O Duque e Eu – Os Bridgertons 1

Por 34772 Acessos

    Livros da série Os Bridgertons:

  1. O Duque e Eu
  2. O Visconde Que Me Amava
  3. Um Perfeito Cavalheiro
  4. Os Segredos de Colin Bridgerton
  5. Para Sir Phillip, Com Amor
  6. O Conde Enfeitiçado
  7. Um Beijo Inesquecível
  8. A Caminho do Altar
O Duque e Eu – Os Bridgertons 1

Minha Classificação:
O Duque e Eu (Os Bridgertons, #1) goodreads
de
Publicação: em 2013
Gênero:
ISBN: 9788580411461
Título Original: The Duke and I
Páginas: 288
Tradução: Cássia Zanon
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacculturasubmarinoamazonkobokindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

“Mas nossa Mayra, você adora séries de famílias de oito irmãos!” Se eu gosto? Nem tanto, mas acho que é minha saga. Eu não sei se eu gosto de perder meu tempo ou sei lá… Mas lá vamos nós de novo.

[capa]

Daphne Bridgerton é uma moça de 20 anos que já está na sua segunda temporada dentro da sociedade e ainda não conseguiu um marido. Fora cortejada poucas vezes, e isso frustra tanto a moça quanto a mãe dela. Porém quando um amigo de seu irmão mais velho, Simon Basset, volta de uma viagem pelo mundo, eles se encontram por acaso e criam certa afinidade. No entanto, um plano mal sucedido pode por tudo a perder.

Eu, honestamente, achei esse livro ruim. Não ruim de ruim, mas ruim porque sim. Além de estar nessa linha da moda de romances eróticos, ele é situado em outra época então é relevante que certas coisas se passem como naquele tempo, mas não acho que isso justifique: Simon ser meio idiota e Daphne também. Eles dois se merecem porque olha… No início, é ok. Daphne se mostra uma menina mais sensata do que o resto, Simon se apaixona e tal, é legal a maneira como eles se relacionam – adorei o fato de ela se contrapor a ele, mesmo ele sendo um Duque e deixando bem claro em alguns momentos que ele era legalmente dono dela. Aí depois ela começa a se humilhar por ele. Sim, qual a necessidade? Acertou se você pensou “nenhuma”. E continua assim até o final do livro. E também tem Simon sendo atormentado pelo que seu pai foi um dia (o pai o desprezava porque ele era gago, isso tem bastante impacto no livro) e demonstrando várias razões pelas quais ele deveria fazer terapia intensiva e parar de jogar sua raiva nos outros.

Assim, beijá-la se tornou uma questão de autopreservação. Era simples: se não fizesse isso, se não a possuísse, ele morreria. Pág. 142

Posso dizer que o que me deixou com vontade de ler esse livro foi o que estava escrito atrás: “Julia Quinn é uma Jane Austen moderna!” Quem escreveu isso que me desculpe porque insultou a memória de Jane Austen, minha autora preferida. A autora escreve bem, mas em certos momentos eu me via completamente exasperada com ações dos personagens, que diga-se de passagem, não são tão bem construídos como numa obra de Jane. E então, o pior aconteceu: como se já não bastasse, Daphne ainda estupra Simon. Quando eu falei com minha amiga ela disse “Ah, mas não foi bem um estupro…” mas foi sim. A partir do momento em que você está tendo relações sexuais com alguém e este alguém te pede para parar, você tem que parar se não, é estupro. Que isso fique bem claro aqui.

De fato, se as pessoas não se esforçassem tanto para manter as jovens completamente ignorantes no que dizia respeito às questões do casamento, cenas como essa poderiam ser evitadas. Pág. 194

Espero continuar a leitura dos outros livros porque talvez eu não tenha apreço pelos meus neurônios e uma paciência infinita, mas se eu fosse você, eu pulava o primeiro livro da série e ia pro segundo, que eu ainda não li mas espero que não seja essa bosta. Só vou continuar porque eu tenho esperanças dos outros irmãos serem sensatos. Espero que eu não dê com a cara na parede.

Espero que tenham gostado da resenha.
Beigos!


Você leu esse livro ? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(2 votos, média: 5,00 de 5)




4 comentários
  • eu quero doar livros
    30/06/2015 # 04:58:16

    quero doar livros e não consigo me conectar ¹me ajudem¹

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

Deixe um comentário

*