Você está em: Início / Resenhas De Livros / Genero / Romance Erotico

À Procura de Alguém

por • 4177 Acessos

    Livros da série Searching For:

  1. À Procura de Alguém
  2. À Procura do Par Perfeito
  3. Searching for Beautiful
  4. Searching for Always
À Procura de Alguém

Minha Classificação:
Searching for Someday goodreads
de
Publicação: em 2016
Gênero:
ISBN: 9788543806747
Título Original: Searching for Someday
Páginas: 277
Tradução: Camila Pohlmann
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Kate Seymour é sócia da Kinnections, agência de relacionamentos, com suas duas melhores amigas Arilyn e Kennedy; ou seja, Kate é uma casamenteira. A empresa é um sucesso, e uma parte disso deve-se ao dom de Kate: ela sabe quando uma pessoa é alma gêmea de outra com um toque (ou um choque, por assim dizer). Slade Montgomery é um advogado de divórcios que já desistiu do “final feliz” há muitos anos, e quando sua irmã se cadastra na Kinnections, ele resolve provar por si próprio que a empresa é uma farsa. Ele só não contava com o choque que sentiria em qualquer contato com Kate…

Ele praticamente rosnou pra ela. “Não importa. Eu estou ferrado e é por culpa sua.”
“Eu nunca nem encostei em você, esse filho não é meu.”
“Você é muito engraçada mesmo.” Pág. 99

Ainda na tentativa – até agora bem sucedida – de não terminar Trono de Vidro 5 antes da hora, li À Procura de Alguém, outro livro de Jennifer Probst. Seguindo a mesma fórmula de Casamento por Conveniência, temos Kate e Slade, que tinham tudo para se odiarem, mas acabam se apaixonando. Por mais que tenha a mesma pegada, esse livro contém uma pitada de mágica, que é o dom de Kate, e isso deixa a narrativa um pouco mais interessante, já que por uma razão que não vou mencionar, ela acaba perdendo o dom, e nessa de reaver a maldição de sua família que ela tropeça em suas ações. Essa obra não é tão engraçada quanto Casamento por Conveniência, e achei que faltou um pouco de carisma em Kate, mas não sei se a autora fez de propósito para poder distribuir entre os protagonistas e alguns personagens secundários, sei que não senti tanta empatia pela Kate, o que houve com outros personagens.

“[…] Você costuma se dar bem com outras mulheres, certo?”
“Claro. A não ser por uma ou outra luta no ringue de lama, eu me comporto bem.” Pág. 103/104

O carisma que falta em Kate, tem de sobra na sua mãe maravilhosa que é terapeuta sexual, sua amiga Kennedy e em seu cachorro Robert – aliás, reparei que cachorros são tendência nos livros de Probst e isso só a fez crescer em meu conceito. Uma outra tendência, mas que me incomodou, foi a de a mulher se apaixonar primeiro, sinto que isso perpetua definições estereotipadas de gênero, o que a autora faz muito bem, porque todas as suas protagonistas querem casar e ter filhos como o bom Deus manda. Não há nada de errado em querer casar e ter filhos e etc., só que colocar essa característica em todas as suas mocinhas pode ser um pouco machista, sabe?! Fora isso, dei 4 estrelas porque a autora escreve muito bem e tem um ótimo timing, o que faz com que seus livros sejam impossíveis de largar – ah, aqui em À Procura de Alguém temos vários dos personagens de Marriage to a Billionaire anos depois! O epílogo do livro me emocionou muito, foi super super fofo. A Paralela fez um trabalho simples e lindo com a capa, tanto na frente quanto no verso do livro, e já estou com o próximo da série em mãos, que é da Kennedy maravilhosa e estou super ansiosa para lê-lo!

Casamento por Conveniência – Marriage to a Billionaire 1

por • 4413 Acessos

    Livros da série Marriage To A Billionaire:

  1. Casamento por conveniência
  2. The Marriage Trap
  3. The Marriage Mistake
  4. The Marriage Merger
Casamento por Conveniência – Marriage to a Billionaire 1

Minha Classificação:
The Marriage Bargain goodreads
de
Publicação: em 2014
Gênero:
ISBN: 9788544100035
Título Original: The Marriage Bargain
Páginas: 240
Tradução: Thais Paiva
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacsubmarinoamazonkindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Alexa está desesperada para ajudar sua família. Eles estão afundados em dívidas por conta de uma doença de seu pai e, para tentar se ajudar, ela faz uma fogueira para Mãe Terra pedindo um marido com 150 mil dólares disponíveis – e uma lista de outras qualidades, claro. Nick irá herdar a empresa de arquitetura de seu tio, mas com uma condição: se casar. Para que possa realizar seu sonho de colocar a Dreamscape Enterprises no topo, Nick encontra em Alexa a esposa falsa perfeita.

Ela precisava de um homem.
De preferência, um homem que tivesse cento e cinquenta mil dólares sobrando. Pág. 7

Enquanto tento desesperadamente não terminar Trono de Vidro 5, resolvi pegar mil livros para ler na frente dele, e Casamento por Conveniência foi uma dessas indicações. É o tipo de leitura rápida, mas que prende e realmente, dentre tantos romances eróticos nessa vida, tem personalidade! A história em si é aquela água com açúcar de sempre: uma moça querendo resolver um problema encontra moço querendo resolver problema, se casam com determinadas regras e acabam se apaixonando. Não é spoiler, porque lendo a sinopse do livro já dá para prever que eles vão se apaixonar, mas o modo como Jennifer Probst escreve é diferente, com uma narrativa engraçada e umas situações cômicas nem sempre pontuais, mas sempre engraçadas.

Foi então que Nick percebeu que estivera errado desde o início. Muito errado. Alexandria Maria McKenzie era perfeitamente capaz de derrotá-lo no pôquer – não porque soubesse blefar, mas porque estava disposta a perder.
Era também uma adversária muito competente no jogo do sério. Pág. 39

O que mais me fez gostar desse livro não foi o clichêzão (porque é bem isso), mas a forma como a autora desenvolve os personagens. Nick é um babaca e sim, ele muda bastante ao longo do livro de uma forma sucinta, bem construída e crível; agora Alexa é uma deusa. A amei desde o começo da história e ela sabe pôr Nick em seu devido lugar, tem uma personalidade maravilhosa e me arrancou gostosas gargalhadas do começo ao fim. As discussões em que ela coloca o Nick quando lembra dos tempos de infância deles são absurdas e engraçadas. Maggie, a irmã de Nick e melhor amiga de Alexa tem seu espaço, não só como elo mas também como parceira cômica do casal protagonista.

Seu trato com o diabo seria em seus próprios termos. Pág. 59

Esse é o primeiro volume de uma série com 4 livros, porém penso que a LeYa não vá publicar os outros três, pois Casamento por Conveniência é de 2014 e no site da editora não há nenhuma informação sobre futuras publicações de Jennifer Probst. Estou tentada a ler os outros em ebook em inglês mesmo porque gostei demais de como ela desenvolveu o clichê, mas vamos observar.

 

Subindo Pelas Paredes

por • 6077 Acessos

    Livros da série Cocktail:

  1. Subindo Pelas Paredes
  2. Arranhando as Paredes
  3. Screwdrivered
  4. Mai Tai'd Up
    1. Last Call
Subindo Pelas Paredes

Minha Classificação:
Wallbanger goodreads
de
Publicação: em 2014
Gênero:
ISBN: 9788582401309
Título Original: Wallbanger
Páginas: 276
Tradução: Paulo Nogueira
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazon
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Minha amiga me emprestou esse livro alegando que era romance erótico diferente, engraçado e espirituoso. Já meio que torci o nariz porque tô cansada de livros assim, só que mesmo assim, peguei pra ler, e imagina a minha surpresa quando gostei!

Caroline é uma design de interiores que está seriamente preocupada com o seu sumido O (orgasmo), e mora com seu gato, Clive. No primeiro dia no seu apartamento novo, ela escuta uma coisa difícil de esquecer: a batida de uma cama na parede oposta a do seu quarto. Depois de algumas noites sem dormir por conta disso, ela resolve bater na porta do vizinho e se depara com Simon, um moreno alto bonito e sensual que seria perfeito, não fosse seu harém pessoal.

-Minha vida tinha se tornado um espetáculo absurdo, e com um coro felino. Pág. 16

Realmente Alice Clayton consegue se diferenciar dos outros livros eróticos no mercado, com uma narrativa muito voltada para o humor, às vezes até negro e autodestrutivo, com muitas conversas mentais e mensagens de texto super divertidas entre amigos. Achei a história super possível nada tipo “me apaixonei por um bilionário que é sadomasoquista”, é o clássico “boy next door” (garoto da casa ao lado) que tem amigos em comum, que é implicante e sarcástico e etc. Pra mim, o que chamou atenção mesmo foi a narrativa bem humorada, porque a história é meio batida, né?!

-Com as fagulhas esvoaçantes, se eu espremesse um pouco os olhos, podia vê-lo assando no fogo do inferno. Pág. 52

Eu gostei muito dos personagens da história, e por mais que seja um livro pequeno, são bem construídos e desenvolvidos em seus espaços. Algumas soluções que a autora tomou foram bem previsíveis, porém a forma que ela tratou foi boa. Deu pra entender? Ah, e houveram uns errinhos de tradução que fizeram umas expressões ficarem sem sentido, mas nada que prejudique a leitura. A melhor parte do livro é o final final mesmo, foi uma surpresa muito fofa! É uma leitura rápida, e recomendo para ler entre livros, mais para passar o tempo.

0
comentário