O Bicho-da-Seda – Cormoran Strike 2

por • 9577 Acessos

    Livros da série Cormoran Strike:

  1. O Chamado do Cuco
  2. O Bicho-da-Seda
  3. Vocação para o Mal
  4. Lethal White

Para conferir a resenha da adaptação "Strike: The Silkworm", clique aqui.

O Bicho-da-Seda – Cormoran Strike 2

Minha Classificação:
O Bicho-da-Seda (Cormoran Strike, #2) goodreads
de ,
Publicação: em 2014
Gênero:
ISBN: 9788532529589
Título Original: The Silkworm
Páginas: 464
Tradução: Ryta Vinagre
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Esse é o segundo livro de romance policial escrito pela J.K Rowling sob o pseudônimo de Robert Galbraith, para entender toda a história você pode ler a resenha do primeiro livro aqui.

No que eu fui me meter?, perguntou-se Strike com irritação, olhando fixamente o bilhete.

Após alcançar uma considerável fama com o último caso, Cormoran passa a ser mais procurado e os negócios começam a melhorar. A relação entre ele e Robin também está mais madura, já que ambos estão construindo um relacionamento de confiança e parceria. Nesse livro, Strike é procurado pela esposa de um excêntrico escritor, que está sumido há algum tempo.

Acostumada a passar por essas situações com o marido, Leonora Quine não está muito preocupada com o sumiço do marido, é mais como uma irritação por estar precisando dele e não encontrá-lo. Porém, quando Strike tenta encontrar o escritor, se depara com uma cena de crime monstruosa, encontrando Owen Quine morto numa imitação grotesca de uma cena do seu último romance ainda não lançado, Bombyx Mori, título em Latim que significa bicho-da-seda.

O romance de Quine é uma crítica visceral ao mercado editorial, com personagens retratando as pessoas do meio editorial e pessoas que faziam parte da sua vida, expondo segredos e apontando o dedo para vários nomes conhecidos do mercado. Ao descobrir o número de pessoas que teve acesso ao manuscrito, Strike vai tentar descobrir quem são essas pessoas no livro e se de fato elas matariam por ele.

Eu tenho alguns problemas com esse livro, a narrativa foi lenta e parece que demos várias voltas para chegar no mesmo lugar. Mas o maior problema, na minha opinião, é o noivo da Robin, o Matthew, e as cenas como essa abaixo que se repetem por toda história.

As sequelas da briga dos dois sobre a decisão dela de levar Strike a Devon grudavam nela como fumaça. A discussão ferveu e explodiu repetidamente por toda a viagem de carro de volta a Clapham; os olhos dela ainda estava inchados de chorar e da falta sono.

A maioria das brigas da Robin com o Matthew são sobre o serviço dela e como ele pensa que ela poderia estar sendo melhor aproveitada e remunerada em outro lugar, além de sentir ciúmes do Strike. E acho isso irritante, pois parece que o autor está tentando construir um romance entre a Robin e o Strike. Sim, é usado vários recursos em que os personagens renegam qualquer possível envolvimento amoroso, mas ainda assim, eu sinto que o ~espetáculo ~ está sendo armado. 

Principalmente pelo Matthew sendo retratado como um babaca, quase nenhuma discussão dos dois é narrada ~ao vivo~, preferindo na maioria das vezes narrar apenas a lembrança da briga como no quote acima. Quase sempre a Robin aponta algum ~defeito~ do Matthew quando está pensado no relacionamento dos dois, e você fica apenas pensando que já que o relacionamento está ruim, acaba logo com isso. 

Nos romances policias a força está nos personagens, a Robin é forte e decidida e luta o livro inteiro para provar que merece estar onde está e quer continuar ali, e o Matthew parece ser só um ponto para atrapalhar a personagem na sua linha de evolução. Espero que isso mude nos próximos livros, e que o personagem seja melhor explorado ou que saia de cena, pois é como se ele estivesse presente apenas para impedir e mais tarde empurrar a Robin para o Strike.

Apesar de não ser difícil adivinhar quem é o assassino, dessa vez somos confrontados com mais suspeitos plausíveis do que no primeiro livro e tirando a enrolação do meio, foi uma boa história, acredito inclusive que a J.K Rowling se divertiu escrevendo, principalmente pelas críticas ao mercado editorial. Merecia 3,5 estrelas, mas no arredondamento ficou com 4 ;)

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥


Você leu esse livro? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(1 votos, média: 5,00 de 5)




Deixe um comentário

*