O Retorno de Izabel – Na Companhia de Assassinos 2

por • 12854 Acessos

    Livros da série Na Companhia de Assassinos:

  1. A Morte de Sarai
  2. O Retorno de Izabel
  3. O Cisne e o Chacal
  4. Seeds of Iniquity
  5. The Black Wolf
  6. Behind The Hands That Kill
O Retorno de Izabel – Na Companhia de Assassinos 2

Minha Classificação:
O Retorno de Izabel (In the Company of Killers, #2) goodreads
de
Publicação: em 2015
Gêneros: ,
ISBN: 9788581052960
Título Original: Reviving Izabel
Páginas: 232
Tradução: Michele Vartuli
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Já se passaram oito meses desde que Sarai fugiu da fortaleza onde era cativa no México, e ela está se esforçando ao máximo para ter uma vida normal. Está morando com a Sra. Gregory, tem uma melhor amiga chamada Dahlia e até um namorado, Eric – mas é óbvio que ela não consegue esquecer Victor. Assistindo a um antigo conhecido nos noticiários, a vingança desperta o coração de Sarai e ela parte em busca de sangue, mas seus erros e amadorismo a farão reencontrar seu amor assassino.

Acho que a vingança sempre encontra um caminho, mesmo nos gestos mais insignificantes. Pág. 34

Sarai está de volta, e dessa vez, mais venenosa do que nunca. Juro que eu tinha medo de Redmerski perder a mão nesse segundo livro da série, fazendo sabe-se lá o quê com a trama para poder continuar vendendo livros, mas que grata surpresa eu tive quando li o começo do livro e já pensei “isso vai ser ótimo”, e foi. Sarai está ainda mais forte, corajosa, inconsequente e inteligente, e nesse livro ela finalmente consegue se achar no universo da série. Já Victor ganha um tom mais humano, mais “crível”, digamos assim, e deixa de ser aquela coisa fantasiosa para se tornar alguém que o leitor consegue imaginar (se identificar nem tanto né, o cara é um assassino a sangue frio desde 9 anos). Os motivos dos dois se reencontrarem são mega plausíveis e ditam o tom do livro – que é parecido com o primeiro, mas não igual a ponto de fazer perder a curiosidade e não querer saber como aquilo vai acabar. Penso que o desenrolo da história é ótimo, e a autora foi linda em escolher um livro pequeno (231 páginas) ao invés de ficar enchendo linguiça com o que quer que fosse, isso decairia, e muito, a qualidade do livro. E nesse volume, temos o que justifica o terceiro livro, que é do Fredrik, personagem que apareceu bem mais em O Retorno de Izabel, e preciso dizer, conquistou meu coração – embora só tenham umas duas páginas de ponto de vista dele e que esse ponto seja uma memória.

Mas não vou a lugar algum. A não ser para o inferno, talvez, e logo. Pág. 188

Eu estava muito ansiosa para ler O Retorno de Izabel para saber se iria ser tão bom quanto o primeiro livro, e penso que é sim. Aquele ritmo acelerado de se contar a história está presente nesse segundo volume, embora agora haja um pouco mais de tempo para respirar. Mais uma vez, o livro é narrado em primeira pessoa tanto por Victor como por Sarai e isso é fundamental para a história ser o que é. Confesso que fui pega de surpresa pelo final do livro: não é nada digno de Gillian Flynn, mas mesmo assim tomei um tapinha de leve na cara. A opção de fazer um final narrado como foi, para mim é inteligentíssima, porque amarrou bem o núcleo Sarai/Victor, dando maior espaço para os personagens dos livros futuros. Pretendo terminar o terceiro livro logo, só que o ruim é ter que esperar pelos próximos volumes – um alento é que o terceiro volume da série é do Fredrik, meu amorzinho.

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥


Você leu esse livro? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(1 votos, média: 5,00 de 5)




Deixe um comentário

*