Sangue Quente – Sangue Quente 1

por • 4475 Acessos

    Livros da série Sangue Quente:

  1. The New Hunger (Sangue Quente 0.5)
  2. Sangue Quente
  3. The Living
Sangue Quente – Sangue Quente 1

Minha Classificação:
Sangue Quente (Warm Bodies, #1) goodreads
de
Publicação: em 2011
Gêneros: ,
ISBN: 9788580440331
Título Original: Warm Bodies
Páginas: 252
Tradução: Cassius Medauar
Compre em lojas confiáveis:
saraivacultura
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

Hoje estreia nos cinemas americanos a adaptação do livro para os cinemas. No Brasil estreia em 08 de fevereiro com o sofrível nome “Meu namorado é um zumbi”.

[capa]

R. é um zumbi. Ele não sabe há quanto tempo, não lembra o que aconteceu pra acabar assim e nem sabe o que era antes de ser um morto-vivo. A única coisa que se lembra de sua vida anterior é que seu nome começava com R.  e é assim que se apresenta para o leitor uma vez que ele é o narrador do livro. Aqui, assim como em todas as histórias de zumbi que já vi/li, eles se alimentam de humanos, e nessa história, os cérebros são a maior iguaria, pois ao comer o cérebro de um vivo, eles, que já não sentem mais nada, são capazes de reviver emoções há muito esquecidas, como alegria, tristeza e até mesmo amor. Em um dia de caça R. acaba se alimentando de um rapaz que tem as melhores recordações de uma garota, e o zumbi acaba sentindo como se as lembranças fossem as suas próprias. Ao olhar em volta da sala ele vê a garota, Julie, e entorpecido pelo sentimento contido no cérebro de sua última vítima, ele não vê escolha a não ser salvar Julie e levá-la para morar no shopping onde vive com os outros zumbis.

“O sexo, que já foi uma lei tão importante quanto a gravidade, agora foi refutado.  (…) Mas a perda dele, a mais básica das paixões humanas, pode resumir todo o resto. As coisas ficaram muito mais silenciosas. Simples. E é claramente um dos sinais mais exatos de que estamos mortos. ” – Pág: 36

Essa é uma história de zumbi diferente de todas as outras. Eu pelo menos nunca tinha visto uma narrada pelo próprio zumbi, e é isso que acontece em Sangue Quente. Pela primeira vez podemos ver como um zumbi pensa e, sim ele pensa muito. Na versão de Isaac Marion, os zumbis são lentos e tem aquela aparência estranha como todos os outros, mas por dentro, é como se estivessem vivos. Eles até vivem em sociedade e tem regras e convenções que conhecemos hoje em dia. O R. divaga sobre assuntos importantes e faz excelentes reflexões, ele só não é bom em se comunicar o que faz através de poucas palavras, isso porque ele é um dos zumbis mais desenvolvidos do grupo.

O “relacionamento” dele com Julie não é beeeem um romance. Apesar de terem sido nomeados numa inspiração óbvia à mais famosa obra de Shakespeare (ou vai dizer que R. e Julie não te lembrou Romeo e Juliet?), o que eles vivem na maior parte do livro não é um romance proibido. Eles começam a conviver depois que R. a salva e isso vai fazer os dois mudarem um pouco e descobrir coisas sobre si mesmos que não sabiam. Uma vez que agora o mundo acabou e tudo é dividido entre terra dos vivos e dos mortos, eles acabam passando muito tempo juntos. 

Em Sangue Quente tudo é muito trash e cômico e é claro que o autor sabia disso e não estava tentando reinventar os zumbis, nem nada. É tudo muito divertido às vezes beirando o absurdo e por isso foi uma leitura tão agradável. Eu como grande fã de zumbis, não posso deixar de recomendar esse livro que com certeza vai mudar a forma como você os enxerga (“mas será que eles pensam mesmo?”).

Apesar do título nacional do filme (que, gente, não tem nada a ver com a história), estou ansiosa pela estreia e certamente estarei no cinema numa das primeiras sessões do dia 08 só para conferir a adaptação.

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥


Você leu esse livro? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(1 votos, média: 5,00 de 5)




  • Dany
    01/02/2013 # 12:26:11

    A história é bem inusitada, tenho muita vontade de ler o livro.
    Pretendo conferir o filme, creio eu que deva ser bem divertido de se vê.
    Bjos…

    Responder

  • Joshua Guimarães
    01/02/2013 # 15:29:29

    Haha, sinceramente, essa é uma das versões dos “zumbis” – que eu amo! – maios original que eu já vi. É claro que muita gente vai vir cheio de preconceitos – o que o filme vem atraindo por parte dos fãs de TWD, dizendo “isso é um zumbi, isso ai é…”
    Enfim, vou tentar ler o livro de forma corrida antes de assistir o filme, o que espero dar uma olhada nos cinemas. Acredito que a adaptação será bem engraçada – apesar do título não ajudar em nada…

    Responder

  • Vinícios Costa
    01/02/2013 # 16:51:04

    Eu comecei a ler Sangue Quente pensando que, por ser uma história com zumbis, fosse me agradar. Mas não consegui ler, a leitura simplesmente travou e eu não consegui terminar o livro.
    Depois tentarei lê-lo novamente, já que todo mundo que eu conheço amou o livro.

    Abraços! ;)

    Responder

  • Vannessa Queiros
    01/02/2013 # 22:46:46

    Realmente a história é diferente,agora que bom que o mundo do cinema está saindo da “fase” doa vampiros,agora estão ganhando destaque: zumbis,lobisomens,distopias…
    Acredito que a adaptação será INTERESSANTE!

    Responder

Deixe um comentário

*