#42: O Cisne e o Chacal – Na Companhia de Assassinos 3, J. A. Redmerski

por • 3767 Acessos

O Cisne e o Chacal

O Cisne e o Chacal
de J. A. Redmerski
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturakobo
A compra pode render comissão ao blog.

Primeira frase da página 100:
- Ele enfiou um punhal na mão dela - retruca Niklas. - Eu diria que é um jeito fácil de fazer alguém falar.

Do que se trata o livro?
É o terceiro livro da série Na Companhia de Assassinos, e esse é sobre Fredrik, O Torturador, que nos dois primeiros livros da série era meu amorzinho, mas agora nem tanto. Nesse volume da série, ele tenta encontrar a sua amada ex esposa Seraphina, que destruiu a sua vida uma vez, mas que é a única pessoa no mundo que o compreende e tem defeitos iguais aos seus; e que está sumida há seis anos, porém depois de uma aparição no fundo de uma reportagem de televisão, Friedrik ganha uma pista de onde ela está.

O que está achando até agora?
Eu estou achando o livro (nem sei se essa palavra existe) controversamente bom. Bom porque a narrativa é envolvente e os acontecimentos também, além de vermos os personagens passados e futuros como coadjuvantes - assim não sentimos tanta falta deles -, mas controverso porque por mais que você esteja mantendo uma pessoa cativa no seu porão para protegê-la de si mesma, você ainda está mantendo uma pessoa em cárcere privado. Cárcere. Privado. Não. É. Legal. Caguei pra Síndrome de Estocolmo.

O que está achando da personagem principal?
O livro é mais uma vez dividido entre capítulos pessoais, então meio que facilita o sentimento de identificação com as personagens, mas Fredrik é maluco e Cassia é doente. Eu gosto dele, gosto dela, mas não posso deixar de destacar que rolam sérios problemas aqui.

Melhor quote até agora:

Seu rosto está mudando de cor, chegando a um belo tom violeta acinzentado. Preciso me lembrar disso quando for comprar uma gravata nova.

Vai continuar lendo?
Sim, até porque já estou meio que no final (página 176) e quero saber como vai terminar, ainda mais depois do tapa na cara que eu tomei há umas vinte páginas atrás.

Última frase da página:
Ele abre caminho entre Izabel e eu e se encaminha para a porta.

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥

0
comentário



Deixe um comentário

*