As Melhores Séries de 2015

Por 30098 Acessos

A lista é composta não necessariamente por estreantes de 2015 (embora algumas sejam), mas séries que foram vistas no ano passado. Agora vamos lá:

UNBREAKABLE KIMMY SCHMIDT (2015 – 1 temporada – Renovada)

unbreakable-kimmy-schmidt

CIBELE: Melhor série de comédia que assisti esse ano (embora, vale ressaltar, que vi poucas do gênero). Já tô morrendo de saudade, chega logo, segunda temporada! UNBREAKABLE THEY ALIVE DAMMIT!

MOZART IN THE JUNGLE (2014 – 2 temporadas – Renovada)

MOZART-IN-THE-JUNGLE

CIBELE: Essa série baseada em livro conheci “quase agora” quando descobri numa lista de melhores por aí. E CARA QUE SÉRIE. Falou Gael Garcia Bernal, falou personagem maravilhoso, mas eu não esperava me apaixonar tanto! Tô maravilhada e indecisa se vejo ou não a segunda temporada agora, pra não ter que esperar mais um ano pela terceira temporada.

THE AFFAIR (2014 – 2 temporadas – Renovada)

The Affair

CIBELE: De novo? Sim! Sim! SIM! A segunda temporada conseguiu ser ainda melhor que a primeira, porque em vez de “só” dois pontos de vista trouxe QUATRO pra me deixar ainda mais confusa e cheia de teorias, por isso The Affair chega aqui na lista deixando todas as outras pra trás. Se continuar desse jeito corre o risco de entrar pra uma das séries favoritas da vida (só não garanto que vá desbancar Breaking Bad).

SONS OF ANARCHY (2008 – 7 temporadas – Finalizada)

SOA S6 14x48 Guys.indd

CIBELE: A internet carrega sempre aquele debate de qual é a melhor série: Breaking Bad ou Sons of Anarchy (dentre algumas outras). Agora que assisti as duas digo que com certeza é a primeira, o que não quer dizer que SOA seja ruim, afinal ela está nessa lista né? Durante as primeiras temporadas eu realmente achei que ela pudesse desbancar a jornada de Walter White, mas no meio do caminho foi perdendo qualidade e acabou. Mas the gavel corrupts, disso não tenho dúvida. Ponto negativo: quando vejo um grupo de motoqueiros e/ou uma Harley Davidson na rua eu grito SONS OF ANARCHY mas ninguém me entende :(

MAYRA: Ainda não terminei de assistir essa série (talvez porque não tenha estrutura para ver o rosto perfeito do Charlie Hunnam sem chorar), mas as duas temporadas que vi, já me conquistaram. O plot é maravilhoso, tudo que acontece é uma surpresa e é tudo muito real, sabe?! Ano que vem eu termino e tenho certeza que vai entrar para o meu hall de séries favoritas.

JESSICA JONES (2015 – 1 temporada)

jessicajones

CIBELE: AI QUANTO TEMPO EU ESPEREI POR VOCÊ, (já acabou) JESSICA JONES!! Passei anos vendo a Krysten Ritter como personagem secundária até chegar a antagonista em Apartment 23, mas tô completamente apaixonada por ela vivendo Jessica Jones. Achei a série bem parecida com as HQs e fiz até “live snapping” (adiciona o snap: estantelotada) enquanto passei um dia e meio maratonando essa coisa linda. Ansiosa pela segunda temporada (que tem que acontecer!!) e pela série solo do (que saúde) Luke Cage.

MAYRA: Ah, essa série. Eu fiz o post dela aqui no blog e ainda não consegui me desapegar. A série de super heroína mais humana que eu já vi! Parabéns para o Netflix!

EMPIRE (2015 – 2 temporadas)

Empire

MAYRA: Movida a música, essa série (que tem um tom meio novelístico) foi um achado e, realmente, é um sucesso fora do Brasil. Para mim, o melhor em Empire é que ninguém é santo, todo mundo tem um podre mas também tem um lado fraco. Confesso que achei que depois da primeira temporada a série ia desandar mas se tornou melhor! Ah, os protagonistas são negros e tem a Cookie maravilhosa!

DEMOLIDOR (2015 – 1 Temporada – Renovada)

demolidor

CAMILA: Amei com todas as minhas forças e tive a oportunidade de ver o melhor Rei do Crime de todos os tempos.

MISS FISHER’S MURDER MYSTERIES (2012 – 3 temporadas)

miss-fishers-murder-mysteries

CAMILA: Simplesmente uma das melhores séries policiais que já vi, ambientada na década de 20 na Austrália, nos mostra como Miss Fisher uma mulher muito a frente da sua época, se torna uma detetive a ajuda a policia a desvendar assassinatos. Sério, a personagem é incrível, podemos inclusive considerá-la uma feminista daquela época, além de ser livre e fazer o que bem entende, ela ainda empodera as mulheres que estão em sua volta, e tem a melhor tensão sexual ever, entre ela e o Inspetor Jack, os dois se provocando é maravilhoso. Estou colocando os ~feels~ em ordem para escrever uma resenha aqui, mas a série é amor.




Deixe um comentário

*