Você está em: Início / Tag / 2 Estrelas

O Caderninho de Desafios de Dash & Lily – Dash & Lily 1

por • 6837 Acessos

    Livros da série Dash & Lily:

  1. O Caderninho de Desafios de Dash e Lily
  2. The Twelve Days of Dash and Lily
O Caderninho de Desafios de Dash & Lily – Dash & Lily 1

Minha Classificação:
O Caderninho de Desafios de Dash & Lily (Dash & Lily, #1) goodreads
de ,
Publicação: em 2016
Gênero:
ISBN: 9788501105158
Título Original: Dash & Lily's Book of Dares
Páginas: 256
Tradução: Regiane Winarski
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazon
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Alguns dias antes do natal Dash está em sua livraria favorita na seção de seu autor favorito quando avista um moleskine vermelho no meio dos livros. Ao abrir o caderninho ele encontra uma série de instruções deixadas por Lily como uma caça ao tesouro. Após cumprir todas as missões, ele acaba retribuindo a brincadeira e deixando pistas para ela também. Dessa forma os dois adolescentes que não se conheciam vão acabar sendo a companhia um do outro durante as festas de fim de ano.

“A família, assim como o arsênico, funciona melhor em pequenas doses… a não ser que você prefira morrer.” Dash

Já falei em muitos outros posts que amo a escrita do David Levithan, até agora ele e a Rachel Cohn já escreveram outros dois livros juntos que foram publicados e adaptados para o cinema (Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música e Naomy & Eli e a Lista do Não Beijo). Eu tenho O Caderninho de Desafios de Dash & Lily em inglês há anos, mas só resolvi realmente ler agora que foi lançado em português e infelizmente vou contar para você que para mim não rolou. Esse é o primeiro livro de uma (até então) duologia, mas só pretendo ler o próximo se pegar o primeiro capítulo e estiver bem diferente do que foi o volume um.

A história é interessante(zinha), se passa no natal (amo natal) e mesmo se fosse de outros autores teria me chamado a atenção, mas apesar da premissa ter me deixado curiosa, teve mais pontos negativos que positivos. Os personagens foram criados de forma muito superficial, após terminar de ler o livro ainda não sei quem são e tudo o que sei sobre eles é que um ama natal e o outro odeia e tudo por causa de situações familiares. Precisava de bem mais para eu realmente chegar a conhecê-los né? Dessa forma ficou bem difícil me importar com qualquer coisa que poderia ou não acontecer com eles. Os personagens secundários também tiveram pouco destaque porque tinha muitos deles para pouco espaço. O desenvolvimento da história não foge muito do clichê caindo em situações que já vimos em outras 29301803189 outras histórias. Realmente uma decepção especialmente vindo de uma dupla que escreveu outros livros que amo. Esse livro foi tão errado que destaquei mais frases da Rachel Cohn que do Levithan.

Dentre os pontos positivos destaco, hum, pera tô pensando, o natal? Nova Iorque? Ah ok no final aparecem uns cachorros também. Mas falando sério, foi legal que a história tenha se passado bastante numa livraria e não posso negar que me diverti vendo o Dash falando mal do Nicholas Sparks para a a Lily. E de bom foi basicamente isso.

Apesar de considerar este o pior livro que li este ano (fala sério se não dá uma tristeza ter que falar isso do seu autor favorito?) não perco a fé no meu querido Levithan e nem na dupla que ele forma com a Rachel Cohn. Torço pelo momento em que eles darão a volta por cima e lançarão um livro que eu ame mais que Nick & Norah. Fica aí o desafio para o universo.

Mentirosos

por • 16943 Acessos

Mentirosos

Minha Classificação:
Mentirosos goodreads
de
Publicação: em 2014
Gêneros: ,
ISBN: 9788565765480
Título Original: We Were Liars
Páginas: 272
Tradução: Flávia Souto Maior
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

Eu li esse livro em inglês, mas como já foi lançado em português, coloquei informações da edição nacional. No idioma original o nível de dificuldade é intermediário.

O livro foi lançado nos EUA já cercado por uma grande onda de mistério. Aquela coisa de “não conte o final para ninguém” que é normalmente usada para finais ruins (oi, A Vila) e Mentirosos seguiu à risca a tradição. Vou explicar melhor abaixo.

Os Sinclair são uma família rica que passa as férias em sua ilha particular todos os anos. Cadence, seus primos e um amigo deles são os “mentirosos” e não se desgrudam desde pequenos. Num ano um acidente horrível acontece só que Cadence não se lembra de nada e a mãe já cansou de contar o que aconteceu, mas ela não consegue lembrar. Junto com ela você vai seguindo a história até a grande revelação final.

Vou ser sincera e admitir que o livro tinha grande potencial. Lendo a sinopse eu bolei diversas teorias, mas não acertei nenhuma. O problema é que durante a leitura a resposta vem rápido demais. A autora deu muitas pistas o que estraga tudo para quem já viu essa mesma “reviravolta” tantas outras vezes (os links ao lado contém spoilers de alguns filmes com a mesma “surpresa”, mas existem TANTOS outros). Ela usou o mesmo final e as dicas foram as mesmas de sempre, assim fica difícil ainda se surpreender.

Cadence é aquele tipo de protagonista irritante, o clichê de “pobre menina rica”. Ela 1)passa as férias no mesmo lugar desde sempre e não sabe o nome de nenhum empregado da casa; 2)fica o tempo todo sentindo pena de si mesma porque sofreu um acidente e ninguém a ajuda a lembrar; 3)não faz nada para tentar descobrir, apenas vai vivendo a vida até que, ops, descobre. E como é ela quem carrega a história, fica ainda mais complicado de continuar, especialmente quando já se imagina o final.

O livro não segue apenas os “mentirosos”, mas também a família e seus problemas sejam eles grandes ou pequenos. Essas partes foram as melhores do livro porque mostravam o lado feio e não aquela coisa de comercial de margarina. O que foi muito bem desenvolvido porque me provocou todo tipo de sentimento.

“Minha mãe me repreendeu. Disse para eu me recompor. Aja como uma pessoa normal, ela disse. Agora mesmo. Porque você é. Porque você pode ser.(…) Fiz o que ela pediu.”

No geral Mentirosos é um livro apenas razoável. Imagino que tenha dado uma nota tão baixa também pela expectativa criada para o final. Talvez se fosse apenas um drama de família sem suspense eu tivesse gostado bem mais.

O Presente do Meu Grande Amor

por • 12116 Acessos

O Presente do Meu Grande Amor

Minha Classificação:
O Presente do Meu Grande Amor: Doze Histórias de Natal goodreads
de , , , , , , , , , , ,
Publicação: em 2014
Gêneros: , , ,
ISBN: 9788580576252
Título Original: My True Love Gave to Me: Twelve Holiday Stories
Páginas: 352
Tradução: Cássia Zanon, Rachel Agavino, Regiane Winarski
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

O livro reúne doze contos escritos por autores do gênero jovem adulto que se passam durante o período das festas de fim de ano. As histórias são independentes e que eu tenha percebido os personagens não estão presentes em outros contos além dos seus próprios.

Eu não gosto de livros de contos. Sei que toda vez que resenho um assim falo a mesma coisa, mas é verdade, o que posso fazer? Eu normalmente não me sinto atraída por livros do gênero, mas esse tem David Levithan e Rainbow Rowell então, desculpa, foi mais forte que eu.

Dentre os dois, o do Levithan foi meu favorito porque foi diferente dos outros, não só por ser um romance entre dois garotos, mas por mostrar uma diversidade maior de sentimentos e um ambiente diferente. O da Rainbow é meio clichê sim, mas é bonitinho e a escrita é boa. Apesar de saber como ia terminar, fiquei ansiosa querendo logo o final feliz.

Os demais contos não conseguiram me conquistar de verdade, alguns foram bem vida louca inclusive com as garotas adolescentes chamando caras estranhos para a casa onde elas estão sozinhas (estou olhando para você Stephanie Perkins), garotas amando caras que colocam fogo em celeiros e esse tipo de coisa que me faz pensar “apenas parem”.

A maioria das histórias é focada em romance (como você previu pelo título), mas algumas abordam também questões pessoais e familiares. Tem ficção realista e ficção fantástica com seres diferentes do que sempre vemos em livros “normais”. Disso eu gostei bastante e seria legal ler outras histórias com eles.

Eu não morri de amores por O Presente do Meu Grande Amor e dentre os dois livros de natal com contos YA que eu li, prefiro disparado Deixe a neve cair (e olha que eu nem gostei tanto assim), talvez porque os contos sejam interligados, mas de repente só me cativou mais mesmo.

OBS: Cada casal da capa pertence a uma história. Alguns dá pra perceber logo de cara, outros só chutando. Para saber quem é quem, a Intrínseca fez essa imagem abaixo.

detalhe_capa_dozecasais