Você está em: Início / Resenhas De Livros / Autor / Robert Galbraith

Robert Galbraith

goodreads

O Chamado do Cuco   O Bicho-da-Seda (Cormoran Strike, #2)   Vocação Para o Mal (Cormoran Strike, #3)  

Vocação Para o Mal – Cormoran Strike 3

por • 8678 Acessos

    Livros da série Cormoran Strike:

  1. O Chamado do Cuco
  2. O Bicho-da-Seda
  3. Vocação para o Mal
  4. Lethal White
Vocação Para o Mal – Cormoran Strike 3

Minha Classificação:
Vocação Para o Mal (Cormoran Strike, #3) goodreads
de
Publicação: em 2016
Gênero:
ISBN: 9788532530257
Título Original: Career of Evil
Páginas: 496
Tradução: Ryta Vinagre
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Este é o terceiro volume da série. Para ler as resenhas da Camila sobre os dois primeiros, clique aqui para O Chamado do Cuco e aqui para O Bicho-da-Seda.

Após os sucessos dos casos Lula Landry e Owen Quine, a agência de investigação particular do detetive Cormoran Strike vai bem. Até que um dia, sua secretária Robin recebe um pedaço de perna humana decepada pelo correio e então ela e o detetive começam a procurar o assassino, que pode ter relação com o passado obscuro de Strike.

– Você conhece quatro homens que te mandariam uma perna decepada? Quatro?     Pág. 25

Antes de começar a resenha propriamente dita, penso que preciso deixar as minhas breves opiniões sobre os dois primeiros livros aqui: O Chamado do Cuco é um ótimo livro introdutório, que nos emerge rapidamente no mundo de Cormoran e Robin, nem um pouco previsível, porém ainda deixando mistérios e ganchos necessários aos dois volumes subsequentes. O Bicho-da-Seda é um pouco mais sombrio (acho que a J. K. tem essa tendência nas séries de livros dela, vide Harry Potter, que depois do quarto livro se torna bem lúgubre), também completamente imprevisível, embora siga a mesma linha de narrativa do primeiro. Os dois possuem personagens bem construídos e articulados, além de claro, envolverem o leitor até o pescoço no problema apresentado pela história e também nas cabeças de Cormoran e Robin. Confesso que li os livros tão rápido que alguns detalhes poderiam ter se embolado, mas são tão bem escritos que isso não aconteceu.

Vocação Para O Mal é de longe o livro mais sombrio da série, e já começa diferente: o primeiro capítulo é do assassino. Todos os capítulos dele são intitulados por uma música, e os capítulos normais são precedidos por letras de música de uma banda, a Blue Öyster Cult – o nome do livro em inglês é o título de uma música dessa mesma banda (ouça aqui)! Isso de cara já me deixou nervosa, pois ao longo do livro você acompanha o quão perto ou longe Strike e Robin estão de pegar o assassino, mesmo que já no começo da história o detetive tenha seus quatro suspeitos e a investigação gire em torno deles, existem momentos em que você tem certeza de que é um, mas o capítulo seguinte te deixa pensando que é outro. Outra surpresa boa é que esse volume traz o primeiro caso de serial killer, e não um assassinato isolado, o que dificulta mais ainda o caso.

Strike ficava cada vez mais taciturno, tinha uma expressão sinistra. Robin imaginou se era por conta da fome – ele era um homem que precisava de alimento para manter a serenidade – ou se era por algum motivo mais sombrio. Pág. 28

Nesse livro temos o desenvolvimento de uma relação mais íntima entre Strike e Robin (como não shippar?), além de termos um vislumbre bem maior da vida e do passado dos dois, principalmente do de Strike, sempre tão restrito quanto a isso. Para mim, além do assassinato em série de mulheres, o mais pesado desse livro é a parte da Robin, e lendo dá para sentir a angústia da personagem, sabendo pelo que ela passou. Esse livro deveria ter aviso de gatilho, seria muito útil. E além disso, temos também um enriquecimento muito grande nos personagens, que mesmo sendo adultos, têm uma maneira meio torta de lidar com as coisas, principalmente sentimentos, e claro, também acertam às vezes.

E, por uma fração de segundo, antes de fixar toda a sua atenção em Shanker, Strike imaginou-se esmurrando Matthew e gostando disso. Pág. 131

Assim como os dois volumes anteriores, Vocação Para O Mal é carregado de humor negro e piadinhas internas ótimas para aliviar o clima de tensão crescente abordado pela narrativa. E também trata de um tema pouco conhecido pelo público, o Transtorno de Identidade de Integridade Corporal (TIIC) e seus percalços. Para mim, um grande destaque foi Robin, que já vinha crescendo muito como personagem, e nesse livro tem um papel importantíssimo; senti que agora sim ela foi posta em pé de igualdade com Strike e que nesse terceiro volume eles dois foram consagrados como protagonistas – o que me deixou super feliz. O final do livro tem um gancho gigantesco para o próximo, e já estou aqui triste e cabisbaixa porque não há data de lançamento do quarto volume, mas pelo menos, li que a autora pretende publicar mais 5 livros da série, então o coração já esquenta sabendo que vai ter Cormoran Strike por um bom tempo.

Os direitos dos livros foram comprados pela BBC One e a série de TV, intitulada “Cormoran Strike“, está prevista para ter três episódios na primeira temporada. Tom Burke foi escolhido como Cormoran Strike e Holliday Grainger será Robin Ellacott; e eu não gostei muito da escolha do Tom Burke porque ele só é feio igual ao Strike, mas as características físicas não batem nem um pouco – características estas frisadas em todos os livros, quase o tempo todo -, já a Holliday é idêntica à Robin dos livros! A série já começou a ser filmada, inclusive já saiu foto de divulgação com os dois (abaixo). Realmente não sei bem o que esperar, estou claramente empolgada, mas minha esperança sempre fica em que não estraguem tudo…

Robin e Cormoran em frente ao Tottenham, pub favorito dele :)

 

O Bicho-da-Seda – Cormoran Strike 2

por • 9578 Acessos

    Livros da série Cormoran Strike:

  1. O Chamado do Cuco
  2. O Bicho-da-Seda
  3. Vocação para o Mal
  4. Lethal White

Para conferir a resenha da adaptação "Strike: The Silkworm", clique aqui.

O Bicho-da-Seda – Cormoran Strike 2

Minha Classificação:
O Bicho-da-Seda (Cormoran Strike, #2) goodreads
de ,
Publicação: em 2014
Gênero:
ISBN: 9788532529589
Título Original: The Silkworm
Páginas: 464
Tradução: Ryta Vinagre
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Esse é o segundo livro de romance policial escrito pela J.K Rowling sob o pseudônimo de Robert Galbraith, para entender toda a história você pode ler a resenha do primeiro livro aqui.

No que eu fui me meter?, perguntou-se Strike com irritação, olhando fixamente o bilhete.

Após alcançar uma considerável fama com o último caso, Cormoran passa a ser mais procurado e os negócios começam a melhorar. A relação entre ele e Robin também está mais madura, já que ambos estão construindo um relacionamento de confiança e parceria. Nesse livro, Strike é procurado pela esposa de um excêntrico escritor, que está sumido há algum tempo.

Acostumada a passar por essas situações com o marido, Leonora Quine não está muito preocupada com o sumiço do marido, é mais como uma irritação por estar precisando dele e não encontrá-lo. Porém, quando Strike tenta encontrar o escritor, se depara com uma cena de crime monstruosa, encontrando Owen Quine morto numa imitação grotesca de uma cena do seu último romance ainda não lançado, Bombyx Mori, título em Latim que significa bicho-da-seda.

O romance de Quine é uma crítica visceral ao mercado editorial, com personagens retratando as pessoas do meio editorial e pessoas que faziam parte da sua vida, expondo segredos e apontando o dedo para vários nomes conhecidos do mercado. Ao descobrir o número de pessoas que teve acesso ao manuscrito, Strike vai tentar descobrir quem são essas pessoas no livro e se de fato elas matariam por ele.

Eu tenho alguns problemas com esse livro, a narrativa foi lenta e parece que demos várias voltas para chegar no mesmo lugar. Mas o maior problema, na minha opinião, é o noivo da Robin, o Matthew, e as cenas como essa abaixo que se repetem por toda história.

As sequelas da briga dos dois sobre a decisão dela de levar Strike a Devon grudavam nela como fumaça. A discussão ferveu e explodiu repetidamente por toda a viagem de carro de volta a Clapham; os olhos dela ainda estava inchados de chorar e da falta sono.

A maioria das brigas da Robin com o Matthew são sobre o serviço dela e como ele pensa que ela poderia estar sendo melhor aproveitada e remunerada em outro lugar, além de sentir ciúmes do Strike. E acho isso irritante, pois parece que o autor está tentando construir um romance entre a Robin e o Strike. Sim, é usado vários recursos em que os personagens renegam qualquer possível envolvimento amoroso, mas ainda assim, eu sinto que o ~espetáculo ~ está sendo armado. 

Principalmente pelo Matthew sendo retratado como um babaca, quase nenhuma discussão dos dois é narrada ~ao vivo~, preferindo na maioria das vezes narrar apenas a lembrança da briga como no quote acima. Quase sempre a Robin aponta algum ~defeito~ do Matthew quando está pensado no relacionamento dos dois, e você fica apenas pensando que já que o relacionamento está ruim, acaba logo com isso. 

Nos romances policias a força está nos personagens, a Robin é forte e decidida e luta o livro inteiro para provar que merece estar onde está e quer continuar ali, e o Matthew parece ser só um ponto para atrapalhar a personagem na sua linha de evolução. Espero que isso mude nos próximos livros, e que o personagem seja melhor explorado ou que saia de cena, pois é como se ele estivesse presente apenas para impedir e mais tarde empurrar a Robin para o Strike.

Apesar de não ser difícil adivinhar quem é o assassino, dessa vez somos confrontados com mais suspeitos plausíveis do que no primeiro livro e tirando a enrolação do meio, foi uma boa história, acredito inclusive que a J.K Rowling se divertiu escrevendo, principalmente pelas críticas ao mercado editorial. Merecia 3,5 estrelas, mas no arredondamento ficou com 4 ;)

O Chamado do Cuco – Cormoran Strike 1

por • 11466 Acessos

    Livros da série Cormoran Strike:

  1. O Chamado do Cuco
  2. O Bicho-da-Seda
  3. Vocação para o Mal
  4. Lethal White

Para conferir a resenha da adaptação "Strike: The Cuckoo’s Calling", clique aqui.

O Chamado do Cuco – Cormoran Strike 1

Minha Classificação:
O Chamado do Cuco goodreads
de ,
Publicação: em 2013
Gênero:
ISBN: 9788532528742
Título Original: The Cuckoo's Calling
Páginas: 448
Tradução: Ryta Vinagre
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonbwbkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

Esse é o primeiro livro da série Cormoran Strike e marca o início da J.K. Rowling nos livros policias. Para quem não sabe, Robert Galbraith é o pseudônimo da J.K., que queria provar ser capaz de publicar um livro pela obra e não por seu nome, muito badalado após o sucesso de Harry Potter. Realmente ela conseguiu publicar a obra, que teve modestas vendas, até uma funcionária do escritório de advocacia da autora ~deixar escapar~ que na verdade ela era a autora por trás de Galbraith. No Brasil, os direitos do livro já haviam sido comprados pela Rocco, por um preço que era um pouco caro para um autor iniciante, mas barato quando descobriu-se que era da J.K. Assim que a notícia correu o mundo, a editora acelerou o processo para publicação e o livro estreou aqui com todos sabendo que se tratava de um pseudônimo.

“Ora…tudo. Lula tinha muitos problemas. Problemas por ser adotada. Problemas por ser negra numa família de brancos. Ela costumava dizer que para mim era fácil…Não sei. Talvez tivesse razão.”

Dada essa pequena introdução sobre a série, vamos à história. Cormoran Strike é um veterano de guerra, perdeu parte de uma perna no Afeganistão e atualmente trabalha como detetive particular. Logo de cara percebemos que as coisas não vão muito bem para ele, após uma briga terrível com sua namorada ele passa a morar no escritório, sem dinheiro para pagar as contas e sem clientes, sua perspectiva está de mal a pior. É nesse cenário que aparece John Bristow, irmão de um amigo de infância do Cormoran, que pede para ele investigar o assassinato da sua irmã, Lula Landry. Crime já arquivado pela polícia local como suicídio. A principio o detetive não que pegar o caso, mas diante da proposta de receber o dobro dos honorários, a oferta passa a ser irrecusável.

“Empurrar alguém de uma sacada é um ato impulsivo – disse Strike, como se sentisse o tremor interno de Robin. – Sangue quente. Fúria Cega.”

Robin Ellacot, uma secretária temporária, é enviada ao escritório do Comoran, que mesmo sem dinheiro para pagar o contrato da agência de temporários, resolve ficar com a moça por uma semana, após um encontro desastroso entre os dois. A Robin é eficiente e curiosa e ajuda Cormoran em todo o caso, se tornando seu braço direito nas investigações. Precisa lidar com um noivo ciumento que não quer que ela fique no escritório e seu desejo crescente de participar ainda mais das investigações.

Eu amo romances policiais, na minha adolescência li mais de 60 livros da Agatha Christie, e atualmente sempre procuro autores desse gênero para experimentar. Um diferencial nesse tipo de romance é a personalidade do detetive, afinal ele será o fio condutor da história, e aqui encontramos um detetive muito inteligente, mas extremamente amargo, resultado das desilusões que sofreu na vida. Filho ilegitimo de um astro do rock com a uma groupie, ele evita alardear sobre o parentesco e não que dar o braço a torcer e pedir dinheiro para o pai, mesmo à beira da falência. Saído de um relacionamento longo, tumultuado, cheio de idas e vindas e brigas homéricas, ele vive esperando o momento em que sua ex vai resolver se vingar por ele ter colocado um ponto final no relacionamento. E é dessa forma, meio quebrado por dentro, que Cormoran resolve investigar o assassinato de Lula, que ele tem certeza que foi sim suicídio. Afinal, ela era famosa e rica, a polícia deve ter feito todas as investigações possíveis. Porém, conforme ele vai juntando as peças, algumas dúvidas surgem na sua cabeça, até a história chegar ao clímax, que é a revelação do crime e os motivos.

“E chame um táxi – Strike grasnou do chão com a garganta seca de tanto falatório. – Não vou para o hospital com esse merda.”

O livro não é genial, mas é bom, e cumpre bem aquilo que se propõe. Esse não é o primeiro romance adulto da J.K. Rowling, que anteriormente escreveu Morte Súbita, um livro denso que mostra quão baixo o ser humano pode ser. Morte Súbita virou série de tv, e Cormoran Strike caminha para o mesmo destino, a autora inclusive já afirmou que a série de livros de Cormoran será maior do que a de Harry Potter e que ela pretende escrever muitos livros para o detetive. Vida longa ao Cormoran!