Você está em: Início / Categoria / Filmes / Resenhas De Filmes / Livros No Cinema


A Garota No Trem

por • 3479 Acessos

Para conferir a resenha do livro "A Garota No Trem", clique aqui.

A Garota No Trem

Minha Classificação:
The Girl on the Train IMDb
de Tate Taylor
Estreia no Brasil: 07 Out 2016
País: USA
Gênero: Drama, Mistério, Thriller
Roteiro: Erin Cressida Wilson (roteiro), Paula Hawkins (livro)
Elenco: Emily Blunt, Haley Bennett, Rebecca Ferguson, Justin Theroux
Duração: 112 min

O filme conta a história de Rachel, uma mulher divorciada, que acompanha de longe a vida de um casal aparentemente apaixonado todos os dias quando está no trem. Um dia ela descobre que a mulher está desaparecida e resolve se intrometer nas investigações apesar de não ser a testemunha mais confiável do mundo graças ao seu vício por álcool e as mentiras que conta para esconder isso das pessoas próximas.

Rachel

Assim como o livro, o filme é contado pela perspectiva de três mulheres: Rachel, Megan (a mulher desaparecida) e Anna (a nova esposa do ex de Rachel) e a parte menos interessante para mim continuou sendo a da Rachel, que é a mais longa, mas não é a principal. A história chegaria facilmente à mesma conclusão só com a versão das outras personagens. No entanto, aqui temos a atuação incrível da Emily Blunt o que torna as cenas menos dispensáveis e só por ela eu consegui não morrer de tédio nessas partes. 

Megan

A ideia de A Garota No Trem sempre me atraiu porque eu adoro esse tipo de história. Apesar de terem feito uma adaptação fiel, o filme ficou bem melhor que o livro. Na versão da Paula Hawkins o desenvolvimento do mistério é muuuuuito lento e as pistas fornecidas são tantas que ainda bem longe da grande revelação final, já dava para saber exatamente o que aconteceu com Megan. Já a versão de Tate Taylor me deixou tensa do começo ao fim apesar de eu já saber como tudo ia acabar, ainda assim não conseguia deixar de ficar nervosa. Só isso já faz com que eu prefira mil vezes a obra cinematográfica.

Anna

A Garota No Trem é um filme bom, porém não marcante e que vale mais a pena pela atuação das personagens principais. Talvez exatamente por isso, se tiver que escolher entre ler ou ver a história, aconselho a ficar com a segunda opção.

        
Livros no Cinema
0
comentário

Animais Noturnos

por • 3456 Acessos

Para conferir a resenha do livro "Tony & Susan", clique aqui.

Animais Noturnos

Minha Classificação:
Nocturnal Animals IMDb
de Tom Ford
Estreia no Brasil: 09 Dez 2016
País: EUA
Gênero: Drama, Thriller
Roteiro: Tom Ford (roteiro), Austin Wright (livro)
Elenco: Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Aaron Taylor-Johnson
Duração: 116 min

Esta resenha contém SPOILERS do filme e do livro. São coisas que acho que não revelam nada da história e nem impactam o aproveitamento do filme, mas de qualquer forma achei melhor sinalizar.

Depois de quase duas décadas do divórcio, Susan recebe o manuscrito do novo livro de Edward, chamado Animais Noturnos, que pede apenas que ela o leia e dê sua opinião num encontro nos próximos dias. Ela então mergulha no conto assustador que seu ex-marido escreveu enquanto relembra seu relacionamento e revive suas escolhas.

O filme é visualmente lindo. O uso de cores, o enquadramento das cenas, figurino, maquiagem e tudo o que compõe a parte visual é impecável. A história vai e volta toda hora entre a realidade de Susan, seu passado com Edward e os acontecimentos de Animais Noturnos e a paleta de cores das três partes é bem distinta conferindo ainda mais beleza ao filme.

Quando escrevi a resenha do livro eu deixei claro que não percebi o conceito de vingança durante a leitura. No filme essa ideia é apresentada de forma bem menos sutil quando Susan fica encantada com um quadro enorme que diz apenas “revenge” (que significa vingança) e com as mudanças que foram feitas na história. Mas apesar disso tudo eu ainda considero a história mais como sendo dois lados de uma verdade e lendo os comentários de outras pessoas (principalmente no Filmow) percebo que muitos tiveram o mesmo sentimento que eu. Entendo sim que certos pontos podem ser considerados como Edward dando o troco, mas se for realmente uma vingança, não deixa de ser uma bem fraca. Quando penso no tema espero algo como “O Conde de Monte Cristo”, “Kill Bill” e não essa sutileza de Animais Noturnos.

“Caso você não esteja percebendo que essa é uma história sobre vingança, te dou aqui esta dica sutil.” – FORD, Tom

A atuação dos protagonistas (Amy Adams e o crush Jake Gyllenhaal) está excepcional e acho uma grande injustiça eles terem sido ignorados na temporada de premiações. Adams interpreta Susan no passado e no presente trazendo assim duas personagens completamente diferentes e Gyllenhaal vive também dois personagens e arrasa na interpretação de ambos. Mesmo sem nenhum contexto, só de vê-lo na tela já é possível identificar de cara qual dos dois ele é no momento.

No geral Animais Noturnos é um filme muito bom e foi, para mim, superior ao livro em diversas formas. Eu pretendo com certeza assistir outras vezes tentando assim captar todos os detalhes que certamente deixei passar da primeira vez que vi.

        
Livros no Cinema
0
comentário

Animais Fantásticos e Onde Habitam

por • 4219 Acessos

Para conferir a resenha do livro "Animais Fantásticos e Onde Habitam", clique aqui.

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Minha Classificação:
Fantastic Beasts and Where to Find Them IMDb
de David Yates
Estreia no Brasil: 18 Nov 2016
País: UK, USA
Gênero: Aventura, Família, Fantasia
Roteiro: J.K. Rowling
Elenco: Eddie Redmayne, Ezra Miller, Colin Farrell, Zoë Kravitz
Duração: 132 min

Juro que vou tentar ser o mais imparcial possível nessa resenha dado o fato de que sou fangirl de Harry Potter e estava louca para assistir esse filme. E pode ler essa resenha com tranquilidade, ela é LIVRE DE SPOILERS!

Newt Scamander é um magizoologista inglês que vai a Nova York levando sua preciosa maleta cheia de criaturas mágicas, e quando algumas delas fogem por acidente, ele precisa recuperá-las sem que elas casem muito estrago no mundo dos trouxas, ou não-mágicos. Enquanto isso, a sociedade mágica estadunidense lida com grandes ameaças das artes das trevas.

tumblr_ogyiild3rt1rdyda1o5_r3_400

Minha filosofia é que se você se preocupar, sofre dobrado. Newt Scamander

Confesso que como potterhead, estava muito ansiosa para assistir Animais Fantásticos e Onde Habitam porque é o regresso do mundo mágico de Harry Potter aos cinemas (porque o oitavo livro já foi lançado, a resenha dele você lê aqui) e a história não é protagonizada pelo nosso trio dourado, mas sim por Newt Scamander, um bruxo super tímido que sai da Inglaterra para os Estados Unidos afim de comprar uma criatura mágica. Lá ele acidentalmente deixa algumas de suas criaturas fugirem e por isso tem de recuperá-las. Porém, o enredo não se trata só disso, claro! Penso que pelo livro ser apenas uma catalogação de animais, tipo uma enciclopédia, os roteiristas, produtores e diretor tiveram muito mais liberdade para construir uma história (que será contada em 5 filmes, esse foi o primeiro deles) dentro do universo de Harry Potter, mas de uma forma completamente nova. Quando assistimos esse filme, vemos que ele é feito de forma a respeitar o universo mágico criado por J. K. Rowling (até porque ela é a roteirista né?!), dá para sentir que tudo ali foi realizado com muito carinho e zelo tanto pelo cânone como pela importância que Harry Potter tem na vida das pessoas. Dessa vez, somos transportados para Nova York e lá aprendemos junto com Newt, como a comunidade bruxa de lá é diferente da britânica (até a denominação “trouxa” é diferente) e também vemos algumas criaturas mágicas que não deram o ar da graça na outra franquia.

tumblr_oh069mpdcq1vpj1fho1_500

Pickett, o Tronquilho ♥

Eddie Redmayne, que já mostrou para o mundo do que é capaz, está mais uma vez fantástico na pele de Newt, e é maravilhoso como vemos o tom do personagem mudar quando ele está perto das criaturas que ama tanto e quando está perto de pessoas; houve uma cena que era para ser engraçada, mas pra mim foi um show de atuação e demonstração de amor do Newt para com os animais que cuida. Katherine Waterson é Tina, uma ex auror que ainda trabalha no MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América), super corajosa, certinha e honesta. Sua irmã, Queenie (Alison Sudol) é muito diferente dela, mas também é brava, inteligente e romântica. O alívio cômico fica nas mãos de Kowalski (Dan Fogler), um trouxa (ou não-mag) trabalhador fabril que quer virar padeiro e também nas cenas engraçadas – mas não bobas – de Newt recuperando os animais. Não sei qual delas é a melhor, mas a do Pelúcio logo no começo já é um prelúdio da diversão que é o filme. Destaque para Ezra Miller que está sensacional como Credence!

Quem dirigiu Animais Fantásticos foi David Yates, responsável pelos últimos quatro filmes de Harry Potter, e podemos perceber que essa obra tem quase a mesma pegada dos filmes da franquia, que embora tenha um clima divertido, não deixa a tensão esmaecer e a seriedade é presente todo o tempo. As tramas foram muito bem divididas: há a caça pelos animais (que ganha destaque por ser o título do filme) mas também existe a luta contra o mal, que é de suma importância para o futuro da franquia (já foi anunciado que o segundo título da série será bem mais sombrio), ponto extra para J.K.! Os efeitos visuais são super bem feitos, o figurino é maravilhoso, a fotografia é linda, a trilha sonora lembra demais as dos filmes cânones e o roteiro é muito bom; muito bom porque é um filme introdutório, existem elementos de outro universo e ter transportado o telespectador para esse novo contexto deve ser muito difícil, mas o filme é muito autoexplicativo, então mesmo se você não esteja familiarizado com o mundo mágico de Harry Potter (grande erro), Animais Fantásticos nos reapresenta ou introduz nele com deveras facilidade e entretenimento. Desde os primeiros momentos do longa eu previ o que ia acontecer ali, não sei se porque eu sou vidente ou coisa assim, mas isso para mim não representou nenhum problema, assisti o filme com muito gosto do começo ao fim.

"Sério?!"

“Sério?!”

Existem várias referências aos filmes de Harry Potter – e também não poderia ser diferente – como o símbolo das Relíquias da Morte e o nome de Alvo Dumbledore, entre outras que não posso contar aqui (se estiver afim de uns spoilers dessa parte, é só assistir a esse vídeo do Omelete). Tem gente por aí dizendo que achou Animais Fantásticos e Onde Habitam melhor do que os filmes da franquia Harry Potter, e eu já não vejo por aí, penso que são duas histórias diferentes com elementos em comum, mas só pelo fato de Harry Potter ser inteiramente pautado em livros, já “perde” um pouco do elemento surpresa desses novos filmes. Para mim tá tudo muito lindo e tudo muito bom, porque eu quero é Harry Potter pra sempre mesmo e ai de quem reclamar! Saíram dois livros sobre o filme, “A Maleta de Criaturas” e “Mergulhe na Magia: Os Bastidores de Animais Fantásticos e Onde Habitam” (os dois da editora Harpercollins), que são super legais (e lindíssimos) para quem quiser saber mais sobre o filme e o que vem por aí no mundo mágico. Enfim, recomendo demais Animais Fantásticos e Onde Habitam, seja porque você é fã de Harry Potter, seja porque quer ver um filme legal ou simplesmente para passar o tempo. Eu sei que quero ver de novo!

        
Livros no Cinema
0
comentário
Estante Lotada © 2010-2017 Layout: design e programação por Cibele Ramos

    
Nos mudamos de www.euleioeuconto.com para www.estantelotada.com.br, por favor atualize seus feeds & links!