caminho que o Logan. Ver os dois juntos é muito importante e significativo para a história pois demonstra o começo e o fim do que pode ser uma mesma vida, no sentido da Laura ser um segundo Wolverine, logo um dos melhores diálogos é quando Logan pede para Laura não ser aquilo que a criaram para ser e isso traz toda a responsabilidade de suas escolhas e o peso de ser o último sobrevivente. Logan é o melhor filme do Wolverine e por isso espero que Jackman não volte as telas como esse personagem e deixe que de fato esse seja o último filme do mutante. 

0
comentário