Top 3 – Séries que Tinha Abandonado Mas Agora Amo

por • 3320 Acessos

Sempre que lança uma série nova e as pessoas começam a amar eu fico curiosa e normalmente dou uma chance. Às vezes eu concordo com a maioria e amo também, mas às vezes eu desisto no primeiro episódio. Essas séries da lista foram aquelas que abandonei. Vi um episódio, não entendi o hype e larguei. Mas no final do ano passado decidi dar uma nova chance e não me arrependo, na verdade o arrependimento é que agora tenho mais séries queridas na grade e quem tem tempo de acompanhar as 12908109283091 séries que quero ver?

You’re the Worst

A série mostra o que acontece quando duas pessoas tóxicas e autodestrutivas se apaixonam. Apesar de serem como são, elas tentam o impossível: um relacionamento.
Essa eu comecei na época do lançamento e perdi a paciência antes de terminar o primeiro episódio. Eu acho que só não estava na vibe de ver uma série como essa, porque hoje, depois de tentar de novo, acabou virando a minha favorita da lista. Inclusive já vi todos os episódios lançados e estou aguardando ansiosamente pelos próximos.

Crazy Ex-Girlfriend

Rebecca (Rachel Bloom) é uma mulher bonita, determinada, bem-sucedida e possivelmente louca que, do nada, desiste de tudo, sua sociedade em um escritório de advocacia de sucesso, seu apartamento de luxo em Manhattan, entre outras coisas. Tudo isso com um objetivo: encontrar o amor e a felicidade em West Covina, Califórnia – que fica a duas horas da praia, quatro se tiver trânsito.

Eu vi dois episódios antes de perceber que não tinha gostado nada. Essa, apesar de ter ganhado prêmios e ser sucesso de crítica, eu não tinha a menor intenção de voltar a ver. Mas aí a Netflix disponibilizou a primeira temporada, então por que não? Vi a primeira e segunda temporada e agora estou tão apegada à Rachel Bloom que vejo até os vídeos musicais dela de antes da série. E se você leu o post da Mayra, sabe que eu vi e gostei tanto que até recomendei né?

Mr. Robot

Elliot (Rami Malek) é um jovem programador que sofre de uma desordem mental que o torna antissocial. Ele trabalha como técnico de segurança virtual durante o dia, e como hacker vigilante durante a noite. Elliot se vê numa encruzilhada quando o líder (Christian Slater) de um misterioso grupo de hackers o recruta para destruir a firma que ele é pago para proteger. Motivado pelas suas crenças pessoais, mesmo tendo noção do expressivo controle que essa corporação exerce sobre a sociedade mundial ele tenta resistir à oportunidade de destruir os CEOs dessa multinacional.
Eu trabalho com tecnologia, mas nunca gostei das séries que tem isso como assunto principal (tentei: Chuck, The IT Crowd, Silicon Valley, Halt and Catch Fire), mas Mr. Robot, apesar de ser melhor do que as outras, era muito Clube da Luta para mim. Mas o amor das pessoas por essa série não passou, então aproveitei a oportunidade de ver de novo e vi. Se amei? Ainda não, mas com certeza merece todos os elogios que recebe e merece também que eu continue vendo os próximos episódios.

        
Top Séries
0
comentário

Crazy Ex-Girlfriend

por • 4559 Acessos

Crazy Ex-Girlfriend

Minha Classificação:
Crazy Ex-Girlfriend - 2015 - presente
de Rachel Bloom
Status: 2 temporadas (renovada)
Episódios vistos: 9
Elenco: Rachel Bloom, Santino Fontana, Donna Lynne Champlin, Vella Lovell
Gênero: Comédia, Música
Canal Original: The CW
Canal no Brasil: Netflix
Duração do Episódio: 43 minutos
Assistir Crazy Ex-Girlfriend online: Netflix

Cibele, linda que é, sabendo que eu tenho 2938271536493 séries para terminar, me indicou Crazy Ex-Girlfriend. Aí ela me mandou dois vídeos de duas músicas da série. Algumas horas depois me dei conta que tinha assistido 8 episódios, mas já amei desde o primeiro.

Rebecca é uma advogada de sucesso que mora em Nova York e está prestes a conseguir a promoção que muitos sonham, porém é extremamente infeliz. Um dia ela reencontra um amor de sua adolescência na rua, Josh Chan, e ele lhe fala que viver em Nova York é péssimo e ele vai voltar para a sua cidade natal, West Covina na Califórnia, onde as pessoas são realmente felizes; esse era o sinal que Rebecca esperava do universo, e por impulso se muda para West Covina. Josh morar lá não é de jeito nenhum um motivo. Não mesmo, imagina.

Melhor música da história da humanidade

Essa série é sensacional. Ela é um espólio da humanidade. Sabe quando você tem certeza que fez alguma loucura por amor? Então, Crazy Ex-Girlfriend é sobre isso. Além de claro, tratar sobre feminismo, recomeço, amizade, família, pessoas tóxicas, tudo com muito bom humor. Rebecca é uma pessoa influenciável e as vezes até ingênua, super depressiva em negação e como todos nós, faz altas besteiras para ter mais tempo ou a atenção do Josh (que, diga-se de passagem, é o personagem que menos gosto na série). Ela é muito inteligente, e se utiliza de todo e qualquer artifício ao seu alcance para ficar perto da pessoa que ama, mas também (quem me identifico demais?) para se provar o tempo todo para os outros. Tanto que em quase todos os episódios Rebecca ganha uma lição de vida – na maioria bem inconvencionais. É uma protagonista irreal que reflete muitas situações reais.

Eu sou um lixo.

Os personagens secundários têm seus próprios espaços e suas tramas desenvolvidas muito bem no enredo da série. Paula com sua família problemática, Darryl com o divórcio e a guarda de sua filha, Greg com seu pai doente e sua mãe que o abandonou… Todos os dramas são bem escritos e bem posicionados ao longo dos episódios, sem serem maçantes e também conversando muito bem com as peripécias (risos) de Rebecca. Na verdade, os únicos personagens ali que penso que seria capaz de aturar na vida real seriam a Paula e o Greg, os outros são muito satíricos para mim. Falando em Greg, ele é apenas o melhor personagem da série! O senso de humor dele é muito parecido com o meu, e sinceramente não entendi até agora como alguém tão inteligente e sensato como ele pode ser amigo daqueles idiotas da turma dele.

A verdade é que vocês são todas vadias gordas

Por último a melhor parte: as músicas. Da entrada da série às músicas que os personagens cantam, todas são excepcionais. Crazy Ex-Girlfriend não é aquele tipo comum de musical, mas sim um estilo bem trash. As canções são sobre se preparar para o sexo, como a vida é ruim, sobre West Covina, como Rebecca é uma boa pessoa e etc. Todos os números têm inspiração em elementos musicais da vida real que vão de Fred Astaire à Nicki Minaj, e algumas canções ficam grudadas na cabeça de uma maneira muito gostosa. Meu top 3 até agora são: The Sexy Getting Ready Song (música do primeiro gif do post, uma obra prima); A Boy Band Made Up Of 4 Joshes; e I’m a Good Person. Já aviso que são episódios recheados de uma vergonha alheia nunca antes vista pela humanidade (talvez em Chewing Gum), mas é tudo tão ótimo que nem dá para sentir a maratona passando. Se está precisando de uma comédia incrível, Crazy Ex-Girlfriend é para você. Muito amor infinito. 

        
Resenhas de séries
0
comentário

#50: The Best of Adam Sharp, Graeme Simsion

por • 4116 Acessos

The Best of Adam Sharp

The Best of Adam Sharp
de Graeme Simsion
ISBN: 9781250130402

Primeira frase da página 100:
"O problema era ela constantemente deixando Angelina mal."

Do que se trata o livro?
Adam Sharp há muitos anos teve um amor mal resolvido com Angelina. Hoje, apesar de estar na mesma relação há anos com a Claire, ele ainda se vê preso à garota que deixou pra trás. Quando Angelina entra em contato por Skype e os dois começam a conversar, ele começa a questionar sua vida as decisões que tomou até agora.

O que está achando até agora?
Do Graeme Simsion eu já tinha lido O Projeto Rosie e não tinha planos de ler outras coisas dele. Mas quando a sinopse de The Best of Adam Sharp surgiu na minha vida eu sabia que precisava ler. Me lembrou de Alta Fidelidade (porque tem esse nome que remete à música e tem uma playlist que o autor sugere que seja ouvida ao longo da leitura) e era tudo o que eu precisava no momento. Empaquei no começo da segunda parte (57%) mas ainda acho que é tudo o que eu preciso no momento só não sei se estou pronta.

O que está achando da personagem principal?
O Adam gosta de umas músicas boas né, mas não sei, ele é meio sem graça. Acho que é só o jeito do autor escrever mesmo porque os personagens dele (que eu já li, claro) tendem a ser meio mais ou menos.

Melhor quote até agora:

"Se existe uma conversa na minha vida que eu queria ter de novo, mantendo os sentimentos mas mudando as palavras, seria essa. Porque, ao mesmo tempo em que declaramos nosso amor um pelo outro, nós garantimos que estava condenado."

Vai continuar lendo?
Quando estiver pronta vou. Eu já li o final, já sei o que acontece e por isso mesmo sei que não consigo por enquanto. Mas pretendo.

Última frase da página:
"Meu pai talvez não tivesse se importado, mas minha mãe sentiria vergonha de mim."

OBS: Estou lendo esse livro em e-book então na verdade não tirei as informações da página 100 e sim da posição 30% do livro no meu Kindle.

        
Li até a página 100 e...
0
comentário

Estante Lotada © 2010-2017 Layout: design e programação por Cibele Ramos

    
Nos mudamos de www.euleioeuconto.com para www.estantelotada.com.br, por favor atualize seus feeds & links!