Tudo ou Nada

Por 4711 Acessos

Tudo ou Nada

Minha Classificação:
Tudo ou Nada goodreads
de
Publicação: em 2012
Gênero:
ISBN: 9788520931035
Páginas: 360
Compre em lojas confiáveis:
saraivaculturasubmarinoamazonkindle
A compra pode render comissão ao blog.

SINOPSE OFICIAL
Disposto a entender o que fez um carioca de família conhecida, que estudou na UFRJ e ganhou rios de dinheiro no mercado financeiro, ser preso em Londres por associação ao tráfico internacional de cocaína pura, Luiz Eduardo Soares passou quatro anos se encontrando com Ronald Soares e, agora, conta a história de Lukas Mello, personagem fictício inspirado na fascinante vida de Ronald.

Coautor de Tropa de Elite e Elite da Tropa 2 e ex-secretário nacional de Segurança Pública, o escritor narra em Tudo ou Nada mais do que a saga desse brasileiro que foi encarcerado numa prisão de segurança máxima da Inglaterra. Em ritmo de suspense o leitor acompanha a logística montada pelos cartéis colombianos para distribuir a droga na Europa, seus métodos para despistar a polícia e punir os que faltam com a lealdade, além do esquema de espionagem cuidadosamente montado para impedir que toneladas de cocaína inundassem o mercado inglês.

Tudo ou Nada é também um thriller psicológico, acompanhando o julgamento e a prisão de um homem que viu seu sonho de radical liberdade virar um grande pesadelo nos enlouquecedoramente ascéticos cárceres europeus e nas imundas e superlotadas cadeias brasileiras.

O livro ainda é a história romântica de um jovem hippie, que adere à cultura yuppie, mas, depois de uma desilusão amorosa, volta a erguer a bandeira da paz e do amor, joga o futuro brilhante para o alto e sai pelo mundo num veleiro. Seus novos amores, casamentos e filhos, suas viagens mundo afora e Brasil adentro, nada disso aponta para uma vida atrás das grades. E são necessárias muitas páginas para descobrir que duas toneladas de pó não contam a história de um homem.

[capa]

De maneira geral, apesar de alguns pontos que me incomodaram, considerei o livro muito bom. A história abordada é bem interessante, ainda mais por se tratar de realidade. Muitas vezes ficamos tão presos ao lindo mundo da ficção que esquecemos de enxergar o que verdadeiramente acontece no mundo real. E esse livro abre nossos olhos para diversos aspectos que verdadeiramente acontecem.

O personagem encontrava seu destino. Nenhuma virtude poderia deter a máquina de acontecimentos. Lukas acordou muito cedo naquela sexta-feira gelada de fevereiro para descobrir que era tarde demais. pag. 44

Fiquei realmente chocada com as diferenças sobre como são tratados os presos nas cadeias do Brasil e da Inglaterra. E um dos aspectos positivos do livro é ter a oportunidade de poder acompanhar essa comparação.

Gostei muito da fantástica linguagem utilizada pelo autor, assim como adorei as metáforas utilizadas para explicar alguns momentos, como a sensação de estar na cadeia ou de estar viciado em uma droga, fazendo com que fosse mais fácil imaginar como seria viver desta forma.

E jurava de pés juntos fazer o que fosse preciso para não perder a razão. Temia acima de tudo sair do corpo e não voltar. Perder-se no rarefeito e zanzar sem destino, reduzido a lampejos imateriais de lucidez. Lucidez sem objeto e lugar. Sofrimento em estado puro, circulando numa órbita inóspita. pag. 138

O livro possui muitas informações relevantes sobre o tema, deixando claro que tudo foi muito bem pesquisado. Porém, ás vezes eram tantas informações que parecia mais que eu estava lendo uma matéria de jornal ou revista sobre o tema das drogas em si, e não um livro sobre um homem envolvido nesse meio.

Lukas não era um criminoso natural. Não há criminosos naturais. Não nasceu criminoso. Ninguém nasce criminoso. Não decidiu solenemente, numa determinada hora e lugar, praticar crimes, tronar-se criminoso. pag. 238

­

Acredito que algo que me faria ter gostado muito mais do livro, seria se autor tivesse escolhido outra forma de disposição temporal dos fatos. O livro começa com a história do que levou Lukas a ser preso e sua vivência na cadeia. Considerei essa parte muito melhor do que a segunda, que volta no tempo e tem o papel de nos explicar as origens de Lukas, sua juventude, vida amorosa e o que o levou a entrar nesse mundo do tráfico. Acho que nessa segunda parte, o livro perdeu um pouco o ritmo, tendo cada vez menos diálogos e ficando, de certa forma, cansativo em algumas partes. O autor poderia ter intercalado desde o começo, essas passagens do tempo passado, de forma com que já fôssemos entendendo melhor Lukas.

De qualquer forma, é um livro que vale a pena ser lido e que tem muita coisa para acrescentar.


Você leu esse livro ? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas




3 comentários
  • Joshua Guimarães
    23/10/2012 # 14:47:37

    Nem me interesso por esse livro, acho que a leitura não em agradaria e seria bastante maçante. Acho que pra quem se interessa pelo assunto, ou tem alguma pesquisa sobre o mesmo a fazer, é uma leitura ótima indicada. Boa resenha.

    Abraços, Joshua

    Responder

  • Cris Aragão
    23/10/2012 # 16:30:46

    Eu li o livro e me senti incomodada da mesma forma que você, eu acho que a história se benficiaria muito se tivesse sido contada de maneira diferente, contando primeiro de que maneira ele chegou a traficante internacional e romanceando menos a parte sobre a juventude que na minha opinião ficou um pouco superficial, sabendo que se trata de uma história real, achei também que ele se ateve demais ao estado psicológico do personagem durante a estada na prisão, quase como se quisesse nos convencer de que ele não merecia passar por tudo aquilo.

    Responder

  • Jessica Lisboa
    30/10/2012 # 18:00:27

    Tenho problemas com literatura brasileira, não me pergunte o porque. Mas enfim, ate que eu gostei desse livro, pelo fato de abortar não um fato fictício mas sim algo que realmente acontece aqui, o real,. Preciso desse livro.

    Responder

Deixe um comentário

*