Melhores e Piores Filmes de 2016

por • 7619 Acessos

Como em todos anos, esses são filmes que vimos em 2016, não necessariamente estreias do ano.

Melhores

CAMILA: Apesar da Mayra falar muito bem do personagem eu só o conhecia da participação no filme do Wolverine e fui assistir o filme solo sem saber muito o que esperar. Mais uma vez as baixas expectativas ajudaram e tive o prazer de conhecer o personagem sob outra perspectiva. Ele é desbocado e sarcástico e não parece um herói e isso é ótimo. É uma inovação dentro do que estávamos acostumados a ver e me diverti muito na sessão.

CIBELE: Esse foi não só um dos melhores filmes, como um dos maiores acertos do ano. Tudo o que envolveu Deadpool foi impecável: os pôsteres, trailers, marketing em geral e o filme em si. Eu também não conhecia o personagem além do que a Mayra me contou, mas saí do cinema apaixonada. Esse é um daqueles filmes que para mim é todo bom, não aceito pular nenhuma parte e vejo quantas vezes passar.

MAYRA: De longe o MELHOR filme do ano, com a personificação do meu anti-herói favorito pelo brilhante Ryan Reynolds, num filme que não deveu nada às HQs incríveis desse idiota irreverente que é Wade Wilson. Foi um bom filme pra quem não conhecia o personagem, pra quem conhecia e para os fãs, um presente! O que mais me deixou satisfeita foi a aceitação desse filme pelo público e a propaganda boca-a-boca que fizeram dele, tanto que toda vez que eu fui assistir no cinema (vi só três vezes), as salas estavam cheias – isso comprova o sucesso. Sequência já está confirmada e deve sair em 2018, e já aguardo ansiosamente. Sem dúvida, a grande (se não única) vitória de 2016.

CAMILA: Na minha opinião esse foi o melhor filme do ano, eu não tinha expectativas, eu não acompanhei trailers e notícias e sinceramente não achei que a mágica iria acontecer. Mas ela aconteceu e eu saí do cinema tão leve, tão feliz que vai ter mais que esse é o primeiro filme que eu lembro quando alguém fala em melhores. Amei os personagens e juro que a melhor coisa que vi no ano foi a dancinha do Newt e a sua devoção para com os animais.
Adendo: Também odiei Johnny Depp na franquia.

MAYRA: Aparentemente vai ter Harry Potter para sempre, sim! Esse ano, ao invés de voltarmos à Hogwarts, fomos para uma Nova York dos anos 1920, com personagens e elementos diferentes naquele mesmo mundo bruxo com o qual estamos acostumados e que amamos tanto. A fórmula do filme não foi lá essas coisas, mas serviu muito bem para o propósito que era reintroduzir e introduzir o mundo mágico criado por J. K. Rowling nas telinhas e nos corações e mentes de todos nós. Cumpriu seu papel e está entre os melhores desse ano.

CAMILA: Eu não estava preparada para o tiro que foi esse filme. Eu sei que tem muita gente cansada de filmes de super heróis, mas para mim é diversão na certa. A maior preocupação era se todo mundo ia ter destaque no filme e acho que a Marvel conseguiu resolver bem essa questão e mostrou uma das melhores batalhas entre super heróis de todos os tempos. Muita gente aponta os filmes do Nolan como o melhor filme de super herói já feito, por ser extramente plausível e real, e eu entendo essa colocação, mas se for para considerar um filme que extrapola a realidade eu indico esse, principalmente pelos conflitos mostrados sobre o que é ser herói e como pessoas são prejudicadas por suas atitudes. Eu não li os quadrinhos e por isso não posso opinar se o filme faz jus a esse legado.

CIBELE: Esse ano não teve um filme que me trouxe mais emoções do que esse. Eu ri, chorei e fiquei apaixonada por tudo. Queria rever, mas vou deixar passar mais um tempo porque ainda não estou preparada.

CAMILA: Sim, esse foi o ano em que assisti 12 anos de escravidão e fiquei chocada. Todo mundo sabe que a escravidão é um dos maiores pecados da humanidade e que aconteceram atrocidades indizíveis nessa época. Mas saber é diferente de ver, toda vez, TODA, que vejo filmes assim eu fico chocada com a capacidade do ser humano em ser desprezível. Me incomoda muito, mas muito mesmo, o conceito que os brancos tinham que os negros não tinham alma, não eram iguais a eles por causa da cor da pele. Todo o filme dói, mas o abuso que o Edwin impõe a Patsey dói demais, principalmente porque no fim Solomon vai embora e ela fica e ele não pode fazer nada em relação a isso.

CIBELE: Se tem um ator que sabe escolher filme bom é o Jake Gyllenhaal, então se eu estiver procurando alguma coisa para ver e surgir um filme dele que ainda não vi, eu vejo. E foi o que aconteceu com Demolition. Esse filme 100% despretensioso que conta a jornada de um cara superando a morte da esposa é aquele tipo de filme que não é pra todo mundo pois não acontece quase nada, é tudo evolução do personagem, mas que jornada, galera. Terminei já procurando o blu-ray pra comprar (não existe).

CIBELE: Vi esse filme logo no começo do ano porque a Mayra berrou que eu tinha que ver. E OLHA EU NUNCA FUI TÃO OTÁRIA. Sério, que filme maravilhoso! Atuações, direção e roteiro impecáveis, sem dúvida um dos melhores filmes da vida. Não sei se ver pela segunda vez seria tão bom, já sabendo dos plot twists, mas há chances.

MAYRA: Esse filme traz tudo que um filme de Star Wars deve ter, com o adendo de mais uma protagonista feminina! É incrível conhecermos uma história que para nós era apenas uma poeira no contexto dos filmes cânones, e ser feita como foi, com tanto carinho, amor e cuidado com o legado, honestamente, muito lindo. E teve fan service a dar com pau, aleluia!

MAYRA: Pets é a resposta para uma pergunta antiga de todos nós: o que nossos animais de estimação fazem enquanto a gente não está perto? Nessa animação incrível, a Dreamworks consegue fazer um filme cheio de tramas e reviravoltas, além do bom humor, sem humanos. Na verdade, quase sem humanos, mas é nessa pegada, e o estúdio faz muito muito muito bem. É apenas maravilhoso, se você não ainda não viu, VAI ASSISTIR AGORA. Snowball ♥

MAYRA: Assim como Pets, a ideia de Zootopia é uma animação sem humanos, mas completamente diferente. É uma crítica à sociedade humana através dos animais, sabe?! Em Zootopia, os coelhos e raposas e búfalos e preguiças e ursos são policiais, agricultores, vendedores e etc. O plot do filme é super interessante, prende o expectador e as referências à cultura pop e à própria Disney são geniais. Para mim, tanto Zootopia como Pets são animações, mais para adultos do que para crianças.

Menções honrosas: Zootopia (Camila), Caça Fantasmas (2016) (Camila), Doutor Estranho (Camila), Tangerina (Cibele), os filmes todos do crush Jake Gyllenhaal (Cibele), Star Wars – Rogue One (Camila, Cibele), Oldboy (Cibele), Too Late (Cibele), Batman vs Superman (Mayra: ainda não muito certa disso, mas para eu tolerar o Ben Affleck…), O Bom Dinossauro (Mayra), Os Oito Odiados (Mayra) e Procurando Dory (Mayra).

 

Piores

CAMILA: Esse filme pode ser resumido como um amontoado de erros, furo de roteiro, personagens fracos e vilões questionáveis. Venderam uma coisa e entregaram outra. O que salva nesse filme é a trilha sonora e a Arlequina.

MAYRA: Se você quer um filme bem meia boca, veja esse. O hype tava ao infinito e além, e como estava trabalhando, não consegui assistir o filme no cinema, e depois dei graças a Deus pelos reais que economizei. Pegaram uma coisa que tinha um grande potencial e fizeram besteira porque não tiveram personalidade – ou você acha que o tom divertido do filme não foi inspirado nos sucessos da Marvel, principalmente Guardiões da Galáxia? Amei sim a Harley Quinn e ela foi uma das poucas coisas que salvam o filme, mas não recomendo. Não sei bem onde foi o erro, mas sei que não deu muito certo, por mais que eu até fosse capaz de assistir de novo.

CAMILA: Há muito tempo que queria ver esse filme e quando entrou na Netflix fui conferir, mas achei bem fraco. Eu gosto de comédias românticas e achei que uma que tinha como base o universo de Austen seria, no minimo, divertida, mas foi bem chata. Para ser sincera faz muito tempo que não vejo uma comédia romântica boa, esse gênero está em falta comigo.

CIBELE: Tinha anos que eu não saía do cinema com tanta raiva de um filme. Expectativas no céu com essa história que tem um hype enorme desde que saiu em quadrinhos pra chegar e fazer um filme sem graça como esse. Não tenho nem o que comentar, simplesmente odiei e se possível pretendo esquecer que existiu, obrigada.

CIBELE: Quando eu vi que ia ter esse filme me perguntei “pra quê?” daí saí do cinema ainda com a mesma pergunta. A personagem mais legal de Procurando Nemo ganhou o seu próprio filme mas não fez jus à maravilhosidade da Dory quando ela era apenas o alívio cômico do filme anterior.

MAYRA: Ai ai… Baseado no livro escrito por Jane Austen e Seth Smith, que transforma o clássico num apocalipse zumbi, o filme que leva o mesmo título do livro foi pobre em todos os sentidos. Atuações péssimas, roteiro péssimo, direção bem ruim, fotografia extremamente mal feita. Um grandessíssimo enorme, gigante erro e duas horas de vida perdidas por mim.

Menções honrosas: Os Caça-Noivas (Cibele), Truque de Mestre: 2° Ato (Cibele)

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥




Deixe um comentário

*