Preciso te Contar uma Coisa

Por 6006 Acessos

Preciso te Contar uma Coisa

Minha Classificação:
Preciso Te Contar Uma Coisa goodreads
de
Publicação: em 2009
Gêneros: ,
ISBN: 9788576654612
Título Original: Something You Should Know
Páginas: 331
Tradução: Olga Cafalcchio
Compre em lojas confiáveis:
submarinoamericanasamazon
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

A vida de Jenny Hamilton vai muito bem junto com seu amado Mike. Porém, uma notícia a deixa completamente abalada: Roan Williams, seu ex-namorado está de volta! E o pior de tudo é que agora ela é obrigada a contar para Mike um segredo do seu passado que pode acabar com seu noivado. [capa]

Jenny então resolve contar o que está acontecendo para sua melhor amiga Karen. E é assim que voltamos no tempo e ficamos sabendo os fatos conturbados que aconteceram há quatro anos atrás. Mas o que será esse segredo que apavora tanto Jenny?

“Como ela se sentiria se visse Roan de novo? Quando o visse, ela se corrigiu. (…)
Tinha que acontecer, não tinha? Justo quando tudo estava indo tão bem para eles, Roan Williams tinha que voltar para sua vida, para a vida deles.”  pág 12

E o troféu de mocinha mais burra dos livros vai para… Jenny Hamilton! Bem, quem já leu esse livro sabe bem do que eu estou falando. Jenny realmente conseguiu me irritar em diversos momentos, principalmente quando cedia facilmente às desculpas esfarrapadas do Roan. Mas fazer o que, né? O que não falta no mundo são pessoas apaixonadas que só enxergam o que querem.

Já o Roan, vai ficar com o prêmio de maior cafajeste do universo literário. Ele é o tipo de homem que, definitivamente, eu não desejo na vida de ninguém. Sim, as atitudes deste personagem me deixaram indignada durante a leitura.

A verdade sobre esse livro é que a amiga da Jenny, a decidida Karen, e seu namorado Shane, roubam a cena em grande parte do livro. Então se você está pensando em não ler porque não gosta de protagonistas muito ingênuas, leia pela Karen. A história dela é bem interessante e consegue emocionar. Ela é uma amiga leal, do tipo que sempre está lá quando se precisa, embora às vezes pareça prestar tanta atenção na vida amorosa da Jenny que acaba se perdendo em seu próprio relacionamento. Então, apesar da história se desenrolar a partir da trama de Jenny, consideraria que esse livro possui não uma, mas duas protagonistas.

Então aí vai um conselho para você (que assim como eu quando estava lendo) já passou da página 100 e está pensando que essa história não vai chegar a lugar nenhum: relaxa, é só ter paciência que o livro vai chegar a um certo clímax em algum momento.

É um livro que fala sobre o cotidiano das moças (Jenny e Karen) e por isso pode ser meio devagar em alguns capítulos. Em alguns momentos achei até cansativo e já estava tão conformada que não aconteceria nada demais no livro, que o final (apesar de apresentar uma resolução rápida demais para os problemas) conseguiu me surpreender. É um livro bom para passar o tempo, mas eu diria que não é nada muito urgente para colocar no topo da lista de leitura.


Você leu esse livro ? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas




  • Dany
    30/11/2012 # 13:41:07

    Não conhecia o livro mais gostei da resenha. A história tbm parece ser legal já que acho que vai girar em torno desse segredo.
    Bjos….

    Responder

  • Joshua Guimarães
    30/11/2012 # 16:59:43

    Não sei se seria uma leitura agradável, não sei se gostaria, mas acho que não é meu tipo de gênero literário favorito. Pra quem gosta de histórias assim, até curte. Boa resenha, mas sobre as capas, preferia a original, ou outra, menos a nacional, pois acho que não chama muito a atenção…

    Responder

  • Mell Ferraz
    30/11/2012 # 20:49:28

    Definitivamente, me convenceu a não ler só pela descrição da personagem principal e do cafajestão hahaha Odeio personagens assim, me irrita bastante.
    Mas fiquei intrigada quanto à história da Karen e sobre o segreeedo hahaha

    Gostei da resenha, bem sincera!
    Beijo,
    Mell Ferraz – blog Croissant Parisiense

    Responder

Deixe um comentário

*