Helena de Troia

Por 7823 Acessos

Helena de Troia

Minha Classificação:
Helena de Troia goodreads
de
Publicação: em 2012
Gêneros: ,
ISBN: 9788581780
Título Original: Memorie di una cagna
Páginas: 207
Tradução: Marcos Marcionilo
Compre em lojas confiáveis:
saraivafnacsubmarinoamericanasshoptimewalmartamazonkindle
A compra pode render comissão ao blog.

Capa original

[capa]

O livro, em primeira pessoa, narra a vida de Helena, conhecida na literatura como a mulher  mais bela do mundo e motivo da famosa guerra de Troia. Nos mostra desde a sua infância em Esparta, seu casamento infeliz com Menelau até sua fuga com Páris e a duras consequências desse ato. Assim, o livro é dividido em duas partes: Esparta e Troia, onde ficamos conhecendo melhor os sentimentos e os amores que passaram pela vida da jovem.

Helena é meu nome, mas posso ouví-los chamando-me de adúltera nas minhas costas. Nasci em Esparta, mas fui embora para Troia, por amor. Eles costumavam dizer que eu era a mulher mais bonita do mundo e viviam julgando o quão pouco ganhei e o quanto perdi depois que fugi, mas eles não estavam lá depois de tudo o que passei. Eu estava.

A proposta do livro me agradou bastante. Helena de Troia é uma personagem que nunca gostei e pensei que lendo uma versão da história pelos olhos da própria moça, talvez fizesse com que eu a enxergasse de outra maneira. Bem, isso não aconteceu. Nem conhecendo a fundo os sentimentos de Helena consegui gostar dela. Sabe, não acho que ela tenha sido uma mulher que valeu uma guerra (acho que ela não valeria nem uma briga de rua, mas deixa pra lá). No fim das contas, acabei não gostando tanto do livro, pois esperava mais dele. Mas não posso negar que ele possui alguns aspectos interessantes.

Uma das coisas que me agradaram, foi justamente as diferenças entre a história original que a autora apresentou durante o enredo. Essas mudanças fizeram com que o livro não fosse apenas uma versão de Helena para a  conhecida Íliada de Homero , mas uma narrativa que teve a abertura de seguir seus próprios rumos, apresentando surpresas em alguns momentos.

Agora, falando sobre o que não gostei, além das atitudes da personagem principal, achei que alguns acontecimentos importantes foram descritos de forma muito rápida no livro. Sendo um livro que procurou contar a vida de Helena em cerca de 200 páginas, é até compreensível essa rapidez em relação aos fatos, mas não foi  em relação aos sentimentos. Não curto livros melosos demais, mas acredito que faltou um certo romantismo. Helena se relacionou com diversos homens (pegou geral!) mas a impressão que dava era que ela não amava ninguém, só queria preencher um vazio que existia dentro dela. Também achei, olhando para a capa, lendo a sinopse e o título original, que o livro apresentaria mais sensualidade. Mas também achei o livro fraco nesse quesito.

Outro ponto que não me agradou foi Hemíone, a filha de Helena. A menina foi abandonada pela mãe e, Helena só em poucos momentos do livro, pensou na filha que deixou para trás. Como a protagonista teve uma relação amarga com seus próprios pais e por conta deles foi obrigada a casar com um homem que não amava, pensei que ela pensaria em criar sua própria filha de uma maneira melhor. Durante praticamente toda a leitura, Helena descreve-se como uma mulher de pedra. Sim, eu gosto de personagens fortes, mas não gosto de pessoas que acreditam que ter o amor de um homem seja o mais importante na vida. Aliás, Helena não era de pedra coisa nenhuma! Passou o livro inteiro tentando ser salva de seus próprios martírios nos braços de algum homem. Mulheres fortes de verdade, salvam a si próprias.

Se olhasse para dentro de mim, só veria poças d’água. Elas refletiam o sol, mas não eram nada. Até então. Talvez sobretudo então. Levantei-me e abandonei aquele banquete ruidoso. Eu sou de pedra. – pág. 20

Helena de Troia é um livro que apresenta leitura rápida e com capítulos bem curtos (chega a ter capítulos que possuem apenas uma ou duas páginas). O trabalho da editora foi muito bom com relação à revisão e diagramação. Mesmo não conseguindo me cativar, recomendo para quem gosta desse universo de Ilíada e queira conhecer uma versão sob uma perspectiva feminina.


Você leu esse livro ? Avalie também!
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas




24 comentários
  • Joshua Guimarães
    26/06/2012 # 16:55:14

    Esse livro me chamou a atenção pela capa, pelo título, e pela história a ser tartada. Ainda mais, julgo eu ser algo inovador, já que o 'motivo" da guerra fora a própria helena, então uma história narrada por ela talvez seria interessante. Ainda quero ler, mas com sua resenha abaixei minhas expectativas. Gostei muito de sua crítica :DAbraços, Joshua

    Responder

  • Ana Paula Ramos
    26/06/2012 # 18:53:03

    Oi Mari, lendo sua resenha fiquei curiosa para ler o livro, acho que vou gostar! Deu vontade de conhecer a historia narrada pela propria helena, mesmo não sendo meloso (eu adoro romances bem melosos)bjos

    Responder

  • Rafaela Kulmann
    26/06/2012 # 23:15:45

    Apesar da resenha um pouco negativa eu gostei da história do livro. Eu não gostei do fato de ela dar mais importância aos homens do que a filha dela e também não gostei da falta de romance. Vou pensar se leio ou não.

    Responder

  • Fellipe
    26/06/2012 # 23:31:07

    Lendo sua resenha fiquei só menos curioso quanto a esse livro. Eu já não tinha vontade de ler ele e agora menos. A personagem parece ser bem chata e já que o livro tem esses aspectos negativo prefiro nem ler!

    Responder

  • Larys Console
    27/06/2012 # 00:24:11

    Esse livro já tinha me chamado bastante a atenção. Eu gosto bastante da Ilíada e essa nova visão acabou me interessando.Só que depois da tua resenha, acho que vou com menos sede ao pote.Muito boa a resenha. Parabéns!Larys

    Responder

  • Patricia Rio Branco
    27/06/2012 # 10:06:49

    Oi!!Adoro ler livros sobre guerras, mas ter uma perspectiva feminina no meio desse tipo de caos me é estranho kkkk. Todos os livros que já li de guerra, ou eram narrados por homens ou eram em terceira pessoa. Sério, mesmo vocês não tendo gostado do livro, me deixou bastante curiosa e relação a ele 8_8Adorei sua resenhaBjksPaty[Comentário com link. Editado]

    Responder

  • Danielle CGA Souza
    27/06/2012 # 10:34:38

    Eu não gosto da Helena… e depois da resenha menos ainda… uma mulher corrimão.Concordo com seu ponto ao dizer que ela deveria ter tentado cuidar da filha como não foi tratada…Agora eu achei interessante os títulos em outros países…kkk

    Responder

  • Thaminy Gomes
    28/06/2012 # 14:03:49

    Realmente é uma bela crítica,estava ansiosa para ler mas agora acho que vou pensar melhor,talvez eu leia mas vai ser com menos empolgação

    Responder

  • Mila
    28/06/2012 # 15:14:36

    Oi Mari, gostei da resenha, achei que você foi bem sincera com o que você sentiu, e confesso que pela capa e a história que prometia até estava tentada a ler, mas depois que li as suas impressões me desanimei um pouco, pois acho que também sentiria a mesma coisa, haaa e arrasou na frase "mulheres fortes salvam a si próprias"…Beijos Mila

    Responder

  • Andressa
    28/06/2012 # 20:25:20

    OláaEu não conhecia esse livro, mas de qualquer forma não me atraio por personagens históricos, não mesmo. Também não acho que ela vale uma briga de rua sequer, mas tá né… heheheParabéns pela resenha, muito sincerabeijos

    Responder

  • Cássia Oliveira
    29/06/2012 # 01:01:18

    Também não gosto da Helena, e o livro não faz muito o meu estilo de leitura no momento. Não compraria.

    Responder

  • Camilla
    29/06/2012 # 01:48:11

    Adoro muito!

    Responder

  • Amanda
    29/06/2012 # 10:02:48

    Eu leria principalmente pois se trata de um personagem histórico e isso eu adoro! Ainda mais sendo sobre sociedades gregas![Comnetário com link. Editado]

    Responder

  • Michele Rodrigues
    02/07/2012 # 16:17:14

    kkkkkkkkkk Adorei o comentario sobre ela nao merecer nem uma briga de rua rs . Eu gosto desses personagens historicos e tal , rei artur etc , amei as brumas de avalon vc ja leu ???Mas não sei se leria esse livro depois de ler sua resenha , obrigada pela sinceridade . Bjus Mi

    Responder

  • Resenhas de uma Leitora
    02/07/2012 # 19:19:07

    Dentro da história de Homero, Helena foi "enfeitiçada" por Afrodite, e por este motivo abandonou o marido e fugiu com Páris. O fato de ignorar a filha tem muito sentido: Naquela época, em Esparta, os bebes do sexo feminino não tinham qualquer valor – e isso se trata da mentalidade da época, apesar de nos parecer tão repulsivo este tratamento.

    Responder

  • Leandro Souza
    09/07/2012 # 15:21:04

    Não me interessou por n fatores. Não gosto de personagens assim como ela. Fraca em vários quesitos. Gostei das críticas acerca da obra. Se eu já não leria, apesar de gostar de livros/personagens históricos, agora é que não leio mais mesmo.

    Responder

  • Mateus Amarante
    19/07/2012 # 00:24:33

    Muito legal a sua resenha, mas não me atraiu muito esse livro, pois livros que abordam temas passados como Iliada não me cativam, só gostei que é curto, pois não gosto de demorar muito lendo um só livro.

    Responder

  • Joshua Guimarães
    11/08/2012 # 17:36:23

    A capa é bela e acho que amaria a leitura… mas pelo que vi em outras resenhas, o livro não é isso tudo!

    Responder

  • Lú Miranda
    16/08/2012 # 19:15:58

    Amo livros relacionados com história, essa mulher fez história…aiaiaii.

    Responder

  • Gui Lemes
    16/08/2012 # 21:00:07

    Não é o tipo de leitura que eu curto. Mas a capa é bem bonita!

    Responder

  • Mateus Amarante
    23/08/2012 # 23:07:33

    a capa é muito linda, mas em outras resenhas, parece que isso livro não é lá essas coisas.

    Responder

  • Mateus Amarante
    23/08/2012 # 23:08:19

    não me lembro dessa mulher, mas de tróia quem nunca ouviu falar.

    Responder

  • Gustavo
    27/08/2012 # 14:14:58

    que legal , gostei desses livros , achei as capas super lindas , kkk

    Responder

  • Fernanda
    25/01/2013 # 13:54:42

    Eu estava muito afim de comprar esse livro e fiz uma busca na internet atrás de resenhas e a que mais me chamou a atenção foi a sua Mari. Helena nem sua filha me chamaram a atenção por seus defeitos que parecem sobrepor suas qualidades. Realmente pessoas fortes salvam a si mesmas.

    Beijos

    Responder

Deixe um comentário

*