Você está em: Início / Tag / Filme 3 Estrelas


Nerve – Um Jogo Sem Regras

por • 4702 Acessos

Nerve – Um Jogo Sem Regras

Minha Classificação:
Nerve IMDb
de Henry Joost, Ariel Schulman
Estreia no Brasil: 27 Jul 2016
País: USA, Hong Kong
Gênero: Aventura, Crime, Thriller
Roteiro: Jeanne Ryan (livro), Jessica Sharzer (roteiro)
Elenco: Emma Roberts, Dave Franco, Emily Meade, Miles Heizer
Duração: 96 min

Vee é uma adolescente que mora com a mãe e pensa em se mudar para outra cidade onde pretende cursar a faculdade, mas ela sabe que não tem dinheiro para realizar este sonho. Quando sua melhor amiga surge com a notícia de uma nova rede social chamada “Nerve”, que se define como um jogo de Verdade ou Consequência sem a parte da verdade, Vee decide se cadastrar como Player, onde cada desafio enviado pelos que se cadastraram como Watchers equivale a um valor em dinheiro em sua conta. Quanto mais ela joga, mais alto fica o valor e mais arriscadas são as “consequências”. O filme é baseado no livro de mesmo nome que eu nunca li, mas sempre quis. Não sei o quão fiel foi a adaptação, portanto minhas opiniões são baseadas apenas no filme.

nerve_kiss

A ideia do filme é maravilhosa; serve como suspense, como crítica social e tem como tema um assunto bem atual, no entanto todas essas qualidades não valem nada quando são mal aproveitadas. Não é a primeira vez que eu vejo uma ideia diferente ser desperdiçada por uma história repleta de clichês. Nerve por exemplo reúne num só lugar os que mais odeio: amor instantâneo e personagens burros. Não aguento quando no filme existe alguma coisa com regras claras como “não pode fazer x” e o personagem vai lá e faz exatamente o quê? Isso mesmo, x. Além disso a preguiça do roteiro é evidente onde todas as saídas tem que ser as mais fáceis e onde achavam melhor não dar motivação para uma ação do personagem do que matar outro. Mas nada, para mim, foi mais decepcionante que o final. Se não bastasse tudo o que tinha me incomodado antes, o roteiro mais uma vez se mostou preguiçoso e entregou um desfecho com intenção de ser muito mais do que realmente foi

O quê?!

O quê?!

Apesar dos pontos negativos citados acima, Nerve teve um bom suspense. Muitas vezes não consegui prever o que ia acontecer e ficava tensa o tempo todo. A ideia inicial, como disse antes, é bem interessante e alguns detalhes foram executados de um jeito bem legal. Achei a fotografia muito bonita, com muitas cenas externas e tomadas aéreas. Não gosto da atuação do Dave Franco então não ter gostado dele aqui não foi supresa para ninguém, já a Emma Roberts foi boa o suficiente na hora de interpretar uma personagem tão sem graça.

nerve_moto

Depois do filme confesso que até perdi a vontade de ler o livro, se a história for parecida com o que vi, realmente a possibilidade de eu gostar é mínima. Não sei se existem planos do estúdio de lançar sequências do filme (não que tenha história para isso, mas sabe como é Hollywood né?), mas caso aconteçam fico na torcida por uma história melhor com personagens mais complexos usando essa ideia da forma como deveriam ter feito da primeira vez.

        
Livros no Cinema
0
comentário

Esquadrão Suicida

por • 5384 Acessos

Esquadrão Suicida

Minha Classificação:
Suicide Squad IMDb
de David Ayer
Estreia no Brasil: 05 Ago 2016
País: USA
Gênero: Ação, Aventura, Fantasy
Roteiro: David Ayer
Elenco: Will Smith, Jaime FitzSimons, Ike Barinholtz, Margot Robbie
Duração: 123 min

Após a morte do Superman em Batman vs Superman: A Origem da Justiça os EUA tiveram a excelente ideia de recrutar vilões que já estavam presos para proteger a cidade em troca de redução de pena, com a condição de ou salvam a cidade e voltam todos para prisão ou morrem tentando (por isso o nome Esquadrão Suicida). Não li as HQs e sei muito pouco sobre a história de qualquer um dos vilões, portanto as minhas impressões são baseadas exclusivamente no filme que eu vi.

ss_group_walk

Desde que o primeiro trailer foi divulgado, eu já me enchi de esperanças de ver um bom filme. A Margot Robbie como Harley Quinn/Arlequina estava incrível ali (ainda estou obcecada por ela como as imagens desse post bem provam) e o mistério sobre o supostamente maravilhoso Joker/Coringa do Jared Leto (aquele cara que ganhou um Oscar) era pra colocar as expectativas na estratosfera. E colocaram mesmo. Até que o filme foi liberado para a crítica especializada e surgiram muitas críticas negativas, mas eu que já estava com ingresso comprado, fui ver assim mesmo. E tenho que dizer que, para mim, ficou na mesma de Batman vs Superman: não foi tão ruim, mas também não foi tão bom, foi apenas ok.

harleyquinn

De forma geral a direção não me incomodou tanto quanto o roteiro. A história não tinha razão de existir e foi uma boa ideia desperdiçada. A grande ameaça que os vilões enfrentam só surgiu porque o grupo foi formado e a vilã do filme não tem nada de mais; é fraca, mal interpretada e esquecível. Para cobrir a falta de enredo, o filme foca muito da Arlequina (obrigada por isso, ela foi a melhor coisa) e nas cenas de ação que são bem sem graça e, de novo, quem salva é a coreografia da Arlequina e a forma como a Margot Robbie não saía da personagem nunca, mesmo quando o foco da cena não era ela.

Essa é uma boa ideia, querido.

Essa é uma boa ideia, querido.

Já o tão aguardado Coringa do Jared Leto, entrou e saiu do filme sem dizer a que veio. Sei que muitas cenas dele foram cortadas e isso com certeza afetou a opinião geral sobre ele, mas o pouco que vi não gostei. A risada forçada em toda aparição foi como uma imitação ruim do personagem que já conhecemos. Sinceramente não gostaria de vê-lo em outros filmes da saga (se existirem).

SuicideSquad-1470867252

Taí mais um filme baseado em quadrinhos da DC que foi severamente criticado e me fez temer pelos outros filmes já agendados, como o da (fuck yeah) Mulher Maravilha e da Liga da Justiça. Espero sinceramente que as pessoas por trás dos filmes estejam ouvindo as críticas e aprendendo com elas para que os próximos lançamentos possam ser tudo que suas histórias prometem.

        
Sessão de Cinema
0
comentário

Capitão América: Guerra Civil

por • 9136 Acessos

Capitão América: Guerra Civil

Minha Classificação:
Captain America: Civil War IMDb
de Anthony Russo, Joe Russo
Estreia no Brasil: 06 Maio 2016
País: USA, Germany
Gênero: Ação, Aventura, Sci-Fi
Roteiro: Christopher Markus (roteiro), Stephen McFeely (roteiro), Joe Simon (based on the Marvel comics by), Jack Kirby (based on the Marvel comics by)
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Sebastian Stan
Duração: 147 min

POST SEM SPOILERS. Pode ler à vontade.

Como eu já falei em outro post, comecei a ler as HQs de A Guerra Civil em 2009 então não é como se a história estivesse 100% gravada no meu cérebro, mas eu lembro de bastante coisa, o que infelizmente me fez criar muitas expectativas que o filme não conseguiu cumprir. Entendo que filme é filme e HQ é HQ, mas uma história tão complexa e maravilhosa merecia uma adaptação bem mais caprichada que essa. Sei que esse é só o começo da guerra, mas eles dificultaram bastante a possibilidade de um final glorioso tendo um começo como esse.

A Guerra Civil basicamente dividiu o universo Marvel entre os que eram contra e a favor da seguinte proposta: a criação de um cadastro de super heróis e suas identidades secretas para que eles pudessem ser responsabilizados civilmente por qualquer dano causado na tentativa de salvar o mundo. No filme o motivo da guerra é citado tão rápida e superficialmente que daqui a um mês pouca gente vai sequer lembrar onde tudo começou. Nas HQs eventualmente a história evolui tanto que o motivo do início acaba sendo ignorado também, mas a diferença é essa, a crise se desenvolve. Não é tipo, “vou mencionar aqui só pra dar um motivo pra gente brigar”. Do jeito que o filme trata, o motivo podia ser o Tony Stark ter deixado o último pedaço de bolo na geladeira e o Capitão América comeu que tanto faz.

Mas essa foi apenas uma das muitas falhas no roteiro, pois eles pecaram em um dos maiores atrativos da Guerra Civil: a vilanização de Tony Stark. Nas HQs só o conheço por esse arco, não sei dizer se ele é assim sempre, mas Tony não consegue aceitar uma opinião contrária à sua. Ele, que é a favor da proposta, tenta a todo custo destruir os heróis que são contra ela, seja com as próprias mãos ou convencendo outros a fazê-lo. Como eles passaram três filmes do Homem de Ferro fazendo o público simpatizar com Tony, faltou coragem para levá-lo ao extremo nessa adaptação. O que foi uma pena porque não tenho dúvidas Robert Downey Jr. conseguiria fazer essa virada do personagem com perfeição.

guerra_civil_gif

Além disso tudo aí teve o Homem-Aranha, terceiro ator no papel em menos de 15 anos. Ele é meu super-herói favorito, lia quadrinhos, via desenhos na televisão, assisti todos os filmes, pô li A Guerra Civil por causa DELE, então minha ansiedade por vê-lo na tela é sempre gigantesca. Quanto ao Tom Holland no papel vou dizer o seguinte: foi legal, mas não supera o Andrew Garfield nem de longe. Meu maior problema com a participação dele no filme nem foi a atuação, foi o roteiro que optou por fazer dele um fanboy aspirante a Deadpool que surta ao ver cada um dos heróis e faz 60 monólogos em meio a lutas. Peter Parker é bem humorado e faz piadas aos montes sim, mas do jeito que foi aqui parece que eles quiseram colocar a personalidade do Wade Wilson onde deveria haver a do Peter Parker.

spider

Apesar de não ter tecido elogios acima, a primeira hora de filme teve pontos positivos, como por exemplo quem não viu os outros filmes do Capitão América não vai ficar perdido porque mais uma vez revisitaram a história do Soldado Invernal. No entanto, se você já viu, isso se torna cansativo. As cenas de ação, apesar de exageradas foram bem coreografadas. Dava para ter tirado algumas delas para encaixar roteiro? Dava. Mas parece que a Marvel perdeu a vontade de contar histórias e prefere agora gastar o orçamento com efeitos especiais. A apresentação dos argumentos da guerra, apesar de corrida, foi bem executada pois responsabilizou os dois lados sem tomar partido nem dizer qual opinião estava certa ou erada. Isso é bom porque permite ao público escolher o próprio lado o que seria mais fácil com um aprofundamento melhor dos motivos, mas é o que temos para hoje. Paul Rudd como Homem-Formiga estava maravilhoso e hilário como sempre e sem dúvida foi um dos pontos altos do filme junto com o Pantera Negra que roubou todas as cenas em que apareceu. Melhor apresentação, melhor drama, melhores cenas de luta, melhor tudo. O 3D do filme não acrescenta nada à história ou à linguagem e ver 2D não vai fazer diferença. O filme tem duas cenas pós créditos que não são de todo necessárias mas deixam uma porta aberta para os próximos filmes.

black_panther

Como deu para perceber eu não saí do cinema animada e satisfeita e não sei se veria esse filme de novo, mesmo se pegasse passando na televisão, no entanto, espero que os próximos filmes consigam tapar os erros desse e que A Guerra Civil nos cinemas tenha o desfecho que merece.

        
HQs, Sessão de Cinema
0
comentário
Estante Lotada © 2010-2017 Layout: design e programação por Cibele Ramos

    
Nos mudamos de www.euleioeuconto.com para www.estantelotada.com.br, por favor atualize seus feeds & links!