Melhores e Piores Livros de 2017

Por 17592 Acessos

Essa é a nossa lista de melhores e pior livros de 2017. Não necessariamente lançamentos do ano, mas livros que lemos neste período.

Melhores

Camila

O Ano em que Disse Sim – Ler Shonda foi maravilhoso de uma forma que eu não esperava, ela é engraçada e espirituosa e sua narrativa te prende e vai te ganhando ao ponto de você pensar que também deveria fazer um ano do sim, para se desprender e se libertar de velhos paradigmas. É uma narrativa poderosa sobre retomar as rédeas da vida e se permitir fazer as coisas que antes assustavam. É definitivamente um livro que vai ser relido.

Fúria Vermelha – Apesar de estar na minha estante há muito tempo foi apenas esse ano que resolvi ler e fui surpreendida pela história, não esperava gostar tanto como gostei. A mistura de distopia, mitologia e ficção científica deu muito certo e conseguiu explorar bem todos os elementos dessa construção. O ritmo da narrativa é rápido, cheio de ação e reviravoltas, um ótimo começo de série.

Menções Honrosas: Corte de Névoa e Fúria, Outros Jeitos de Usar a Boca

Cibele

O Ano em que Disse Sim – Ver que uma mulher tão poderosa quanto a Shonda também tem crises de auto confiança é ao mesmo tempo triste (porque no mundo ideal um mulherão da porra desses não devia passar por isso) e reconfortante (porque me deixou mais segura quanto as minhas minhas próprias inseguranças, se é que faz sentido). Eu já me peguei pensando nesse livro várias vezes ao longo do ano e provavelmente vou fazer isso nos próximos também.

Outros Jeitos de Usar a Boca – Pensa num livro que te destrói aos poucos. Todos os sentimentos mais intensos que você já viveu dissecados de forma direta e exata nas poucas páginas desse livro. Mesmo se não gostar de poesia é capaz de você se apaixonar, mas já aviso: vá sabendo que cada página vai tocar numa ferida diferente. 

Menção honrosa: Girlboss

Mayra

É Assim que Acaba – Não tenho medo de dizer que esse livro mudou minha vida. A narrativa de Lily sobre seu relacionamento abusivo com certeza ajudou e vai ajudar muita gente! O livro chega esse ano aqui no Brasil, e amém, porque penso que todas as pessoas do mundo (independente de sexo, mas principalmente mulheres) devem lê-lo. Não apenas pelo fato de a história ser extremamente importante, É Assim que Acaba é um livro muito muito bom.

Mistborn 1 – O Império Final – Um belíssimo livro de alta fantasia que trata sobre tramas políticas com maestria, ao passo que consegue descrever um mundo distópico e as disparidades das vidas dos habitantes dele. Empolgante ao extremo, penso que não só esse como todos os livros da trilogia sejam ótimos.

O Hobbit – O começo inusitado da jornada dos Hobbits Bolseiros pela Terra Média, nele temos uma narrativa divertida e cheia de aventura, com momentos de tensão muito bem construídos. Não é a toa que as obras de Tolkien persistam no imaginário de autores e fãs até hoje. Muito amor!

Orgulho e Preconceito – O clássico da minha vida. Tudo bem que esse livro é de 1813, mas postei resenha dele aqui esse ano, portanto está aqui na lista. Orgulho e Preconceito continua atual mesmo dois séculos depois e também inspira livros, filmes, novelas e séries até hoje. Amo e recomendo para todos que quiserem ler um bom romance.

Deuses Americanos – O livro que consagrou Neil Gaiman como um dos melhores autores contemporâneos e também um dos meus autores favoritos. Amei tanto a construção inigualável da história desse livro que está aqui como um dos favoritos do ano e também da vida. Indico para quem curte mitologia e boas histórias em geral.

Menções honrosas: O Senhor dos Anéis 3 – O Retorno do Rei, Dumplin’, Belas Maldições, Uma Loucura Discreta, Trono de Vidro 4 – Rainha das Sombras e Lobo Por Lobo.

Piores

Camila

Origem – Mais uma vez Dan Brown não conseguiu sair nem um milímetro da sua fórmula pré programada, assim que acontece o crime já se sabe quem cometeu, antes do livro acabar já fica claro a motivação e não existe a menor dúvida sobre as falsas pistas jogadas pelo Brown ao longo da história. A única coisa que salva são suas descrições de Barcelona e das obras de artes, que acabam aguçando a curiosidade para saber mais sobre isso. Jurei para mim mesma que esse foi o último livro do Dan Brown que li.

Cibele

The Best of Adam Sharp – Do mesmo jeito que escrevi na resenha, esse livro não é de todo ruim, mas parece que o autor não soube chegar a lugar nenhum com a história. Tem muitas páginas, mas pouco motivo para tantas palavras. Eu não gostei de nenhum dos dois livros que li do autor e sinceramente não pretendo dar outra chance.




Deixe um comentário

*