Você está em: Início / Categoria / Series

The Bold Type

por • 3510 Acessos

The Bold Type

Minha Classificação:
The Bold Type - 2017 The Movie DB
de Sarah Watson
Status: 1 temporada
Episódios vistos: 2
Elenco: Katie Stevens, Aisha Dee, Meghann Fahy, Sam Page, Matt Ward, Melora Hardin
Gênero: Drama
Canal Original: Freeform
Canal no Brasil: Nenhum
Duração do Episódio: 45 minutos

Baseada na vida de Joanna Coles, editora da Cosmopolitan, The Bold Type conta a história de três amigas americanas de 20 e poucos anos que trabalham numa revista feminina. A protagonista, Jane, é vivida pela Katie Stevens que ficou famosa no American Idol e posteriormente com a série Faking It da MTV.

A série estreou do nada, eu não tinha nem ouvido falar, e de repente começaram a surgir diversas críticas recheadas de elogios. Obviamente fiquei curiosa e resolvi ver os dois únicos episódios lançados até então. A primeira coisa que me conquistou foi: amizade feminina. É tão simples porém tão raro ver na TV/cinema mulheres sendo amigas de verdade, se apoiando sem sentir inveja das conquistas da outra, etc. A primeira cena da série é essa aí da imagem acima e tudo o que aconteceu até chegar ali conseguiu mostrar muito bem quem é cada uma delas. O primeiro episódio soube usar os 45 minutos de duração para apresentar suas personagens.

Os episódios conseguem misturar bem o trabalho das moças na revista com suas vidas pessoais fazendo um paralelo entre as duas coisas. Pelo menos até o momento, todo os assuntos abordados são sérios e foram tratados com todo o respeito e argumentos que merecem, sem contar que o roteiro não optou por soluções mágicas e fáceis para os problemas apresentados e nem transformou os possíveis romances em coisa de conto de fadas. É tudo bem realista e de fácil identificação para quem assiste. Mesmo que eu seja mais velha que as personagens e tenha uma vida bem diferente, consegui me ver nas situações justamente por terem sido tratadas com tamanha delicadeza.

The Bold Type é uma série que chegou na hora certa, porque eu sinceramente não imagino ver esses assuntos sendo tratados por mulheres tão fortes e independentes há 10 anos. Sim, algumas tentaram (Sex and the city e Felicity, só para citar algumas), mas acabavam caindo em clichês, ou fazendo as moças tomarem decisões duvidosas “”””em nome do amor”””” e perdendo um pouco a força. No entanto, reconheço o problema de nos dois primeiros episódios, todos os assuntos surgiram e foram resolvidos ali mesmo. Isso é bom para quem assiste um ou outro capítulo, mas em outras séries que já vi serem canceladas antes da hora, acabou se tornando um problema pois o espectador perde a vontade de acompanhar e com isso a audiência cai. Espero no entanto que seja renovada e continue a existir enquanto tiver histórias para contar.

GLOW

por • 4556 Acessos

GLOW

Minha Classificação:
GLOW - 2017 The Movie DB
de Liz Flahive
Status: 1 temporada
Episódios vistos: 10
Elenco: Alison Brie, Britt Baron, Kimmy Gatewood, Rebekka Johnson, Rich Sommer, Kate Nash
Gênero: Comédia
Canal Original: Netflix
Canal no Brasil: Netflix
Duração do Episódio: 30 minutos
Assistir GLOW online: Netflix

Ruth é uma atriz em busca de emprego na Los Angeles dos anos 80. Nessa época, não tão diferente assim de hoje em dia, os papéis para mulheres se limitavam a poucas (e bobas) falas e mesmo assim ela nunca era escolhida. Até que surge a oportunidade de participar de GLOW (Gorgeous Ladies of Wrestling) e ela decide fazer todo o possível para não perder a chance de atuar num show onde as mulheres são as únicas estrelas.

Quando eu acabei de ver a quarta temporada de Orange is the New Black, surgiu o trailer de GLOW e ali mesmo eu já fiquei completamente apaixonada. É muito bom ver uma série que sai do ambiente comum, eu nunca achei que me interessaria por qualquer coisa com o tema “luta” e estava errada. É sempre ótimo também ver alguma coisa onde a maioria dos personagens são mulheres de todas as formas e cores.

Alison Brie interpreta a protagonista e está incrível no papel. Ela é muito boa em comédia (lembra dela em Community?) e aqui soube dosar muito bem o humor com os momentos mais sérios dessa anti-heroína. Li por aí que ela queria muito o papel, assim como a Ruth queria muito participar do GLOW, então essa identificação pode ter ajudado a tornar tudo tão real.

A segunda da direita pra esquerda é a Kate Nash.

O elenco é em sua maioria desconhecido, mas eu já tinha visto a Betty Gilpin na finada Masters of Sex e a Kate Nash (que eu não reconheci na série inteira, só soube que era ela quando fui pesquisar as coisas para escrever o post) tem umas músicas que eu gosto. Por falar nisso, apesar de nunca tê-la visto atuar, ela estava tão boa mas tão boa nessa série que eu fiquei maravilhada. Brittanica foi sem dúvida uma das que mais gostei no grupo.

Não tenho visto muitos comentários sobre GLOW, a não ser da crítica especializada, o que me preocupa já que a Netflix agora decidiu cancelar as coisas sem pena. Acho que o público realmente não foi esperado porque agora eles começaram a divulgação pesada (inclusive tire um minutinho e veja essa com a Gretchen e a Rita Cadillac). Bom, mas ainda que a segunda temporada não aconteça o final foi satisfatório, apesar de algumas questões em aberto, e dá para aproveitar a série como um evento único. No entanto, preciso de uma segunda temporada na minha vida. 

Top 10 – Episódios Favoritos de HIMYM

por • 3769 Acessos

Já que minha querida How I Met Your Mother vai sair da Netflix no dia 1º de julho (RIP maratona anual), resolvi fazer uma lista com os 10 episódios que mais gosto que é para poder rever e me despedir em grande estilo. A série é uma das que mais amo na vida e tem muitos episódios memoráveis, fazendo essa lista eu lembrei de pelo menos outros dez, mas acho que dá para começar a matar a saudade só com esses né? Espero que a lista te ajude também.

Mas se você ainda não viu a série, os episódios listados contém revelações essenciais da trama, eu não veria fora de ordem se fosse você.

10 – The Exploding Meatball Sub (6×20)

Lily e Barney reagem de forma negativa quando Marshall se demite do GNB para realizar trabalho voluntário. Lily e Marshall concordam em tudo, ao passo que, Zoey e Ted nunca entram em acordo, principalmente com respeito ao futuro do hotel Arcadian.

Um monte de episódios da série tem umas teorias que se aplicam demais à vida, alguns deles inclusive estão aqui na lista, mas nesse em específico a teoria da vez são os “Graduation goggles” ou “óculos de formatura” que consiste no seguinte: toda vez que você está prestes a deixar algo que não te faz feliz, como um emprego ou um relacionamento, você tende a ver a situação em questão de forma mais agradável do que antes. Os tais óculos de formatura são uma ilusão de que as coisas são melhores do que realmente são só porque você está prestes a abandoná-las, como a escola que você sempre odiou, mas às vésperas da formatura parece uma coisa que vai deixar saudades.

 

9 – Spoiler Alert (3×08)

Ted apresenta uma namorada muito tagarela. O que faz todo o pessoal repensar em seus defeitos, gerando uma cadeia de percepções.

A teoria da vez é a de que todo mundo tem defeitos que podem ser imperceptíveis quando você gosta muito da pessoa, mas depois de reparar não dá mais para ignorar. Como todos eles começam a reparar nos defeitos uns dos outros, isso acaba ajudando a responder um problema do Marshall e esse final de episódio é um dos mais legais da série.

 

8 – Come On (1×22)

Para conquistar o coração de Robin, Ted decide fazer uma última investida romântica. Enquanto isso, Marshall descobre que Lily estava considerando participar de um programa de arte em São Francisco.

Sou uma grande fã de Ted e Robin então esse episódio é essencial na minha lista. Nele o Ted faz chover pela Robin, tem noção? E o final do episódio onde ele tá vivendo o melhor dia da vida dele enquanto o melhor amigo está vivendo o pior é de destruir qualquer coração.

 

7 – The Slutty Pumpkin Returns (7×08)

Robin descobre que Barney é 1/4 Canadense. Ted reencontra a “abóbora safadinha”, que conheceu há 10 anos na festa de Halloween no terraço.

Gente, esse episódio. O Ted se apaixonou por uma moça há 10 anos e durante muitos anos ele ia na mesma festa, com a mesma fantasia na esperança de encontrá-la, mas quando isso finalmente acontece, ficar com ela não é exatamente como ele achou que seria. Às vezes na vida a gente passa anos criando expectativa com uma coisa que acontece e acaba não sendo tão bom quanto pensávamos, né?

 

6 – Stuff (2×16)

Ted e Robin discutem pelo fato de Ted guardar presentes de suas ex-namoradas. O dilema faz com que ambos tomem atitudes drásticas, até que Ted descobre que Robin também está presa ao passado de uma maneira pouco convencional.

Esse episódio não tem nenhuma “lição de vida” que tenha me marcado, mas foi a primeira vez que eu me peguei, literalmente, chorando de rir com a série. Eu não sou muito de morrer de rir vendo filme/série, mas na peça do Barney eu não aguentei e ri de chorar. Foi aí que eu percebi o quão apaixonada por HIMYM eu estava. Leia tudo »

0
comentário