Quando em Roma…

Por 6742 Acessos

Quando em Roma…

Minha Classificação:
Quando em Roma... goodreads
de
Publicação: em 2005
Gêneros: ,
ISBN: 8501068047
Título Original: When in Rome...
Páginas: 332
Tradução: Alves Calado
Compre em lojas confiáveis:
submarinoamazonkindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Quando soube de um livro lançado pela irmã da Sophie Kinsella fiquei empolgadíssima e achei que se ela escrevesse tão bem como a irmã, teria uma nova autora favorita. Ainda bem que decepção não mata.

[capa]

Nesse livro a protagonista Georgie descobre que Lei de Murphy existe logo nas primeiras páginas. Afinal reencontrar o ex-namorado super gato num dia em que você está dessarumada, despenteada e suja só pode se encaixar em “se algo pode dar errado, vai dar”. Mas ela finge não se importar muito pois está ao lado de seu novo namorado e ele é perfeito, exceto pelo fato de que não é tão bonito e não tem tanto dinheiro quanto Mike, seu ex, aparenta ter agora. Mas o problema mesmo começa quando o ex em questão começa a ligar pra ela chamando pra sair “como amigos”, sabe como é? E apesar de ele ter ido embora com outra mulher – mais magra, mais loira e mais alta – ela ignora o fato de que David, seu namorado atual, não vai gostar nadinha de saber disso e vai mesmo assim. Depois de vários drinques eles se dão conta de que agora são suuuper amigos, tão amigos que podem até viajar juntos sem nenhum problema. Ela fica meio indecisa, mas quando o namorado dela tem que viajar na mesma data a negócios ela decide ir passar um fim de semana em Roma com seu ex. Ao descer no aeroporto ela vê de longe alguém muito parecido com David, mas como ele disse que estaria em outro país, ela deixa isso pra lá. No dia seguinte, após um passeio com Mike, ela avista David e dessa vez ela tem certeza que é ele. Então, ela decide confrontá-lo e perguntar o que ele está fazendo ali (oi, alguém aí lembra que ela está em Roma com o ex?). Mas graças aos homens e sua lábia e Georgie e seus poucos neurônios, ela passa uma tarde super romântica ao lado de David, digna de um filme de cinema. Mas como seu namorado anda muito misterioso nessa viagem secreta, ela vai tentar investigar o que ele está escondendo dela.

(Acho que escrevi muito, mas ainda não acabei)

Bom, a história do livro em si não é ruim. O problema mesmo é o desenvolvimento da história e dos personagens. A protagonista é burra feito uma porta e todos os “grandes mistérios” do livro são solucionados nas primeiras páginas por qualquer um que esteja prestando atenção. Georgie é tão tapada e ingênua que eu senti vontade de jogar  o livro longe praticamente a cada virada de página. Quando ela finalmente fica esperta, faltam apenas umas 20 páginas para o final. E no fim das contas, tudo acaba da mesma forma que começou. Logo, podemos constatar que talento não é genético.

(Pronto agora acabei. É bom, pra variar, escrever sobre um livro que não gostei. E acho que deu pra notar que quando eu não gosto, eu não gosto MESMO né?)

Ah e esse livro não tem nenhuma relação com o filme “Quando em Roma…” estrelado pela Kristen Bell.

Eclipse – Crepúsculo 3

Por 7196 Acessos

    Livros da série Crepúsculo:

  1. Crepúsculo
  2. Lua Nova
  3. Eclipse
    1. A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
  4. Amanhecer
  5. Vida e Morte
Eclipse – Crepúsculo 3

Minha Classificação:
Eclipse (Crepúsculo, #3) goodreads
de
Publicação: em 2009
Gêneros: ,
ISBN: 9788598078410
Título Original: Eclipse
Páginas: 446
Tradução: Ryta Vinagre
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinobwb
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

No terceiro livro da saga Crepúsculo, que foi relançado esse mês com capa especial do filme (e pôster!!), Bella Swan se vê em grandes problemas e o maior deles é que  Victoria está de volta para se vingar…

[capa]

Depois que Edward matou James em Crepúsculo, Victoria que era companheira o vampiro que o Cullen matou, começou a arquitetar um plano de vingança. E agora em Eclipse, chegou a hora de colocá-lo em prática. Durante os meses que se passaram entre um evento e outro, Victoria formou um enorme exército de recém-criados (dos quais inclusive Bree Tanner faz parte) para atacar a família de vampiros de olhos amarelos. Mas devido ao poder de Alice de prever o futuro, os Cullen começam a se preparar para essa batalha. Porém como eles são poucos acabam aceitando a ajuda dos lobos da região, dos quais Jacob (*.*) faz parte (eu sou Team Jacob, sim!). Eles começam então a treinar em conjunto com a ajuda de Jasper, que também já viveu algum tempo sozinho, portanto sabe lutar muito bem. No entanto Bella sabe que essa batalha não vai ser fácil e sabe que nessa luta pode acabar perdendo alguém que ela ama: um dos Cullen ou Jacob. E é nesse livro que o lobo e melhor amigo de Bella deixa muito claro os seus sentimentos por ela e seu desejo de que possam ficar realmente juntos.

Esse livro muito mais do que os outros, é repleto de cenas de ação e muito romance. As investidas de Jacob são muito fofas e pelo livro ser contado pela Bella você também morre de medo de perder alguém naquela batalha. A aparição dos Volturi nesse livro também foi muito marcante (bom, acho que a aparição deles é SEMPRE marcante) e o desejo de Bella de se tornar uma vampira é cada vez mais e mais forte. Esse livro também mostra que namorar um homem mais experiente (de preferência um com centenas de anos) pode ser bom, afinal Edward encarou numa boa o fato de um cara cheio de qualidades se declarar apaixonado pela Bella. Eu, como Team Jacob, fiquei feliz em umas partes e de coração partido em outras.

O filme Eclipse estreia no próximo dia 30 de junho, mas como os livros são sempre melhores eu sugiro que o leiam antes de conferir o longa nos cinemas. E também leiam “A breve segunda vida de Bree Tanner” se possível depois de ler Eclipse.

Abaixo fica o trailer oficial pra matar um pouco da curiosidade (ou aumentá-la) até a estreia:

Louras Zumbis

Por 5442 Acessos

Louras Zumbis

Minha Classificação:
Louras Zumbis goodreads
de
Publicação: em 2010
Gêneros: ,
ISBN: 8501085359
Título Original: Zombie Blondes
Páginas: 236
Tradução: André Gordirro
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnaccultura
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Se mudar para uma cidade e escola novas já é difícil, imagina então se as líderes de torcida desse lugar forem tão estranhamente perfeitas que só pode haver algo errado…

[capa]

Só eu que achei essa capa lindona?

Hannah vive com seu pai, desde que sua mãe decidiu fugir abandonando os dois. Devido a problemas com credores, eles mudam de cidade o tempo inteiro e Hannah já não aguenta mais passar por isso. Ela está especialmente chateada pois tinha feito muitos amigos na cidade anterior. E agora chegando a Maplecrest ela se vê numa cidade parada no tempo onde a maioria das casas está a venda e ela suspeita que seja por causa do tédio causado pela chatice da cidade. Ao chegar no colégio ela imediatamente reconhece os populares (depois de passar por tantos lugares, ela se tornou especialista em reconhecê-los com rapidez) e fica encantada com as líderes de torcida incrivelmente lindas. Até que Lukas, que provavelmente faz parte da turma dos esquisitos,  a alerta de que ela deve se afastar daquelas pessoas, pois elas tem algo de muito estranho. Como toda protagonista que se preze, ela não dá ouvidos a Lukas. Então, sabendo que o livro se chama Louras Zumbis, você deve imaginar que não venha coisa boa por aí…

Quando comecei a ler o livro, uma coisa que me chamou muito a atenção foi o fato de que a protagonista é uma garota de 16 anos escrita em primeira pessoa por um homem. Mas devo dizer que Brian James, o autor, se saiu muito bem. Claro que algumas coisas não foram perfeitas como passar batom fazendo bico (quem passa batom assim?) e os romances. A personagem teve um romance, mas o beijo que tinha mesmo que acontecer não aconteceu. Fora isso, o desenvolvimento da história foi muito bom e durante a leitura eu não conseguia imaginar um final possível. Mas na última página, ficou marcada a clássica lição: cuidado com o que você deseja.

Eu gostei do livro, só acho que a protagonista podia ser um poquinho mais esperta, mas como isso é raríssimo, dá pra ignorar. No final quando, depois de tudo, ela finalmente fica esperta, a burrice alheia acaba deixando margem para um próximo livro (eu pesquisei, mas não encontrei nada falando sobre uma continuação).