Top 5 – Fui Otária (ou Filmes Com Reviravoltas que eu Não Previ)

Por 2896 Acessos

Quanto mais filme/série/livro a gente conhece, mais difícil fica se impressionar com reviravolta porque a maioria já vimos por aí. No entanto, às vezes surgem uns plot twists maravilhosos e todos os dessa lista me fizeram de otária da primeira vez que vi e tenho certeza se visse hoje em dia seria otária de novo. Ainda bem que eu gosto né?

OBS: Tentei ao máximo não colocar spoilers e faça um favor pra você: não tente prever as reviravoltas.

 

Vidas em Jogo (The Game) – 1997

Nicholas Van Orton (Michael Douglas) é um banqueiro milionário que acorda apreensivo e preocupado no dia em que completa 48 anos de vida. Motivo: seu pai havia se suicidado exatamente com esta idade. O dia de Nicholas, que já começa estranho, piora ainda mais quando ele ganha um presente especial de seu irmão Conrad (Sean Penn): um cartão que lhe dá acesso a um divertimento diferente, completamente inédito, promovido por uma suposta empresa chamada “Serviços de Recreação do Consumidor”. A partir daí, a vida do milionário se transforma num verdadeiro inferno: todos à sua volta parecem querer matá-lo, e nem a polícia é capaz de entender o caso. Diante disso, o perturbado banqueiro percebe que terá de lutar sozinho para se manter vivo.

Esse filme é dirigido pelo David Fincher que já me fez de otária em Se7en, Clube da Luta e Garota Exemplar (acho que não fui otária nos outros dele) então eu já comecei a ver o filme determinada a não passar vergonha. Pois passei. A história começa suave e daqui a pouco vai virando tudo uma bola de neve, aí você pensa que sabe o que tá acontecendo mas não sabe não. E só vai saber nos últimos minutos quando o diretor esfregar a verdade na sua cara. Porra, Fincher!

 

Pânico (Scream) – 1996

Um grupo de jovens enfrenta um assassino mascarado que testa seus conhecimentos sobre filmes de terror. A pequena cidade de Woodsboro nunca mais será a mesma.

Quando vi esse filme eu tinha 12 anos de idade no final dos anos 90, mas mesmo se eu visse hoje pela primeira vez DUVIDO que eu conseguisse acertar quem é o assassino. O roteiro é feito de forma tão maravilhosa, que qualquer pessoa pode ser o assassino mascarado e toda vez que você descarta alguém como suspeito na próxima cena você se arrepende e desconfia da pessoa de novo. Eu nunca mais fui otária assim num filme de terror e agradeço muito ao mestre Wes Craven por ter despertado meu interesse num gênero que até então não tinha chamado minha atenção. Pânico 2 e 3 tiveram desfechos apenas ok, mas o 4 me pegou de surpresa também porque brincou com as minhas expectativas. Porra, Wes Craven.

 

Abaixo o Amor (Down With Love) – 2003

Barbara Novak (Renée Zellweger) é uma escritora feminista que, em plenos anos 60, escreve um best-seller chamado “Abaixo o Amor”, no qual aconselha mulheres desiludidas com a vida amorosa a manterem apenas relacionamentos casuais, focando mais a conquista do sucesso profissional e sua própria independência. O tremendo sucesso do livro faz com que Catcher Block (Ewan MacGregor), um repórter mulherengo e sedutor, decida se envolver com Barbara apenas para preparar um artigo e mostrar ao mundo que ela nada mais é do que uma fraude.

Você me perdoa, eu sei que esse filme não tem a mesma qualidade cinematográfica dos demais e é um filme apenas de entretenimento. Me perdoa também porque agora você já vai assistir esperando uma reviravolta. Mas, sério, eu fui muito otária com esse filme e vi pela primeira vez há apenas duas semanas. Eu estava apenas vendo uma comédia romântica, não tava esperando nada acontecer até que de repente PÁ UMA REVELAÇÃO: você é otária.

 

Oldboy (Oldeuboi) – 2003

Oh Dae-su é preso depois de uma bebedeira. Ao sair da cadeia ele resolve ligar para casa. É aniversário de três anos de sua filha. Na cena seguinte acorda em um quarto onde há apenas uma televisão. Sem saber por quem e nem por que, Oh Dae-su fica preso durante 15 anos. Ao sair daquele lugar, procura entender o que se passou em sua vida. Mesmo afastado de tudo ele foi acusado de matar sua mulher. Oh Dae-su quer vingança. Custe o que custar. Para isso terá que viver uma história perturbadora, de fortes emoções.

Você quer ser otária e depois otária de novo e depois mais uma vez otária e por último otária? Vai ver a versão original de Oldboy (o remake americano você finge que não existe). Primeiro que o filme começa e você não sabe o que tá acontecendo, depois você acha que sabe, mas na verdade não sabe. O filme faz parte da Trilogia da Vingança, então é uma história de vingança você deduz. Mas vingança de quem contra quem e por quê? Apenas um rocambole de otária pra você.

 

Garota Exemplar (Gone Girl) – 2015

Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick (Ben Affleck) em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.

A beleza desse filme (e livro. A reviravolta é a mesma, mas eu vi o filme primeiro) é que ele apareceu na minha vida no momento certo. Se fosse uns anos antes, eu talvez tivesse previsto essa reviravolta. Mas hoje com a minha vivência e convicções pessoais, eu tinha certeza do que tava acontecendo, aí veio o segundo ato e falou: TOMA MAIS UM ATESTADO DE OTÁRIA. Até hoje eu arrepio inteira quando vejo essa cena, não importa quantas vezes eu já tenha visto.




Deixe um comentário

*