Você está em: Início / Tag / Filme 4 Estrelas


Logan

por • 3134 Acessos

Logan

Minha Classificação:
Logan IMDb
de James Mangold
Estreia no Brasil: 03 Mar 2017
País: USA
Gênero: Ação, Drama, Sci-Fi
Roteiro: James Mangold (história by), Scott Frank (roteiro), James Mangold (roteiro), Michael Green (roteiro)
Elenco: Hugh Jackman, Patrick Stewart, Dafne Keen, Boyd Holbrook
Duração: 135 min

Logan marca o final da trajetória de Hugh Jackman como Wolverine e fecha um ciclo na sua carreira e na vida do personagem. Após inúmeros filmes representando o mutante chegou a hora de colocar um ponto final nessa jornada. O ano é 2029, os mutantes foram quase todos erradicados, Logan está abatido e debilitado e atualmente ganha a vida dirigindo para um aplicativo. Seu objetivo é comprar um barco e passar seus dias em alto mar, junto com o professor Xavier que tem uma doença degenerativa e crises que podem matar pessoas a sua volta. Porém mais uma vez problemas batem a sua porta. Uma mexicana, Gabriela, o procura para que ele a ajude salvar Laura, uma garota estranha que não fala e que tem toda uma organização atrás dela. Mais uma vez Logan se esquiva, reforçando que ele nunca quis ser um herói, nunca quis assumir nenhum tipo de tutela ou responsabilidade pelos demais. E mais uma vez ele fracassa em dizer não e acaba topando levar mãe e filha até o local desejado e é nesse momento que tudo começa as coisas pioram de vez.

Diferente dos filmes de super heróis que estamos acostumados a ver Logan é cru, visceral e selvagem assim como seus personagens, a violência extrema e o uso de palavrões cabem como uma luva no desenrolar da história e entrega o melhor filme solo do Wolverine. A batalha dos mutantes sempre me pareceu bastante simbólica por não ser contra um grande vilão, em sua essência, mas sim contra a humanidade, é uma batalha por ser diferente e pelo direito de existir. Assim, novamente eles precisam lutar para sobreviver e é uma luta dura, o cansaço do Wolverine é muito latente durante todo o longa, ele quer descansar e esse descanso é a morte, mas antes ele precisa cuidar dos poucos que ainda estão sob seus cuidados e sua luta para conseguir seguir em frente é árdua e dolorosa, nunca um herói foi tão impotente em sua caminhada e tão desejoso de chegar ao fim.

O que é diferente precisa ser controlado ou eliminado e Laura aprende essa dinâmica muito cedo, sua forma de se defender desse sistema é atacar, sem piedade, e começa a traçar para si o mesmo caminho que o Logan. Ver os dois juntos é muito importante e significativo para a história pois demonstra o começo e o fim do que pode ser uma mesma vida, no sentido da Laura ser um segundo Wolverine, logo um dos melhores diálogos é quando Logan pede para Laura não ser aquilo que a criaram para ser e isso traz toda a responsabilidade de suas escolhas e o peso de ser o último sobrevivente. Logan é o melhor filme do Wolverine e por isso espero que Jackman não volte as telas como esse personagem e deixe que de fato esse seja o último filme do mutante. 

      
Sessão de Cinema
0
comentário

A Garota No Trem

por • 3475 Acessos

Para conferir a resenha do livro "A Garota No Trem", clique aqui.

A Garota No Trem

Minha Classificação:
The Girl on the Train IMDb
de Tate Taylor
Estreia no Brasil: 07 Out 2016
País: USA
Gênero: Drama, Mistério, Thriller
Roteiro: Erin Cressida Wilson (roteiro), Paula Hawkins (livro)
Elenco: Emily Blunt, Haley Bennett, Rebecca Ferguson, Justin Theroux
Duração: 112 min

O filme conta a história de Rachel, uma mulher divorciada, que acompanha de longe a vida de um casal aparentemente apaixonado todos os dias quando está no trem. Um dia ela descobre que a mulher está desaparecida e resolve se intrometer nas investigações apesar de não ser a testemunha mais confiável do mundo graças ao seu vício por álcool e as mentiras que conta para esconder isso das pessoas próximas.

Rachel

Assim como o livro, o filme é contado pela perspectiva de três mulheres: Rachel, Megan (a mulher desaparecida) e Anna (a nova esposa do ex de Rachel) e a parte menos interessante para mim continuou sendo a da Rachel, que é a mais longa, mas não é a principal. A história chegaria facilmente à mesma conclusão só com a versão das outras personagens. No entanto, aqui temos a atuação incrível da Emily Blunt o que torna as cenas menos dispensáveis e só por ela eu consegui não morrer de tédio nessas partes. 

Megan

A ideia de A Garota No Trem sempre me atraiu porque eu adoro esse tipo de história. Apesar de terem feito uma adaptação fiel, o filme ficou bem melhor que o livro. Na versão da Paula Hawkins o desenvolvimento do mistério é muuuuuito lento e as pistas fornecidas são tantas que ainda bem longe da grande revelação final, já dava para saber exatamente o que aconteceu com Megan. Já a versão de Tate Taylor me deixou tensa do começo ao fim apesar de eu já saber como tudo ia acabar, ainda assim não conseguia deixar de ficar nervosa. Só isso já faz com que eu prefira mil vezes a obra cinematográfica.

Anna

A Garota No Trem é um filme bom, porém não marcante e que vale mais a pena pela atuação das personagens principais. Talvez exatamente por isso, se tiver que escolher entre ler ou ver a história, aconselho a ficar com a segunda opção.

        
Livros no Cinema
0
comentário

Star Trek: Sem Fronteiras

por • 4428 Acessos

Star Trek: Sem Fronteiras

Minha Classificação:
Star Trek Beyond IMDb
de Justin Lin
Estreia no Brasil: 22 Jul 2016
País: USA
Gênero: Ação, Aventura, Sci-Fi
Roteiro: Simon Pegg, Doug Jung, Gene Roddenberry (television series "Star Trek")
Elenco: Chris Pine, Zachary Quinto, Karl Urban, Zoe Saldana
Duração: 122 min

No quinquagésimo aniversário de Star Trek, chegou aos cinemas o décimo terceiro filme da franquia e o terceiro após o reboot feito em 2009, que nos apresentava os personagens clássicos da série de 1966, a tripulação da USS Enterprise. Agora em Star Trek: Sem Fronteiras estamos acompanhando o terceiro ano, dos cinco previstos em missão, de desbravamento do universo pela USS Enterprise em nome da Federação dos Planetas Unidos. Enquanto o Capitão Kirk questiona o seu lugar e as suas motivações para continuar na Federação, a tripulação enfrentará uma ameaça que pretende destruir tudo o que a Federação representa.

Esse filme mostra o ápice das relações entre a tripulação, após anos convivendo na Entreprise, laços foram formados e são muito bem explorados no desenvolvimento da aventura. Após serem emboscados e caírem em um planeta desconhecido, a tripulação acaba separada em duplas ou trios, o que torna a interação entre eles mais relevante para a sustentação da história, além de conseguir explorar melhor os personagens individualmente.

Krall é o grande vilão do filme e traz questionamentos interessantes sobre a Federação e a sua função no espaço, porém se no primeiro momento ele é assustador e implacável, com o tempo esse efeito vai se desfazendo e no fim fiquei com a sensação de falha no roteiro na luta final, pois o Krall poderia ter feito mais do aquilo que foi apresentado. 

Uma das melhores duplas é o Dr. MacCoy e o Spock, eles acabam por dar o tom cômico do filme, junto com a Jaylah que não entende certas convenções sociais e por isso acaba sendo engraçada, ela é um personagem importante para a narrativa e ajuda a tripulação em sua luta contra o Krall. O filme é muito bonito visualmente e se divide entre as partes de ação intensa com a de relação entre os personagens. Infelizmente na construção dos diálogos foram usadas frases bem clichês com teor filosófico/lição de moral que quebravam a fluidez da cena e insistiam em pontos que não precisavam ser ditos, mas nada que não podemos relevar.

gif

Durante o filme foi feito uma homenagem ao ator Leonard Nimoy, o primeiro Spock, falecido em 2015, e nos créditos citado o ator Anton Yelchin, o Chekov, que faleceu esse ano. Na minha opinião, esse é um dos melhores reboots dos últimos tempos, pois ele consegue agradar aos fãs e chamar atenção de quem nunca viu a série e está conhecendo esse universo agora. Além disso a Netflix, que já tem no catálogo os dois primeiros filmes do reboot, colocará, ainda esse ano, todas as séries clássicas da franquia e transmitirá a nova série que será lançada em 2017 pela CBS. A transmissão acontecerá igual a Shadowhunters, ou seja, um dia depois do episódio passar na televisão americana.

vida-longa-e-prospera

Star Trek: Vida Longa e Próspera

      
Sessão de Cinema
0
comentário
Estante Lotada © 2010-2017 Layout: design e programação por Cibele Ramos

    
Nos mudamos de www.euleioeuconto.com para www.estantelotada.com.br, por favor atualize seus feeds & links!