Alta Fidelidade

Por 5650 Acessos

Para conferir a resenha da adaptação "Alta Fidelidade", clique aqui.

Alta Fidelidade

Minha Classificação:
Alta Fidelidade
de
Publicação: em 2000
Gêneros: ,
ISBN: 853250888X
Título Original: High Fidelity
Páginas: 264
Compre em lojas confiáveis:
saraiva
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Para ler minha opinião sobre o filme, clique aqui.

Imagine um livro de romance onde o protagonista é homem. Mas não aquele tipo idealizado de homem que só existe em contos de fada; não aquele homem que vive e morre por sua musa inspiradora e sim um homem real cheio de inseguranças, amores mal resolvidos e medo de relacionamento. Pois Rob Fleming é assim.

[capa]

Com este livro Nick Hornby entrou na lista de autores mais vendidos na Inglaterra.

O livro começa com o fim do relacionamento mais significativo de Rob quando Laura decide ir embora de forma inesperada. Rob como típico homem, acha que não se importa (ou finge não se importar) afinal Boys don’t cry. Ele continua a viver a vida normalmente, gerenciando sua loja de discos quase falida e fazendo suas incontáveis listas de “os 5 mais”: filmes, livros, músicas pra dançar, solos de guitarra e separações mais memoráveis, dentre outras. A lista das separações é o que chama mais atenção na história, pois Rob decide ir atrás de cada uma dessas ex-namoradas pra saber por que os relacionamentos deram assim tão errado. Ele morre de medo de se encontrar com Charlie, a garota mais perfeita com que já esteve e que o trocou por outro sem nem pestanejar. Mas será que Charlie é assim tão boa quanto ele se lembra? Será que todos esses relacionamentos terminaram de forma tão traumática porque Rob não era bom o suficiente? E no meio de tantas perguntas ainda surgem Laura e seu novo namorado. Será que nosso protagonista vai ser capaz de lidar com todas essas coisas sem perder a pose de durão? E será que depois de tantos erros e retrospectos ele será capaz de amadurecer?

Todas as mulheres deveriam ler esse livro. E sim, os homens realmente são assim. Isso não é só ficção.

Em homenagem a tantas listas de “os 5 mais” aqui vai uma lista de 5 motivos pelos quais você deve ler “Alta fidelidade”:

  1.  Todas as listas de músicas trazem canções maravilhosas que se você não conhece, não sabe o que está perdendo;
  2.  Nick Hornby tem uma linguagem incrível, diferente da maioria dos livros por aí;
  3.  Provavelmente você vai se identificar com algum personagem do livro;
  4. Rob se mete em várias situações engraçadas;
  5. O livro deu origem a um filme igualmente incrível.

Em 1998, foi lançado o filme “Alta fidelidade” com John Cusack como Rob. Uma coisa difícil de acontecer – e que aqui acontece – é que no filme você sente todas as nuances da personalidade de Rob assim como sente no livro. Fica o trailer pra quem quiser conhecer:

Os Homens Com Quem Não Me Casei

Por 6503 Acessos

Os Homens Com Quem Não Me Casei

Minha Classificação:
Os Homens Com Quem Não Me Casei goodreads
de ,
Publicação: em 2009
Gêneros: ,
ISBN: 9788501079633
Título Original: The Men I Didn't Marry
Páginas: 400
Tradução: Fabiana Colasanti
Compre em lojas confiáveis:
submarino
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Esse foi um dos primeiros chick lits que li e que me fez cair de amores pelo gênero. “Os homens com quem não me casei” foi escrito por Janice Kaplan e Lynn Schnurnberger que já tiveram outros sucessos de venda como “Os diários do Botox” e “Sara sem silicone”.

[capa]

Nesse livro é contada a história de Hallie que após levar sua filha mais nova para o primeiro dia de faculdade recebe uma séria notícia: depois de duas décadas de casados, seu marido está saindo de casa para ir morar com a personal trainer de 20 e poucos anos. Depois dessa notícia inesperada, ela surta (com razão, né), fica triste, não quer sair de casa, até que depois da sua melhor amiga muito insistir ela resolve ir fazer uma caminhada. Mas, como se já não bastasse, ela se perde no meio do caminho e depois de já estar cansada, desesperada e descabelada, ela encontra – na verdade é encontrada – um homem lindo que se oferece para ajudá-la.

A grande coincidência é que esse homem é na verdade amigo de um ex-namorado dos tempos de faculdade. Após esse encontro casual ela recebe um e-mail de Eric, seu ex que hoje em dia é um dos homens mais ricos do mundo por sinal, a convidando para sair. Após pensar um pouco ela aceita e se diverte muito até se lembrar dos motivos que teve para terminar com ele da primeira vez. Mas isso desperta uma curiosidade em nossa protagonista: onde estarão os outros homens com quem ela não se casou? Com isso em mente ela decide ir atrás de cada um deles ver como eles estão e pensar em como poderia ter sido a sua vida se ela tivesse se casado com esse ou aquele.

O melhor de tudo são os encontros dela, que não poderia ter ex-namorados mais inusitados. Um se tornou líder espiritual, o outro é um fotógrafo super famoso que trabalha com a Angelina Jolie e o último ex, é o único que ela não queria reencontrar porque sua história com ele teve um desfecho trágico, que a Hallie leva praticamente o livro inteiro pra contar então lógico que não vou contar aqui na resenha né?

Esse livro me fez rir horrores e as situações que a Hallie enfrenta são simplesmente hilárias. E a leitura me despertou um pensamento que acho que todos que leem devem ter: por onde andam aqueles com quem não me casei? E como teria sido minha vida se eu tivesse seguido outro caminho? Leitura imperdível, recomendada para todas as idades.

O Solteirão – Os Irmãos Chandler 1

Por 6766 Acessos

    Livros da série Os Irmãos Chandler:

  1. O Solteirão
  2. O Bom Partido
  3. O Canalha
O Solteirão – Os Irmãos Chandler 1

Minha Classificação:
O Solteirão (Chandler Brothers, #1) goodreads
de
Publicação: em 2008
Gênero:
ISBN: 9788576653820
Título Original: The bachelor
Páginas: 285
Tradução: Lilia Rizzo
Compre em lojas confiáveis:
saraivasubmarino
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

“O solteirão” faz parte de um trilogia de livros, sobre as histórias dos irmãos Chandler. Cada livro traz um irmão como personagem principal. O segundo livro “O bom partido” conta a história de Rick Chandler (o irmão do meio) e foi lançado pela editora planeta esse ano. O terceiro livro se chama “O canalha”.

[capa]

Há algum tempo atrás eu resolvi ler este livro. Tem uma proposta totalmente despretensiosa e quase ninguém ouviu falar… mas deviam ter ouvido! A história começa quando Raina Chandler passa mal por indigestão e vai parar no hospital. Ela – que sempre quis netos – vê nesse fato a possibilidade de ter o que sempre sonhou. Com isso ela fala para os três filhos que na verdade teve um infarto, está prestes a morrer e que gostaria muito de ter um neto antes que isso aconteça. O único problema é que os filhos, os irmãos Chandler, são os três homens mais bonitos da cidade, são eternos conquistadores e não estão dispostos a ter um relacionamento sério com ninguém. Mas como bons filhos que são, resolvem decidir no cara e coroa quem vai se sacrificar para realizar o último desejo de Raina. O azarado – ou sortudo – que perde no jogo de moedas é Roman, o caçula, mas ele é um jornalista no auge de sua carreira e decide sair em busca de uma mulher que aceite se casar e ter um filho mas que não espere um pai e marido presente. O que ele não esperava é reencontrar Charlotte Bronson, sua paixão da adolescência. A única garota que deu o fora nele. Mesmo depois de tanto tempo afastados ambos percebem que ainda sentem algo um pelo outro. Mas se Roman decidir se envolver com Charlotte saberá que seu plano irá por água abaixo, pois ele nunca abandonaria uma mulher como ela. E Charlotte apesar de sentir seu coração bater mais forte, não está disposta a se envolver com um homem e que vai fazer com ela algo que ela jurou nunca permitir: a deixar esperando por tempo indeterminado. Bom, o resto eu não vou contar porque eu quero que vocês leiam o livro e não quero estragar o final (sim, hoje estou má).

Esse livro também não é em primeira pessoa, mas mesmo assim você consegue sentir cada personagem. A escrita da Carly Phillips é ótima e eu terminei de ler muito rápido. Sem contar as cenas calientes do livro e os irmãos super gatos. Preciso dizer mais?

O filme “O Solteirão” não tem ligação com esse livro.