Você está em: Início / Tag / 5 Estrelas

Antes Que Eu Vá

por • 4235 Acessos

Antes Que Eu Vá

Minha Classificação:
Antes Que Eu Vá goodreads
de
Publicação: em 2011
Gêneros: ,
ISBN: 9788580570595
Título Original: Before I Fall
Páginas: 368
Tradução: Rita Sussekind
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamericanasshoptimewalmartamazonbwbkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Sam é uma adolescente e faz parte do grupo das populares na escola. Um dia ela sofre um acidente grave e tem a chance de reviver o mesmo dia sete vezes e com isso rever o que podia ter feito diferente e, quem sabe, consertar as coisas.

“Se você repete bastante alguma coisa, quase consegue acreditar nela.”

Eu li essa história pela primeira vez em 2011, mas como o filme vai ser lançado no Brasil este mês resolvi reler porque já tinha esquecido praticamente tudo. Eu adorei o livro. Achei genial a forma como a Lauren Oliver deu vida a uma adolescente chata e a faz evoluir ao longo da história. É muito interessante acompanhar as idas e vindas de Sam enquanto ela vê o mesmo dia se repetir várias vezes.

“Tente não me julgar Lembre-se que somos iguais, eu e você. Também pensei que fosse viver para sempre.”

Apesar de essa coisa de “ficar preso num dia para consertar as coisas” não seja um conceito nada novo (que o digam Feitiço do tempo e Meia-Noite e Um) é inevitável torcer para que a protagonista consiga o que quer que seja que ela procure. O livro é narrado em primeira pessoa e algumas vezes a narradora se dirige diretamente ao leitor para questionar suas próprias atitudes. Será que o que ela faz é tão errado assim? Será que você nunca fez nada parecido? Ela mostra que é muito fácil julgar os outros, mas é difícil olhar para os próprios erros. Um dos temas centrais do livro é bullying, como é comum nesses casos, os populares costumam pegar no pé do resto da escola e aqui não é diferente. Vemos também a relação de Sam com a família, os amigos e os relacionamentos amorosos.

“(…) talvez você possa se dar o luxo de esperar. Talvez para você haja um amanhã. Talvez para você haja mil amanhãs, ou três mil, ou dez, tanto tempo que você pode se banhar nele, girar, deixar correr como moedas entre os seus dedos. Tanto tempo que você pode desperdiçar. Mas para alguns de nós só existe hoje. E a verdade é que nunca se sabe.”

Esse continua sendo um dos melhores livros que já li no gênero por se esforçar ao máximo para passar uma boa mensagem sem cair em clichês desnecessários. O final também foi uma agradável surpresa para mim justamente por ter feito uma coisa corajosa que nem todo autor consegue. Com a releitura fiquei ainda mais ansiosa pela adaptação e espero que não mudem muita coisa pois, para mim, Antes Que Eu Vá está perfeito assim. Vamos torcer.

Descendants of the Sun

por • 3998 Acessos

Descendants of the Sun

Minha Classificação:
Descendants of the Sun - 2016 The Movie DB
de Kim Eun-sook
Status: 1 temporada (finalizada)
Episódios vistos: 18
Elenco: Joong-ki Song, Hye-kyo Song, Goo-seo Jin, Ji-won Kim
Gênero: Drama,
Canal Original: Korean Broadcasting System, KBS2
Duração do Episódio: 60 minutos

Sim, vamos falar de mais um dorama! Descendants of the Sun traz um romance adulto e pela primeira vez desde que comecei a assistir doramas não tenho nada para reclamar dos relacionamentos construídos. Mas, estou colocando os carros na frente dos bois, vamos do começo. Yoo Si-Jin, capitão da equipe de operações especias do exército sul-coreano, e Seo Dae-Young, terceiro sargento, estão de folga quando ouvem que alguém está sendo roubado, ao impedir o roubo e derrubar o ladrão da motocicleta eles causam ferimentos ao rapaz e por isso chamam uma ambulância para levá-lo para o hospital. Alguns momentos depois Seo Dae-Young percebe que o rapaz roubou seu celular e por isso se dirigem ao hospital para recuperar o objeto. Nesse meio tempo o ladrão foge do hospital e acaba se encontrando com outros membros da sua gangue que o surram, Yoo Si-Jin e Seo Dae-Young chegam e salvam o rapaz e o levam de volta para o hospital. Nesse hospital encontramos a Dra. Kang Mo-Yeon, uma cirurgiã extremamente competente e esforçada que pretende se tornar professora no hospital. Por uma série de coincidências ela pensa que foi Yoo Si-Jin que surrou o ladrão e quer expulsar ele do hospital, porém o capitão se sente atraído imediatamente pela Dra. e tenta explicar a situação e chamá-la para sair. Enquanto isso a Yoon Myung-Joo, primeira-tenente e ex-namorada do Seo Dae-Young pensa que ele que está no hospital, por outra série de mal entendidos, e vai correndo para lá. Dessa forma somos apresentados aos dois casais do dorama.

A partir desse momento acompanhamos a tentativa de relacionamento deles. Yoo Si-Jin e Kang Mo-Yeon entram em conflito por causa de suas profissões e dos segredos que envolvem a vida do capitão, cujo codinome é Big Boss. Já que suas missões são secretas e algumas vezes inesperadas, por isso mais de uma vez ele deixa a Kang sozinha no meio do encontro e sem explicar para onde está indo ou o porquê. Do outro lado, Seo Dae-Young deixou Yoon Myung-Joo por pressão do pai dela, que é tenente-general do exército, e acredita que sua filha merece alguém melhor. Depois de idas e vindas eles acabam sendo enviados todos para o mesmo lugar, o exército em missão de pacificação e a Dra. Kang como castigo, por ter rejeitado o diretor do hospital, é enviada para uma missão de voluntariado com uma equipe médica. Então eles terão que enfrentar suas decisões e conviver juntos, enfrentando ameaças de velhos inimigos, epidemias, desastres naturais e situações de alto risco para suas carreiras. O desenvolvimento dessa retomada de relacionamento e a construção da confiança entre eles acontece aos poucos, nada é apressado ou empurrado garganta a baixo. Uma vez que o foco é o romance, os núcleos, tanto do exército quanto dos médicos, possuem muitos alívios cômicos com situações impossíveis e de muita vergonha alheia, dignos de chick lit.

Mesmo com o foco nos casais a série ainda desenvolve pequenos dramas para os personagens secundários, principalmente para os médicos que passam situações de extrema pressão e não estão tão bem preparados como os soldados. As interpretações são ótimas e o plot dos relacionamentos são saudáveis, coisa que nem sempre acontece nos doramas. A maior parte é comédia, mas ainda temos cenas de despedaçar o coração, por isso pode se preparar para se apaixonar pela série, porque depois de assistir o primeiro episódio, só conseguimos largar no último, decisão facilitada pela séria estar disponível na Netflix. 

Você faça seu trabalho. A doutora salvará o paciente e eu irei protegê-la

0
comentário

Filho Dourado – Fúria Vermelha 2

por • 3914 Acessos

    Livros da série Fúria Vermelha:

  1. Fúria Vermelha
  2. Filho Dourado
  3. Estrela da Manhã
Filho Dourado – Fúria Vermelha 2

Minha Classificação:
Filho Dourado (Red Rising Trilogy, #2) goodreads
de
Publicação: em 2015
Gênero:
ISBN: 9788525059543
Título Original: Golden Son
Páginas: 549
Tradução: Alexandre D'Elia
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Após os acontecimentos no Instituto, Darrow sobre a proteção da família Augustus vai para a Academia e nem tudo sai conforme o esperado. Mais uma vez Darrow se vê diante de grandes decisões, acordos questionáveis, traições e uma luta por sobrevivência física e ideológica.

Faço o que for necessário fazer. Nem mais nem menos. E preciso de um senhor da guerra. Eu serei Ulisses e você será Aquiles.

Apesar desse ser o segundo livro da série ele não padece da maldição do segundo livro. Brown retoma a fórmula de ação e mais de 80% do livro estamos lendo cenas de confronto, de luta ou guerra. Porém dessa vez ele usa um recurso de esconde e mostra, muitas cenas são desencadeadas de relações, histórias e acordos que não tivemos acesso e não tem problema nenhum, porque nunca parece que foi uma decisão tomada para resolver um problema de narrativa, as pistas tinham sido deixadas antes e só o conhecimento de todas as ações é que surgem depois. Assim como os personagens são surpreendidos pelas ações de Darrow, nós leitores também somos e é instigante saber e ter tanto de um personagem e ao mesmo tempo ter momentos e decisões escondidas que são reveladas no ápice dos acontecimentos.

Um tolo puxa as folhas. Um selvagem corta o tronco. Um sábio desenterra as raízes.

Temos a chance de conhecer personagens que só havíamos ouvido sobre em Fúria Vermelha, Lorn au Arcos é um deles e que personagem espetacular esse homem se mostra. Afastado da sociedade por não coadunar com os métodos da soberana, benevolente e ainda assim um Ouro até a medula, não vê nada de errado com a pirâmide das cores e exala sabedoria e arrogância na mesma proporção. Também conhecemos a Soberana e sua Fúrias, principalmente Aja au Grimmus, e podemos entender melhor a política e operação da sociedade. E entendendo a política veremos golpe atrás de golpe e seremos jogados num redemoinho de traições e levantes, serão tantos que literalmente perdi a conta no meio do livro que consegue mostrar o quão complexo é derrubar um governo vigente com lideranças estabelecidas ao seu lado.

Descobrimos quem é Ares e em nenhum momento tinha me passado pela cabeça que seria esse personagem, para ser sincera não tinha pensado muito sobre ele já que Darrow rouba a cena, mas a cena em que ele se mostra é tão rápida e intensa que foi uma das melhores no livro e demostra que Ares tem o coração no lugar, independentemente de toda base social e objetivos revolucionários.

Você encontrará a ruína porque acredita que exceções à regra produzem novas regras. Que um homem mau pode se livrar dos adornos da maldade só porque você quer que ele o faça. Homens não mudam. É por isso que matei o
 rapaz (…).

E aí temos o final mais desesperador possível depois de uma longa jornada e ao mesmo tempo que você está apreensivo você quer gritar EU AVISEI que isso iria acontecer. Sim, tem um cliffhanger absurdo no final que te faz querer estrangular o autor, mas amar a história. Fazia tempo que não me sentia tão encantada por uma história, por um personagem. Hic sunt leones. 

0
comentário