Um Beijo Para Valer

por • 3251 Acessos

Um Beijo Para Valer

Minha Classificação:
Um Beijo Para Valer
de
Publicação: em 2009
Gêneros: ,
ISBN: 8501080936
Título Original: The Serious Kiss
Páginas: 304
Tradução: Raquel Zampil
Compre em lojas confiáveis:
submarino
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

Em um dia de verão, Libby Madrigal  e sua melhor amiga Nadine formulam o seguinte plano: as duas  finalmente, depois das suas tentativas malsucedidas, iriam coseguir um beijo que realmente valesse a pena. Esse sonhado beijo seria um daqueles de tirar o fôlego, deixar as pernas fracas, fazer você flutar…ah, afinal, para elas o amor seria como um beijo para valer.

Apesar de ambas já terem seus escolhidos para essa “tarefa”, Libby possui  muitas outras preocupações: seu pai bebe cada vez mais, sua mãe come cada vez mais e seu irmão mais velho só sabe se meter em encrenca. E por causa dos problemas criados por seu pai, Libby e sua família terão que se mudar para uma cidade no meio meio do nada. Assim, Libby terá que deixar sua melhor amiga e o garoto dos seus sonhos para trás.

Libby fica revoltada com a mudança, afinal, já era ruim ter que conviver com a sua família problemática, imagine em um lugar onde ela não possa recorrer à amiga? Mas será que essa amizade irá sobreviver a distância? Libby conseguirá manter sua busca de um beijo para valer? E como sobreviver em um novo lugar, repleto de pessoas tão…diferentes?

the-serious-kiss Sabe quando você começa a ler um livro achando que ele fala sobre uma coisa e ele segue por um rumo bem diferente? Foi isso que aconteceu comigo, fazendo com que essa história conseguisse me surpreender. Antes de ler e ainda nos primeiros capítulos, acreditava que esse seria  um livro bem bobo sobre amigas em busca de beijos. Porém, na maior parte do livro, esse assunto é até esquecido (oi? a capa e o título do livro nos remetem totalmente a isso!) e abre espaço para uma série de confusões familiares. Pois é, o livro acaba centrando-se muito mais nos problemas da família de Libby e na sua mudança, sendo que na minha opinião, apesar de não ser bem o proposto, isso enriqueceu muito a leitura.

O jantar era mais uma interrupção psicótica da realidade. Ninguém ouvia ninguém. Mamãe servia um festival de gordura de fast-food antes que papai chegasse em casa; a chegada dele transformava todos nós em pilhas de nervos. Hoje, ele seria o médico ou o monstro? Podíamos falar com ele ou o jantar seria uma garfada tensa após a outra? – pág.36

Achei interessante o quanto não paravam de acontecer coisas nesse livro. A cada capítulo, você acha que todos os problemas de Libby já foram apresentados, mas aí acaba surgindo outro e a situação dela só piora. Exemplo: Você acha que Libby se mudar para longe de tudo era um grande problema. Mas então ela descobre em que tipo de residência ela terá que morar. E, capítulos depois Libby percebe para que tipo de pessoa esse lugar é direcionado. Assim, na cabeça de Libby, essas “surpresas” fazem com que sua vida fique ainda pior.

A família da Libby é tão maluca, que apesar de seus momentos trágicos, acaba sendo engraçada (para quem está lendo, não para Libby). Ela possui verdadeiro pânico que outras pessoas a vejam na companhia dos pais, afinal, eles sempre dão um jeito de envergonhá-la. Então, essa mudança serve como uma autodescoberta da própria família, onde eles acabam tendo que conviver mais entre si e lidando com assuntos que antes eram ignorados, como o alcoolismo do pai.

Eu devo ser senhora do meu destino ou jamais sequer tocarei na superfície do que é ser normal. Ou nunca terei um namorado ou um emprego legal ou um passaporte com carimbos exóticos. E, principalmente, nunca experimentarei aquilo que quero: o verdadeiro amor. – pág. 17

E sobre o tal beijo, onde ele se encaixa nessa história? Relaxem, apesar de tudo, o livro possui um certo romance sim. Porém, eu achei que essa parte do enredo ocorreu de forma rápida demais para um assunto que seria a proposta inicial do livro.

Escrito de uma maneira bem leve e, apesar da protagonista ter apenas 14 anos, o livro pode agradar pessoas acima dessa faixa etária. Assim, recomendo para quem goste de uma boa confusão familiar.

Se gostou do post não deixa de compartilhar nas redes sociais ou comentar ali embaixo ♥


Você leu esse livro? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
(1 votos, média: 1,00 de 5)




  • Camila Corrêa
    07/08/2012 # 15:48:40

    Lendo a resenha fiquei com o mesmo receio: vai ser um livro só sobre o beijo das meninas? Poxa! Mas não pode… peraí. Vou seguir lendo. E foi ai que me surpreendi querendo o livro!Gosto bastante dessas dinâmicas de conflitos familiares. Essa coisa que pode ser sua, minha, de qualquer um de nós. Libby pode ser eu, pode ser você. Isso que é bacana. Me interessei bastante. Lembrei bastante de um filme que adoro ao ler sua resenha, só que obviamente com alguns pontos de divergência no roteiro do filme algo me fez associá-lo a trama de "Um Beijo Para Valer".Parabéns pela resenha, Mari Moreno! Vou agora mesmo adicionar o livro na minha listinha para aquisições futuras. Fiquei curiosa com a vida de Libby e sua família!

    Responder

  • Joshua Guimarães
    07/08/2012 # 16:33:12

    Não dava nada pelo livro, mas ao ler sua resenha me interessei um pouco. Acho que o romance do livro não é muito melado, e gostei porque não se prende a só esse assunto! Se houver oportunidade, vou ler!

    Responder

  • Jessica Lisboa
    07/08/2012 # 19:10:28

    O lovro parece ser o contrario do seu titulo, pois me parece que ele trata mais sobre assunto de crise familiar, mas tenho uma leve vontade de ler.

    Responder

  • Mateus Amarante
    08/08/2012 # 00:39:35

    ahh não gostei muito da capa não, nem do titulo hahah acho que não é pra mim, mas a resenha esta muito boa.

    Responder

  • Jeniffer Haddad
    08/08/2012 # 01:54:09

    Nunca ouvi falar sobre esse livro. Gostei da capa, é uma gracinha. Adorei a estória, parece ser engraçada. Família louca? todo mundo tem a sua hahahha

    Responder

  • Fellipe
    08/08/2012 # 21:20:53

    lendo os primeiros paragrafos da resenha e pela capa eu também imaginei que seria só um livro de adolescentes chatinhos, mas pelo jeito esse fuga do propostito do livro foi para melhor, fiquei até curioso para ler! Gostei daquela capa do cachorro, embora eu preferia essa aqui do Brasil, achei ela bonitinha rs

    Responder

  • Ana Paula Ramos
    09/08/2012 # 12:59:28

    pela capa e titulo eu não leria… mas depois da resenha deu vontade!!!acho que vou gostar dessas confusoes familiares.. .acho bem legal misturar com romances e ainda ser uma historia legal!!!!otima resenha! parabens!bjos

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 01:25:12

    Oi Camila,sempre tem esse livro na feirinha aqui do RJ por não mais que R$5 e eu nunca comprei poque pensei que seria bobinho, mas agora também fiquei morrendo de vontade de ler!Beijos ;*

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 01:29:32

    Oi Joshua,pelo que parece o livro não tem quase nada de romance mesmo =)Beijos

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 01:32:38

    Oi Jessica,parece mesmo que o "beijo" é mais um detalhe do que o "personagem" principal do livro né?Beijos

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 01:36:59

    Que pena Mateus,eu adorei os dois (capa e título).Beijos ;*

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 02:12:34

    Oi Jeniffer,eu só conhecia esse livro por causa da feirinha mesmo. ACHO que a divulgação na época de lançamento não foi muito grande :/Beijos

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 02:15:47

    Fellipe,hahaha essa "fuga do propósito" foi o que me deixou com vontade de ler também.Beijos

    Responder

  • Cibele Ramos
    10/08/2012 # 02:21:21

    Oi Ana Paula,é dessa mistura que eu mais gosto também =)Beijos

    Responder

  • Gustavo
    13/08/2012 # 15:57:24

    eu tbem nao achei a capa muito bonita nao , mais a historia parece muito interessante , afinal de contas todo mundo ama um beijo gostoso ne ??? KKKK brincadeira , brincadeira , mais otima resenha , parabens …

    Responder

  • Lú Miranda
    16/08/2012 # 18:39:59

    Eu penso o mesmo, pois muitas vezes compramos o livro pela capa e quando abrimos pra ler o conteúdo, não é nada agradável.

    Responder

  • Mateus Amarante
    19/08/2012 # 21:48:52

    depois de várias resenhas lidas, me interessei um pouco sobre este livro.

    Responder

  • Débis
    21/08/2012 # 04:19:50

    Tem um livro que é um pouco parecido com esse. Não no sentido de falar sobre beijo, mas de você vê-lo e achar que a história vai ser bobinha, mas acaba que tem assuntos sérios. Se chama Mentiras inocentes e Verdades escancaras de Cathy Hopkins. A capa rosa pink e o título bobo me deixou meio receosa, achando que a história fosse ser sobre rompimentos e mentiras descabidas, mas no decorrer a personagem principal, Cat aparece filosofando sobre mentir e nos mostra os problemas da família. Como me identifiquei com um aspecto da vida da personagem, vou dizer que o livro me arrancou algumas lágrimas nas páginas finais, mas isso acho que vai de cada um!Muito bom o post, acabei me lembrando dessa história que li recentemente, vou tentar achar o livro aqui em SP para ler!!!

    Responder

  • Gustavo
    26/08/2012 # 20:40:41

    interessante , sei como é essa situação , vc tem planos e mais planos e de repente muda de cidade , e fica totalmente em solidão e perdido , ja passei por isso , kkk …

    Responder

  • Gustavo
    28/08/2012 # 22:03:47

    adorei a capa desse cachorrinho …

    Responder

  • Danilo
    01/11/2013 # 15:18:05

    Ganhei da minha amiga este livro e li ele e a história é bem isso, acaba que tú pensa que vai ser uma história bem frívola e criança, mas tem uma pegada de drama familiar que caiu bem…o que não caiu bem foi a arte da capa que é sugestiva demais e limita o público da obra.

    Responder

Deixe um comentário

*