Harry Potter e a Pedra Filosofal – Harry Potter 1

por • 4955 Acessos

    Livros da série Harry Potter:

  1. Harry Potter e a Pedra Filosofal
  2. Harry Potter e a Câmara Secreta
  3. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
  4. Harry Potter e o Cálice de Fogo
  5. Harry Potter e a Ordem da Fênix
  6. Harry Potter e o Enigma do Príncipe
  7. Harry Potter e as Relíquias da Morte
  8. Harry Potter e a Criança Amaldiçoada
Harry Potter e a Pedra Filosofal – Harry Potter 1

Minha Classificação:
Harry Potter e a Pedra Filosofal (Harry Potter, #1) goodreads
de
Publicação: em 2000
Gênero:
ISBN: 8532511015
Título Original: Harry Potter and the Philosopher's Stone
Páginas: 263
Tradução: Lia Wyler
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturabwb
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Este post faz parte do Desafio Mágico proposto pelo blog Nem Um Pouco Épico.

Como essa é uma série que quase todo mundo já leu (ou viu os filmes, whatever) eu não vou fazer uma resenha normal. Então já aviso que o texto será recheado de SPOILERS e na verdade será no estilo da Restrospectiva Vampire Academy do blog Leiturinhas.

Antes de tudo, gostaria de relembrar que eu nunca tinha lido nenhum livro do Harry Potter e nem visto nenhum filme. Eu não sabia absolutamente nada sobre a série e, nos filmes, eu não sabia quem interpretava a maioria dos personagens. Como eu sei pouquíssimas coisas que acontecem nos próximos livros, me comprometo a não procurar nenhum spoiler pra divertir vocês com meus chutes.

Ah e vale lembrar que eu li a edição em português, portanto usarei os termos conforme a tradução da Rocco.

Todos prontos? Vamos lá.

“Harry Potter e a Pedra Filosofal” conta a história de um menino que dorme embaixo de uma escada na casa dos tios. Quando ainda bebê, Harry teve sua casa invadida por um terrível bruxo responsável pelo assassinato de seus pais e é o único sobrevivente. Porém, Harry não sabe disso, e acha que é apenas um garoto normal que às vezes parece fazer coisas estranhas acontecerem. Entretanto, no dia de seu aniversário de 11 anos, Harry recebe uma visita inesperada e descobre que é um bruxo, assim como seus pais foram, e que está convidade a ingressar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Harry, então, vai para Hogwarts, onde irá aprender poções, feitiços e a jogar Quadribol, e se meter em aventurar que irão ensiná-lo sobre a vida.

ÚLTIMO AVISO: O TEXTO ABAIXO CONTEM SPOILERS.

[capa]

O livro começa apresentando um casal de trouxas (quem não é bruxo é chamado assim) que, convenhamos, são uns imbecis. Depois que os pais de Harry são mortos por Você-Sabe-Quem (ah é, o Dumbledore disse que devemos chamá-lo pelo nome), *limpa a garganta* Voldemort, são esses trouxas imbecis que vão criar Harry que foi deixado a sua porta dentro de uma cestinha com um bilhete que jamais foi entregue a ele. No dia anterior a chegada de Harry a casa dos Dursley, o Sr. Trouxa Imbecil (vou chamá-lo assim. Me processe.) começa a ver coisas muito esquisitas pela rua, mas torce pra que o nome “Potter” que ele não para de ouvir, seja relacionado a outras pessoas e não àquelas que pertecem a sua família. Haha se ferrou!

Dez anos depois Harry Potter virou praticamente a Gata Borralheira apanhando constantemente de Trouxa Imbecil Jr. e morando embaixo da escada. Até que um dia ele recebe uma carta misteriosa que vem curiosamente endereçada como:

Sr. H. Potter
O Armário Sob a Escada 
Rua dos Alfeneiros 4
Little Whinging 
Surrey

Essa carta é interceptada por Sr. Trouxa Imbecil que juntamente a Sra. Trouxa Imbecil entra em desespero ao ler o conteúdo da carta. Devido ao modo como a carta foi endereçada eles sabem que estão sendo vigiados e decidem colocar Harry num quarto um pouco melhor que… bom, embaixo da escada. Mas, para sua surpresa, no dia seguinte chega outra carta com o endereço:

Sr. H. Potter
Menor Quarto da Casa
Rua dos Alfeneiros 4…

Hahaha que engraçado! Nessa parte eu já estava rindo sozinha no metrô. Enfim, como Harry não está recebendo as cartas, a cada dia chegam mais e mais envelopes endereçados a ele, até que um dia Sr. Trouxa Imbecil de cansa disso e resolve levar sua família e Harry pra bem longe dali. Ele os leva pra um hotel no meio do nada mas, para sua surpresa, uma centena de cartas chega no dia seguinte endereçadas a Sr. H. Potter Quarto 17 Railview Hotel... (ah para que engraçado, cara. Vou morrerrr). Agora Sr. Trouxa Imbecil está de saco cheio dessa palhaçada e os leva pra um casebre no alto de um rochedo no meio do mar, afinal ninguém entregaria cartas nesse lugar, certo? Haha claro que não está certo. Um tempo depois chega Rúbeo Hagrid, um cara de aparência estranha (mas que eu amo, eu te amo Rúbeo) que leva a última carta, logicamente com o endereço do casebre. A carta diz que Harry deve começar em Hogwarts na próxima semana e que precisa comprar material escolar pra tal. Mas, oh, o que é Hogwarts? “Como assim Srs. Trouxas Imbecis? Vocês não contaram nada para o Harry Potter?” “Olha Harry, o negócio é o seguinte: você é um bruxo, é super hiper mega blaster famoso, seus pais também eram bruxos e morreram lutando contra Você-Sabe-Quem que está desaparecido desde então.”

Simples né? No dia seguinte, Harry que é rico e não sabia, vai comprar seu material escolar pra começar na escola de bruxaria. E aqui é a primeira vez que nos deparamos realmente com a magia da série. Passagens secretas, instrumentos mágicos, corujas (ele compra uma que se chama Edwiges) … E ele encontra alguém que será seu colega em Hogwarts e fala algo estranho sobre Quadribol e Sonserina. (ok, vou adiantar aqui porque o texto já está gigante e não quero que ninguém durma durante a leit……. Zzzzzzzz)

Voltando… chegou o dia de ir pra Hogwarts e Harry tem que pegar o trem na estação 9 1/2 e… Peraí, nove e meia? Sim, ele também não sabe onde é, mas a mãe de Rony, que está na estação pois todos os seus filhos ruivos também estão indo para a escola, dá aquela ajuda e ele vai. Já no trem ele percebe que essa história de que ele é famoso o acompanhará na escola também. Ele divide o vagão com Rony (que até eu que não sabia nada da série já conhecia) e aprende um pouco mais sobre esse universo. Durante a viagem ele recebe as ilustres visitas de Draco Malfoy (não gosto de você) e Hermione (você é chata, mas sei que vocês serão amigos então procurarei não odiá-la).

Ao chegar a Hogwarts que é um castelo, coisa linda, ele descobre que na escola tem fantasmas e os estudantes são separados por casas que são escolhidas por um chapéu mágico. Depois que Harry reza por “Sonserina, não. Sonserina, não” ele é mandado pra Grifinória assim como Rony, Hermione e Neville (de quem eu não falei, mas ele é atrapalhado e legal). Nos dias seguintes Harry começa a frequentar as aulas e conhecer os professores. E nessa ele descobre que o professor Snape o odeia.

Harry agora é a estrela do time de Quadribol – que é um esporte que se joga com quatro bolas enquanto se voa em vassouras – e depois que Snape tentou matá-lo durante uma partida ele começou a prestar ainda mais atenção nos passos desse professor.

(O texto está ficando muito gigante, vou pular de novoooo)

Quando Harry e Hagrid foram comprar o material para a escola, nosso protagonista fica sabendo de algo muito importante que está escondido no banco dos bruxos (sim, os bruxos tem um banco próprio. Não é legal?) e que será levado para Hogwarts que, supostamente, é um dos lugares mais seguros. Só que Harry descobre que Snape está tentando roubar o que está guardado lá. (Pausa aqui. Eu não sabia o que estava escondido até que foi dito com todas as letras. MAS, Ô MINHA FILHA, É O TÍTULO DO LIVRO!).

Acho melhor parar por aqui e guardar um pouco de emoção pra quem ainda não sabe que não era o Snape que estava tentando roubar e que na verdade ele estava tentando proteger o Harry o tempo todo *quase chorei, me abraça*

Saldo Final:

  • Eu gosto de Grifinória, mas ainda não tenho casa
  • Não gosto do Draco
  • Gosto do Snape
  • Gosto do Rúbeo e queria que ele pudesse ficar com o Dragão
  • Quero conhecer o Fofo (cachorro de três cabeças que dorme com música)
  • Quero uma capa da invisibilidade
  • Estou com medo do VOLDEMORT (você notou como falo o seu nome em caixa alta? Vem me pegar então!)

Chutes para os próximos livros:

  • A Bruna Britti me falou que o Snape é super importante. Gostaria de tentar chutar o motivo, mas não faço ideia. Sei que ele e o Tiago Potter (ótima tradução) eram “inimigos” na época do colégio e bla bla bla, mas não sei. Essa eu passo.
  • O que seria A Câmara Secreta do próximo título? Seria um lugar que guarda algo que o Voldemort quer como a sala secreta onde ficava a Pedra Filosofal?
  • OMG não tenho nenhum chute que preste O_O

E o desafio mágico continua! Em duas semanas confira o resumo-gigante-que-deixa-de-ser-resumo-e-acaba-do-nada de “Harry Potter e a Câmara Secreta”.

Expectativas Literárias 2011

por • 2825 Acessos


O Meme Expectativas Literárias 2011 foi criado pela Nat Puga e passado pra mim pela Carol do Open Page. Valeu Carol!

Meta de Leitura: Sem meta de leitura esse ano. Em 2010 li um montão de livros que não passam de vaga lembrança agora. Vou ler só o que valer a pena. Sejam 10 ou 90.
Primeiro do ano: Ressaca literária from hell, então só terminei livros que já tinha começado do ano passado. O primeiro que terminei foi Terra de Sombras.
Gênero que vou ler mais: Clássicos
Gênero que vou ler menos: Não é um gênero, mas vou ler menos livros chatos. Se eu comprei e está ruim, adeus.
Lançamento internacional mais aguardado: Bloodlines!!
Lançamento Nacional mais aguardado: Spirit Bound. Juro que estou louca pra ver a cagada que a editora vai fazer com a tradução desse título.
Lançamento de livro brasileiro mais aguardado: Fazendo Meu Filme 4
Continuação de saga mais aguardada: Fazendo Meu Filme 4
Final de saga mais aguardado: As sagas que eu acompanhava com mais empolgação acabaram em 2010.
Próximas compras: Bora juntar dinheiro pra Bienal e pro Rock in Rio?

Esse meme tem que ser passado pra outras pessoas, mas acho que todo mundo já fez, então sinta-se a vontade para responder nos comentários e se tiver um blog e quiser responder por lá, sinta-se convidado também ;)


ACESSOS:

25
comentários

Confidências, confusões e… MAIS GAROTAS! – Confidências, confusões 2

por • 6869 Acessos

    Livros da série Confidências, Confusões:

  1. Confidências, Confusões e... GAROTAS!
  2. Confidências, Confusões e... MAIS GAROTAS!
Confidências, confusões e… MAIS GAROTAS! – Confidências, confusões 2

Minha Classificação:
Confidências, confusões e... MAIS GAROTAS!
de
Publicação: em 2010
Gêneros: ,
ISBN: 9788579800382
Páginas: 237
Compre em lojas confiáveis:
saraivasubmarinokobo
A compra pode render comissão ao blog.

Numa noite de sexta-feira, sem nada pra fazer, devido ao temporal que alagou a cidade, um grupo de amigos resolve contar histórias de terror para passar o tempo. Mas o terror das histórias não tem nada a ver com vampiros, lobisomens ou qualquer coisa sobrenatural. Na verdade, eles contam histórias sobre chifres, sogras e muito mais.

[capa]

Thiago, Rodrigo, Vinícius e Daniel estão em casa numa sexta-feira a noite vendo pela janela que a rua está alagada devido ao forte temporal que ainda não parou. Sem absolutamente nada pra fazer, a noite começa a melhorar quando recebem a visita inesperada de Fernanda e Mel trazendo uma pizza. Parece que a noite não está perdida afinal. E mesmo com tanta chuva provavelmente ainda dá pra se divertir, a menos que Vinícius queira colocar seu DVD do Roberto Carlos. Mas antes que isso possa acontecer, se ouve um forte estrondo e a luz se apaga. Dizem que o prédio é mal-assombrado, então os amigos resolvem contar histórias de terror, mas tem que ser de coisas que aconteceram na vida real. E é aí que surgem histórias de sogra, chifres, amores de carnaval, cunhadas maravilhosas e muito mais.

Esse livro é continuação de “Confidências Confusões E… Garotas! ” do roteirista e escritor Gustavo Reiz. Apesar de ser parte de uma continuação dá pra ler tranquilamente um sem ter lido o outro, pois envolve apenas os mesmos personagens, mas não tem nada que te deixe preso à história anterior. O livro na verdade é uma reunião de contos engraçados de coisas que acontecem na adolescência e poderiam fazer parte da vida de qualquer um. Além das situações hilárias descritas pelos quatro amigos, um outro ponto forte é a narrativa e a maneira como cada personagem conta sua história dando um toque único e deixando claro que cada um tem uma personalidade diferente. O meu preferido foi o nerd Vinícius – ou Vinão, O Exterminador para os íntimos – que com sua gagueira deixava tudo mais engraçado, mas infelizmente não pôde terminar a história da Dona Co-Cotinha.

Leitura recomendada para todas as idades que sem dúvida vai te render boas horas de diversão.