Garota Exemplar

Por 31707 Acessos

Garota Exemplar

Minha Classificação:
Garota Exemplar goodreads
de
Publicação: em 2013
Gêneros: ,
ISBN: 9788580572902
Título Original: Gone Girl
Páginas: 448
Tradução: Alexandre Martins
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonbwbkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

Meus comentários estão em preto  e os da Mayra em azul.

Quando esse livro foi lançado eu comecei a ler e desisti. Pouco antes da estreia do filme, dirigido por um dos meus diretores favoritos, David Fincher, eu tentei ler de novo e desisti. Não vi o filme no cinema e só fui ver no começo desse ano. E agora tenho apenas uma coisa a dizer em caps: POR QUE DEMOREI TANTO PARA LER?

Quando eu vi a capa de Garota Exemplar, fiquei muito curiosa. Só que como eu estava com a Cibele e ela me disse que o livro era ruim, eu desisti de ler na mesma hora. Mil anos depois, ela viu o filme e me encheu o saco para ver também e eu só pude pensar no tempo que eu perdi não lendo o livro quando lançou. Oh Deus, quanto amor!

Tô aqui dedicada a fazer essa resenha sem nenhum spoiler, apesar de ser fangirl do livro e de um dos personagens principais.

No aniversário de cinco anos de casamento, Amy desaparece e Nick é considerado o principal suspeito. Enquanto a polícia investiga o caso, acompanhamos o ponto de vista de ambos sobre a história. Nick conta o presente onde jura que é inocente e Amy conta o passado através de um diário onde não deixa muitas dúvidas da culpa de Nick. E então, quem está mentindo?

Edição com a capa do filme

Edição com a capa do filme

Eu falei ali em cima que eu comecei e desisti desse livro, mas não foi por falta de vontade de saber o que aconteceu (eu até perguntei por aí, mas me falaram bem porcamente), mas porque o começo é MUITO lento. Fica aquela coisa de cada um contando sua história, eu que ainda não os conheço não posso simpatizar ou saber quem está mentindo, e ficava aqui morrendo de tédio querendo saber quando a coisa ia começar a ficar boa. E não vou mentir, demora um bocado. Pouco antes do fim da primeira parte, isso já é quase metade do livro, a história começa a esquentar e a segunda parte chega só pra te deixar de boca aberta sem acreditar no que está lendo.

Realmente, o começo do livro é muito lento, e não dá para saber qual parte é pior: se a narrativa do Nick ou da Amy através das entradas no diário. Eu tive que encher o saco da Cibele TODOS (merece caps lock) os dias para ela me acompanhar na leitura, que foi feita a duras penas até a metade do livro. Era tudo tão arrastado, tão óbvio, que realmente se eu não já não tivesse visto o filme e soubesse o que iria acontecer, eu largaria o livro com toda a certeza do mundo. Mas aí chega um momento perto do meio do livro que o leitor começa a ficar mais interessado e quando chega no meio é aquele tapão na cara digno de Gillian Flynn que deixa a galera vibrando!

“O amor faz você querer ser um homem melhor – certo, certo. Mas talvez o amor, amor de verdade, também lhe dê permissão para ser apenas o homem que é.”

Essa segunda parte me trouxe de presente um tipo de personagem que esperei por muitos anos! Eu li esse primeiro capítulo com um sorriso imenso no rosto. Uau finalmente ouviram minhas preces! É uma pessoa maravilhosa na ficção que tornou o livro 800% mais interessante, mas se existem pessoas assim na vida real eu quero distância.

Ai ai, pena que não posso dar spoilers porque a primeira frase da segunda parte do livro merece ser tatuada na testa. Na hora que isso apareceu no filme, eu confesso que soltei uma gargalhada tão grande de satisfação que provavelmente me qualificaria como psicopata em qualquer teste desses aí da vida. O personagem é tão incrível, tão maravilhoso no livro e na história que não dá para não amar, mas como Cibele disse, na vida real, não, obrigada.

Além de todo mistério e desse personagem maravilhoso esse é um livro recheado de frases de efeito e tapas na cara. Algumas coisas me fizeram refletir sobre mim mesma e obrigada, Gillian Flynn.

Como eu disse ali em cima, os livros da autora sempre têm aquela críticazinha que te dá um comichão e te faz refletir sobre si, isso fora os tapas na cara usuais. O livro é apenas incrível e eu recomendo para todo mundo, já que fangirlar sozinha com a Cibele às vezes não faz jus do nosso amor pela história…

“É uma época muito difícil para ser uma pessoa, apenas uma pessoa real, de verdade, em vez de uma coleção de traços de personalidade escolhidos de uma interminável máquina automática de personagens.”


Você leu esse livro ? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas




Trackbacks/Pingbacks

  • Os Melhores e Piores Livros de 2015 | Estante Lotada
    04/01/2016 # 19:11:57

    […] GAROTA EXEMPLAR: Narrativa maravilhosa, personagens fortes e reviravoltas de tirar qualquer um da cadeira. Esse livro é incrível, com uma história que pode parecer convencional até certo ponto, mas que muda de uma tal forma que não há como não cativar o mais ávido leitor (isso só depois do meio do livro, mas né?!). Foi adaptado primorosamente por David Fincher para o cinema e eu recomendo fortemente até o fim dos meus dias (menção honrosa para Lugares Escuros e Objetos Cortantes que também são da autora e também são incríveis). Esse livro ganha o Prêmio Obsessão 2015! […]

    Responder

Deixe um comentário

*