Top 3 – Lançamentos de Outubro

Por 9170 Acessos

O que é a vida de alguém que ama livros além de esperar os lançamentos, novas edições e edições especiais das histórias que amamos. Esses são os que estou aguardando e serão lançados em outubro. 

Corte de Asas e Ruínas – Corte de Espinhos e Rosas #3, Sarah J. Maas 

O terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de Vidro em “Corte de Asas e Ruína” a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.

Esse deve ser o lançamento mais aguardado, eu ainda tive sorte de começar a ler essa série só esse ano, quando os dois primeiros livros já estavam lançados, por isso “sofri” relativamente pouco na espera, mas ainda assim, mal posso esperar para colocar as mãos e ler mais sobre a Feyre. A Mayra já resenhou os dois primeiros volumes, aqui e aqui. Ela ainda me avisou para não começar o segundo livro antes do lançamento do terceiro, mas fui fraca. 

A Invasão de Tearling – A Rainha de Tearling #2, Erika Johansen

Kelsea Glynn é a rainha de Tearling. Apesar de ter apenas dezenove anos e nenhuma experiência no trono, Kelsea ficou rapidamente conhecida como uma monarca justa e corajosa. No entanto, o poder é uma faca de dois gumes. Ao interromper o comércio de escravos com o reino vizinho e tentar conseguir justiça para seu povo, ela enfurece a Rainha Vermelha, uma feiticeira poderosa com um exército imbatível. Agora, à beira de ver o Tearling invadido pelas tropas inimigas, Kelsea precisa recorrer ao passado, aos tempos de antes da Travessia, para encontrar respostas que podem dar ao seu povo uma chance de sobrevivência. Mas seu tempo está acabando… Nesta continuação de A rainha de Tearling, a incrível heroína construída por Erika Johansen volta para outra aventura cheia de magia e reviravoltas.

Mais uma continuação e mais uma série que comecei esse ano. Apesar de ter um ritmo lento a história é ótima e me deixou querendo mais. No blog já tem resenha do primeiro livro A Rainha de Tearling e ele possui uma das melhores e mais reais protagonistas que já encontrei em livro de fantasia. 

Origem, Dan Brown

Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

E aqui vamos para o meu maior caso de amor e ódio literário. Eu sei que Brown usa uma fórmula em todos os seus livros e isso me irrita, não necessariamente a fórmula em si, afinal muitos autores de livros policiais usam, mas o fato de como ele nunca foge uma linha dessa fórmula, não há variações no esquema. Por outro lado, eu realmente gosto de histórias policias e de mistérios e dos quebra cabeças, não consigo encontrar um autor contemporâneo para me instigar com histórias assim, quem chegou perto foi o Donato Carrisi mas infelizmente apenas dois livros dele foram publicados aqui e depois nem um pio. Logo toda vez que é publicado mais uma aventura de Langdon fico tentada a dar uma olhada, mesmo que tenha largado Inferno faltando pouco mais de cem páginas para terminar. 




2 comentários
  • Ana Filipa Comendinha
    11/09/2017 # 19:03:15

    Fico sempre com o coração dividido no que toca aos livros de Dan Brown. Existem livros dele que adoro e outros que me passam completamente ao lado.

    Responder

    • Camila
      12/09/2017 # 19:58:06

      Sei bem como é. No meu caso apesar de ter achado genial O Código da Vinci quando li, há doze anos, sinto que leio Dan Brown mais pelo o que ele me proporcionou naquele momento do que ele proporciona agora.

      Responder

Deixe um comentário

*