Supergirl

por • 5383 Acessos

Supergirl

Minha Classificação:
Supergirl - 2015 The Movie DB
de Greg Berlanti
Status: 2 temporadas (renovada)
Episódios vistos: 23
Elenco: Chyler Leigh, Melissa Benoist, Mehcad Brooks, Jeremy Jordan
Gênero: Ação, Aventura, Drama, Ficção científica
Canal Original: CBS, The CW
Canal no Brasil: Nenhum
Duração do Episódio: 42 minutos

Essa série da Supergirl só vai estrear no fim do ano, mas o Piloto vazou na semana passada e eu acabei assistindo, não resisti. Não conheço a Supergirl das HQs e a única vez em que vi a personagem foi em Smallville (que ainda preciso terminar). Gostei do episódio, mas não sei dizer o quão fiel ele foi à história original, portanto minha opinião abaixo é apenas sobre a série.

“Dá para acreditar? Uma heroína! É bom para a minha filha ter em quem se inspirar!”

O episódio começa com aquela explicação de como a personagem veio parar na Terra, como foi escolhida a sua casa onde o pai adotivo é interpretado pelo Dean Cain que já viveu o Superman na TV e a mãe adotiva interpretada pela Helen Slater que já viveu a Supergirl no filme de 84 e a mãe de Kal-El em Smallville. Em seguida corta para umas cenas que me lembraram aquele trailer de Viúva Negra até que uma falha no avião que está levando a irmã adotiva de Kara a faz virar a super heroína conhecida como Supergirl.

Eu gostei desse Piloto, de verdade. Já no primeiro episódio ela voa várias vezes, coisa que levou 23981903810318038109 anos para acontecer com o Clark em Smallville (mas quando aconteceu foi emocionante, admito). O único ponto negativo nesse começo para mim foi a atuação de alguns atores, incluindo a própria Melissa Benoist que várias vezes tinha uma expressão muito diferente da que a cena exigia.

Apesar de tantos super poderes Kara não é a única mulher forte da série. A irmã é bioengenheira e a chefe uma aspirante à Miranda Priestly. As mulheres se destacaram bem mais do que os homens nesse começo e não me importaria se continuasse assim. Já tem N séries com homens se destacando né, está na hora de vermos coisas diferentes.

– “Supergirl“? Nós não podemos chamá-la assim. (…) Eu não quero menosprezar a importância disso. Uma heroína feminina… não deveria se chamar “Super-Mulher”?
– E o que tem de tão mau em “moça”? Sou uma moça. E sua chefe, poderosa, rica, sensual e inteligente. Se, na sua concepção, “Supergirl” for ruim, o problema não seria você?

O Piloto de Supergirl é cheio de frases assim apontando (e até vibrando) o fato de Supergirl ser uma mulher ou moça etc. Não sei se era necessário, mas confesso que foi bem divertido.

A série da CBS com carinha de CW estreia no final do ano e eu pretendo acompanhar sim. Não prometo, já que eu não tenho muita paciência para séries de super heróis, mas como eu tenho paciência para séries de mulheres poderosas, acho que vai dar tudo certo.

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥


Você viu essa série? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(6 votos, média: 4,83 de 5)

2
comentários



  • Jessie
    03/06/2015 # 07:29:22

    Oi, tudo bem? :)
    Eu também acabei por ver o primeiro episódio e adorei, mas fiquei desiludida por saber que era apenas um episódio piloto e que a série só sairá no final do ano :S
    Beijo
    http://www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    Responder

    • Cibele Ramos
      03/06/2015 # 07:31:44

      Oi Jessie,
      realmente é meio chato né? Até estrear de verdade a gente já vai ter esquecido muita coisa :/
      Beijos

      Responder

Deixe um comentário

*